Banner Portal
O uso do Google Earth® como ferramenta no ensino dos recursos hídricos
PDF

Palavras-chave

Ensino-aprendizagem
Geotecnologias
Ensino médio

Como Citar

MARTINS, Ilziane Carmem; LOPES, Fabrício Antonio; MUCIDA, Danielle Piuzana. O uso do Google Earth® como ferramenta no ensino dos recursos hídricos: uma experiência em escola estadual de Minas Gerais. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 19, n. 00, p. e023026, 2023. DOI: 10.20396/td.v19i00.8673019. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8673019. Acesso em: 20 abr. 2024.

Resumo

Introdução e Objetivo. Este trabalho relata a experiência do ensino do conteúdo recursos hídricos por meio da ferramenta Google Earth®, vivenciada por uma professora de geografia do terceiro ano do ensino médio da escola estadual Darcília Godoy, do município Senador Modestino Gonçalves. Metodologia. As atividades compreenderam aulas expositivas para apresentação geral do conteúdo e da interface da ferramenta utilizada e, posteriormente, de aulas práticas no laboratório de informática, onde foi possível que os alunos buscassem a cidade que habitam e identificassem os recursos hídricos existentes na realidade que conhecem. Resultados. Após as aulas teóricas e práticas, foi aplicado um questionário simples para avaliar a satisfação dos alunos com as aulas práticas. Conclusão. Pelo nível de interesse dos alunos nas aulas, com as respostas dos questionários e as notas atribuídas em avaliações relacionadas ao conteúdo, foi possível inferir que as atividades desenvolvidas foram importantes no processo de ensino-aprendizagem.

https://doi.org/10.20396/td.v19i00.8673019
PDF

Referências

Alcântara, L. A., Silva, M. C., Araújo, R. K., & Nishijima, T. (2012). Práticas de educação ambiental na gestão de recursos hídricos. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, 5(5), 741-748. doi: 10.5902/223611704199.

Bacci, D. L. C., & Pataca, E. M. (2008). Educação para a água. Estudos Avançados, 22(63), 211-226. doi: 10.1590/S0103-40142008000200014.

Barbosa, B., Listo, F. L. R., & Bispo, C. O. (2022). O Google Earth como ferramenta didática para o ensino dos parâmetros fisiogeográficos:: aplicação na Chapada do Araripe, Nordeste do Brasil. Pesquisar–Revista de Estudos Pesquisas em Ensino de Geografia, 9(18), 24-39. URL: https://periodicos.ufsc.br/index.php/pesquisar/article/view/88096. Acesso 16.06.2023.

Bergmann, M., & Pedrozo, C. S. (2008). Explorando a bacia hidrográfica na escola: contribuições à educação ambiental. Ciência & Educação (Bauru), 14, 537-553. doi: 10.1590/S1516-73132008000300011.

Bonini, A. M. (2009). Ensino de Geografia: utilização de recursos computacionais (Google Earth) no ensino médio. Rio Claro: Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista. 185 f. Tese (Dout. Geografia). URL: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/104374. Acesso 18.06.2023.

Bourscheid, J. L. W. (2014). A convergência da educação ambiental, sustentabilidade, ciência, tecnologia e sociedade (CTS) e ambiente (CTSA) no ensino de ciências. Revista Thema, 11(1), 24-36. doi: 10.15536/thema.11.2014.24-36.183.

Brasil. (1981). Lei no 6938 de 1981. Institui a Política Nacional do Meio Ambiente. Brasília: Presidência da República. Casa Civil. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L6938.htm. Acesso 17.06.2023.

Brasil. (1997). Lei no 9.433 de 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos. Brasília: Presidência da República. Casa Civil. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9433.htm. Acesso 03.10.2023.

Brasil. Ministério da Educação. (2007). Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) / Geografia. Brasília: MEC. Secretaria de Educação Básica. URL: http://portal.mec.gov.br/programa-saude-da-escola/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12598-publicacoes-sp-265002211. Acesso 17.06.2023.

Brasil. Ministério da Educação. (2018). Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, Consed, Undime. 651p. URL: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso 10.09.2023.

Correa, M. G. G., Fernandes, R. R., & Paini, L. D. (2010). Os avanços tecnológicos na educação: o uso das geotecnologias no ensino de geografia, os desafios e a realidade escolar. Acta Scientiarum. Human and Social Sciences, 32(1), 91-96. doi: 10.4025/actascihumansoc.v32i1.6258.

Costa, S. L., Menezes, R. S., Mucida, D. P. (2019). Roteiro de uso do Google Earth como proposta complementar ao ensino-aprendizagem da cartografia no ensino básico. Geomae, 10(2), 92-108. URL: https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/geomae/article/view/7686. Acesso 13.05.2023.

Dalzotto E., Carniatto, I. (2009) Educação Ambiental: Atividades de percepção e instrução para a preservação de nascentes em áreas degradadas - um desafio para a construção da agenda 21 local. Seminário Internacional “experiências de agenda 21”: os desafios de nosso tempo. Ponta Grossa, nov. 2009. URL: http://repositorioinstitucional.uea.edu.br//handle/riuea/2612. Acesso 25.95.2023.

Dowling, J. M., & Yap, C. F. (2014). Diarrhea and Other Water-Borne Diseases. In: Communicable Diseases in Developing Countries. London: Palgrave Macmillan. doi: 10.1057/9781137354785_5.

Garcia, F.W. (2013). A importância do uso das tecnologias no processo de ensino-aprendizagem. Revista de Educação à Distância, v.3, n.1, p.25-48. Acesso 12.06.2023. URL: https://claretiano.edu.br/revista/educacao-a-distancia/605b3e713a94ed8a25334ee0.

Groot, R. S., Wilson, M. A., & Boumans, R. M. J. (2022). A typology for the classification, description and valuation of ecosystem functions, goods and services. Ecological economics, 41(3), 393-408. doi: 10.1016/S0921-8009(02)00089-7.

Leff, E. (2001). Epistemologia ambiental. São Paulo: Cortez Ed.

Lopes F. A., Lana C. E., & Castro P. T. A. (2019). Sedimentologia e Geocronologia Aplicadas a Investigação da Influência da Mineração de Ferro no Assoreamento de Afluentes do Rio Paraopeba, Oeste do Quadrilátero Ferrífero, MG, Brasil. Anuário do Instituto de Geociências- UFRJ. 42(2), 149-158. URL: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/12017. Acesso 23.06.2023.

Luz neto, D. R. S. (2019). Projeto nós propomos no ensino de Geografia: alternativas de análise territorial no ensino de Geografia por meio das novas tecnologias. Revista Educação Geográfica em Foco, 3(5). URL: http://periodicos.pucrio.br/index.php/revistaeducacaogeograficaemfoco/article/view/1010. Acesso 02.06.2023.

Martins, I. C., Campos, R. V., & Mucida, D. P. (2020). Classes de solos e o lúdico: jogo de cartas como prática pedagógica para aprendizagem. Revista Brasileira de Educação em Geografia, 10(20). doi: 10.46789/edugeo.v10i20.870.

Minas Gerais. Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais. (2007). Conteúdo Básico Comum (CBC): Geografia/Ensinos Fundamental e Médio. Belo Horizonte: SEE/MG. URL: https://curriculoreferencia.educacao.mg.gov.br/index.php/cbc. Acesso 22.06.2023.

Mucida, D. P., Morais, M. S., Milagres, A. R., & Lopes, F. A. (2012). Uma Proposta de transversalidade na Educação Básica a partir das obras de viajantes e naturalistas do século XIX. Revista Vozes dos Vales: Publicações Acadêmicas, 1(1), 1-17. URL: http://site.ufvjm.edu.br/revistamultidisciplinar/files/2011/09/Uma-Proposta-de-Transversalidade-na-Educa%C3%A7%C3%A3o-B%C3%A1sica-a-partir-das-obras-de-Viajantes-e-Naturalistas-do-S%C3%A9culo-XIX.pdf. Acesso 22.06.2023

Oliveira, I. J., & Nascimento, D. T. F. (2017). As geotecnologias e o ensino de cartografia nas escolas: potencialidades e restrições. Revista Brasileira de Educação em Geografia, 7(13), 158-172. doi: 10.46789/edugeo.v7i13.491.

Patterson, T. C. (2007). Google Earth as a (not just) geography education tool. Journal of Geography, 106(4), 145-152. doi: 10.1080/00221340701678032.

Piaget, J. (1987). O nascimento da inteligência na criança. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara.

Ribas, D. (2008). A docência no ensino superior e as novas tecnologias. Revista Eletrônica Lato Sensu, v. 3, 2008. URL: https://periodicos.unir.br/index.php/semanaeduca/article/view/159/0. Acesso 02.07.2023

Rodrigues, G., Colesanti, M. (2008). Educação ambiental e as novas tecnologias de informação e comunicação. Sociedade e Natureza, 20(1), 51-66. doi: 10.1590/S1982-45132008000100003.

Santos, C. E., Oliveira, B. G., & Dias, R. A. (2022). A utilização do Google Earth para o ensino de Geografia sobre a temática de inundação, com a aplicabilidade das metodologias ativas. Aprendizado Baseado em Problemas, ABP. Pensar Geografia, 6(1), 67-83. URL: https://periodicos.apps.uern.br/index.php/PGEO/article/view/3834. Acesso 02.07.2023.

Sawaguchi, T. (2018). Geoscience education using a brand-new Google Earth. Terræ Didatica, 14(4), 415-416. doi: 10.20396/td.v14i4.8654165.

Silva, F. G., & Carneiro, C. D. R. (2012). Geotecnologias como recursos didáticos no ensino da Geografia: experiência com o Google Earth. Caminhos de Geografia, 13(1), 329-342. doi: 10.14393/RCG134116679.

Soares, W. N., & Vasconcelos, F. C. W. (2018). A utilização de tecnologias de informação e comunicação como recurso didático para a promoção da educação ambiental. Belo Horizonte: Tecnologias na Educação, 24(1), 51-66. URL: http://tecedu.pro.br/wpcontent/uploads/2018/08/Art17-vol.25-Junho-2018.pdf. Acesso 03.07.2023.

Souza, M., Dalcin, C. B., Machado, K. C. (2018) Interferências do meio ambiente na saúde da população: relato de experiência. Divers@!, 10(2), 118-122. doi: 10.5380/diver.v10i2.58069.

Vasconcelos, A. L. F. S., & Arcoverde, A. C. B. (2007). O rigor científico em pesquisa quanto à fidelidade e à validade dos resultados obtidos: uma experiência da utilização da técnica qualitativa na prática avaliativa. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, 6(2), 1-16. doi: 10.21529/RECADM.20070602004.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Ilziane Carmem Martins, Fabrício Antonio Lopes, Danielle Piuzana Mucida

Downloads

Não há dados estatísticos.