Aplicação do Alinhamento Cognitivo em disciplinas de Geociências de um Curso de Engenharia de Petróleo e Gás

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v17i00.8663568

Palavras-chave:

Didática, Geologia , Engenharia, Aprendizagem significativa, Ensino superior

Resumo

Com o avanço tecnológico graças a expansão da indústria de petróleo e gás no Estado do Amazonas incentivaram a Universidade Federal do Amazonas (UFAM) a criar em 2010 curso de graduação em Engenharia de Petróleo e Gás. Neste curso as disciplinas de Geociências são essenciais para o estudante entender a origem das jazidas de hidrocarbonetos e, posteriormente, desenvolver atividades de pesquisa, explotação e beneficiamento. Este artigo descreve estratégias de ensino baseadas no conceito de alinhamento cognitivo que despertaram o interesse dos alunos e fomentaram participação em disciplinas de Geofísica do Petróleo e Modelagem Geológica com o uso de: mapas conceituais, softwares livres e/ou comerciais em sala de aula, montagem de equipamentos didáticos e uso de ambientes virtuais de ensino-aprendizagem. A utilização das estratégias didáticas nas disciplinas de Modelagem Geológica de Reservatórios e Geofísica do Petróleo permitiu atingir resultados importantes no processo de ensino-aprendizagem. As alternativas de ensino podem ser replicadas em outros cursos técnicos e superiores de Engenharia de Petróleo e Gás.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joemes de Lima Simas, Universidade Federal do Amazonas

Professora da Universidade Federal do Amazonas. Cursando doutorado no Programa de Pós Graduação em Ensino e História de Ciências da Terra no Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas/SP, Brasil.

Giorgio Basilici, Universidade Estadual de Campinas

Livre Docente e Professor Associado II na Universidade Estadual de Campinas. Professor no Programa de Pós-Graduação em Ensino e História de Ciências da Terra, Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Bolsista do CNPq, Campinas, SP, Brasil.

Celso Dal Ré Carneiro, Universidade Estadual de Campinas

Livre Docente na área de Ensino e História de Ciências da Terra (EHCT) e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ensino e História de Ciências da Terra, Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, SP.

Referências

Alvarenga, C. E. A. (2011). Autoeficácia de professores para utilizarem tecnologias de informática no ensino. Tese (Doutorado). Campinas, SP, Brasil, Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. URL: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/251367.

Ausubel, D. P., Novak, J.D. & Hanesian, H. (1978). Educational psychology. New York: Holt, Rinehart and Winston. Trad. (1980), Psicologia educacional. Rio de Janeiro, Ed. Interamericana.

Ausubel, D.P. (2003). Aquisição e retenção de conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. Lisboa: Plátano Ed. Técnicas. Trad. de The acquisition and retention of knowledge: a cognitive view. (2000). Klüwer Acad. Publ. Co.

Barbosa, R., & Carneiro, C. D. R. (2020). Régua de Inovação: uma ferramenta de apoio à Educação em Geociências. Terræ Didatica, 16, 1-12, e020015. doi: 10.20396/td.v16i0.8658118.

Behrens, M. A. (2013). Metodologia de Aprendizagem Baseada em Problemas. In: Veiga, I. P.A. (2013). Técnicas de Ensino: Novos Tempos, Novas Configurações. Ed. Papirus. p. 163-187.

Biggs, J. & Tang, C. (1999) Teaching for Quality Learning at University. 3rd ed. The Society for Research into Higher Education.

Conceição, T. A., & Simas, J. L. (2019). Aplicação do alinhamento construtivo a partir da validação da ferramenta Seislab para MATLAB® para uma aprendizagem significativa. Terræ Didatica, 15(2), 1-3, e019044. doi: 10.20396/td. v15i0.8657530.

Grupo de Gestão de Tecnologias Educacionais da UNICAMP. Disponível em: https://ggte.unicamp.br/wp/. Acesso em 26/04/2017.

Mello, C. H. P.; Turrioni, J.B.; Xavier, A. F.; Campos, D.F. (2012) Pesquisa-ação na engenharia: Proposta de estruturação para sua condução. Produção, 22(1), 1-13.

Mendonça, A. (2014). Teoria do Alinhamento Construtivo: fundamentos e aplicações. Disponível em http://www.academia.edu/17729627/Teoria_do_Alinhamento_Construtivo_-_Fundamentos_e_Aplica%C3%A7%C3%B5es_Andr%C3%A9a_Mendon%C3%A7a. Acesso 02.06.2020.

Mendonça, A. P. (2015). Alinhamento Construtivo. Fundamentos e Aplicações. In: Gonzaga, A. M. (Org.) (2015). Formação de Professores no Ensino Tecnológico: Fundamentos e Desafios. Curitiba: CRV. p. 109-130.

Moreira, M. A. & Buchweitz, B. (1993). Novas estratégias de ensino e aprendizagem: os mapas conceituais e o Vê epistemológico. Lisboa: Plátano Edições Técnicas.

Neves, J. L. (1996). Pesquisa Qualitativa. Características, Usos e Possibilidades. São Paulo, Caderno de Pesquisas em Administração, 1(3). (2º Semestre).

Nobre, A. G., Andrade, P. A., & Florêncio, O. (2020). Disciplinas de Geociências do Bacharelado em En-genharia de Petróleo da Universidade de São Paulo comparadas com a proposta curricular da Society of Petroleum Engi¬neers. Terræ Didatica, 16, 1-11, e020020. doi: 10.20396/td.v16i0.8657989.

Novak, J.D. & Gowin, D.B. (1996). Aprender a aprender. Lisboa: Plátano Edições Técnicas. Trad. de Learning how to learn. (1984). Ithaca, N.Y.: Cornell Univ. Press.

Plataforma Google Classroom. Disponível em: https://classroom.google.com. Acesso: 21/01/2019.

Plataforma Moodle. Disponível em: https://demo.moodle.net/ Acesso: 21/01/2019.

Ribeiro, L. R. C. (2008). Aprendizado baseado em problemas. São Carlos: UFSCAR. (Fund. Apoio Institucional).

Schlemmer, E. (2006). Avaliação de Ambientes Virtuais de Aprendizagem na perspectiva da complexidade. In. XVII Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, (SBIE). Brasília, Universidade de Brasília (UNB)/Universidade Católica de Brasília (UCB).

Simas, J. L., & Miguel, G. F. (2019). Uso de software de projeção estereográfica como recurso para a aprendizagem significativa em um Curso de Engenharia de Petróleo e Gás. Terræ Didatica, 15(2), 1-7, e019045. doi: 10.20396/td.v15i0.8657549.

Smith, K. A. (2013). Identification and Articulation of Enduring Student Learning Outcomes. STEM Educ. Center / Technol. Leadership Inst. / Civil Eng. Univ. Minnesota & Eng. Educ., Purdue Univ. URL: http://personal.cege.umn.edu/~smith/docs/Smith-KFUPM-Cooperative_Learning-Course_Design-S2-v2.

Souza, P.R. (2016). Aprendizagem significativa e alinhamento construtivo: uma proposta para o ensino de circuitos elétricos. Dissertação de Mestrado. Manaus/AM, Instituto Federal do Amazonas (IFAM).

Zabala, A, & Arnau, L. (2010). Como aprender e ensinar competências. Porto Alegre: Artmed.

Downloads

Publicado

2021-03-26

Como Citar

SIMAS, J. de L.; BASILICI, G. .; CARNEIRO, C. D. R. Aplicação do Alinhamento Cognitivo em disciplinas de Geociências de um Curso de Engenharia de Petróleo e Gás. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 17, n. 00, p. e021015, 2021. DOI: 10.20396/td.v17i00.8663568. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8663568. Acesso em: 23 out. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 > >>