Mãos de segunda mão? Tradução (in)direta e a relação em questão

  • Mauricio Mendonça Cardozo Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Tradução indireta. Tradução como relação. Crítica de tradução

Resumo

Na última década, algumas editoras brasileiras passaram a investir em novas traduções de clássicos da literatura estrangeira, especialmente daqueles que já há muito circulam em língua portuguesa, mas em traduções ditas indiretas. São exemplares, nesse sentido, os casos mais recentes de novas traduções da literatura russa e alemã. Os números são significativos e podemos reconhecer aí uma nova tendência, mas cum grano salis. As estatísticas também mostram que esses números não são tão expressivos a ponto de podermos generalizar a tendência como regra para todo o campo editorial brasileiro, nem mesmo se restrito ao mercado literário. Para os estudos da tradução, no entanto, essa tendência reacende a discussão sobre as várias questões implicadas nessa modalidade de tradução. Este trabalho tem em vista pontuar os limites e as possibilidades da tradução direta e indireta e refletir sobre suas implicações para a crítica da tradução literária

ABSTRACT

In the last decade, some Brazilian publishers invested in new translations of classics of foreign literature, especially those who have long been circulating in Portuguese, but in so called indirect translations. The most recent cases of new translations of Russian and German literature are exemplary in this sense. The numbers are significant and we can recognize there a new trend, but cum grano salis. Statistics also show that these numbers are not as expressive as to allow a generalization the trend as a rule for all the Brazilian publishing field, even if restricted to the literary market. For translation studies, however, this trend gives new life to the discussion on the various issues involved in this kind of translation. This papers aims to point out the limits and possibilities of direct and indirect translation and to reflect on their implications for the critique of literary translation.

Keywords: indirect translation, translation as relation, translation criticism

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauricio Mendonça Cardozo, Universidade Federal do Paraná
possui Licenciatura em Letras: Língua e Literatura Alemã (1995), pela UFPR, Mestrado em Letras: Língua e Literatura Alemã (1999), pela USP, Doutorado em Letras: Língua e Literatura Alemã (2004), pela USP e pela Universidade de Leipzig, Alemanha, e Pós-doutorado pela PUC-Rio (supervisão de Maria Paula Frota, 2009-2010) e pela Johannes Gutenberg-Universität Mainz, Alemanha, e Univeristé de Strasbourg, França (supervisão de Dilek Dizdar e Jean-Luc Nancy, 2013-2014). Foi tesoureiro da Associação Brasileira de Associações de Professores de Alemão (ABRAPA, 1997-2000), secretário-adjunto do Centro de Estudos Linguísticos e Literários do Paraná (CELLIP, 2000-2001), segundo-tesoureiro da Associação Brasileira de Literatura Comparada (ABRALIC, 2009-2011), co-coordenador do GT Estudos da Tradução (GTTRAD-ANPOLL, 2008-2010 e 2010-2012) e vice-coordenador do Programa de Pós-graduação em Letras da UFPR (2009-2011).

Referências

BORGES, J. L. (1932) As versões Homéricas. Obras Completas. Trad. Josely Vianna Baptista.

São Paulo: Globo, 1998, vol. 1, p. 255-260 BORGES, J. L. (1936) Os Tradutores das Mil e Uma Noites. Obras Completas. Trad. Alexandre Eulálio. São Paulo: Globo, 1998, vol. 1, p. 438-457 CRUZ, C. D. (2007a) Sobre traduções indiretas, recepção e celebridade. Travessias.

Cascavel, n. 01, p.1-8. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/search/authors/ view?firstName=Celso& middleName=Donizete&lastName=Cruz&affiliation=U SP. Acesso em: 23 set. 2011.

CRUZ, C. D. (2007b) Metamorfoses de Kafka. São Paulo: Anablume; Fapesp.

Guerini, A.; Jolkesky, L. (2010) Pinóquio em tradução indireta para o português.

Cadernos de Tradução, Florianópolis, v.1, n. 25, p. 251-258 KAUSSEN, W. (2001) ‘Ich antworte Ich widerstehe Ich verweigere’ Celans Shakespeare.

In: CELAN, P. William Shakespeare. Einundzwanzig Sonette. Frankfurt: Insel, p.49-90 LEE, H. (2008) Survival through Indirect Translation: Pablo Neruda’s ‘Veinte poemas de amor y una canción desesperada’ into Korean. Journal of Language & Translation, Seul, v.9, n.2, p.71-93 MORAES, M. J. de (2011) Sobre a violência da relação tradutória. Conferência na mesa-redonda Tradução, Poesia e Teoria Literária no XII Congresso da Abralic.

Universidade Federal do Paraná. Curitiba.

RINGMAR, M. (2007) ‘Roundabout Routes’: Some Remarks on Indirect Translations.

In: Mus, F. (org). Selected Papers of the CETRA Research Seminar in Translation Studies 2006. Disponível em: http://www.kuleuven.be/cetra/papers/Papers2006/RINGMAR.pdf Acesso em: 19 set. 2011.

TOURY, G. (1995) Descriptive Translation Studies and Beyond. Amsterdam; Philadelphia, John Benjamins.

Publicado
2016-04-27
Como Citar
Cardozo, M. M. (2016). Mãos de segunda mão? Tradução (in)direta e a relação em questão. Trabalhos Em Linguística Aplicada, 50(2), 429-441. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8645320
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)