Motivação e ensino de espanhol na escola pública paulista: dados quantitativos e qualitativos de um estudo de caso

Autores

  • Marília Vasques Callegari

Palavras-chave:

Motivação. Centros de Estudos de Línguas. Espanhol

Resumo

O presente artigo tem como objetivo apresentar e discutir os resultados de parte de uma pesquisa empírica levada a cabo em 2008 com alunos de espanhol de um dos Centros de Estudos de Línguas mantido pelo governo estadual de São Paulo. Tínhamos como meta conhecer e mensurar, até onde fosse possível, o nível de motivação dos alunos em sala de aula, assim como as suas principais causas. Uma vez que tais Centros são, no momento, os responsáveis em São Paulo pela aplicação da lei que torna obrigatória a oferta de língua espanhola nas escolas de nível médio do país (no que se refere à escola pública estadual), consideramos pertinente divulgar tais resultados, de forma que as discussões suscitadas por eles possam contribuir para um ensino de línguas mais motivador e, portanto, mais eficiente. A pesquisa, de cunho quantitativo e qualitativo, contou com 161 alunos informantes. Os principais resultados apontaram que i) os estudantes em geral encontram-se motivados durante as aulas de espanhol; ii) a figura do professor, o esforço depreendido, o conteúdo, a autonomia de escolha do idioma estudado e o prazer que têm em aprender a LE foram as principais causas de motivação apresentadas; iii) a falta de conhecimento sobre aspectos culturais da língua alvo foi apontada como uma das principais causas de desmotivação; iv) as atividades descritas como mais motivadoras foram, pela ordem, jogos e brincadeiras, vídeos/ filmes e músicas; v) as atividades consideradas menos motivadoras foram seminário, prova oral/chamada oral e redação

Abstract

The objective of this paper is to present and discuss the results of an empirical survey that took place in 2008 involving students of Spanish from a Center of Foreign Languages Studies (Centros de Estudos de Línguas) sponsored by the State of São Paulo. The goal of the survey was to understand and measure, as far as possible, the degree of student´s motivation in the classroom as well as its underlying causes. Taking into account that until now these Centers are responsible to enforce the law that made mandatory the teaching of Spanish for high school students (as far as public schools in the State are concerned), we considered appropriate to publish these results so that the debate engendered by it could contribute to a motivating, and therefore more efficient, foreign language education. The survey, that included quantitative and qualitative information, was based on a sample of 161 students. The results suggested that i) the students were motivated during Spanish classes; ii) the main causes of motivation reported by students were the professor´s personality, the effort put in practice, the content , the autonomy in the choice of the language and the pleasure related to learning a foreign language; iii) one of the main causes of demotivation appointed by the survey was the absence of knowledge about cultural aspects related to the language being studied; iv) the activities described as the most motivating were, in this sequence, games and amusing activities, videos/films and songs; v) the activities considered the least motivating were seminars, oral exams/tests and composition.

Keywords: motivation; Center of Foreign Languages Studies; Spanish

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CALLEGARI, M. O. V. (2004) Saborear para saber: diferentes olhares sobre a motivação em sala de aula – um estudo com alunos e professores de espanhol do Ensino Médio. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Camorlinga, R. (1997) A distância da proximidade. A dificuldade de aprender uma língua fácil. Revista Intercambio. vol. VI, São Paulo. Disponível em: <http://www2.lael.

pucsp.br/~tony/intercambio_anteriores/06index.htm> (Acesso: 17.10.08) Huizinga, J. (1996) Homo Ludens: O Jogo como Elemento da Cultura. 4 ed. Tradução João Paulo Monteiro. São Paulo: Perspectiva.

KANASHIRO, D. S .K. (2007) Do ensino médio ao superior: que ponte os une? Um estudo de provas de vestibular de língua espanhola. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.

SANTOS, J. J. (2007) Centros de Estudos de Línguas (CELs) do Estado de São Paulo: uma longa experiência no ensino de Espanhol Língua Estrangeira (ELE). 2007. Relatório (Iniciação Científica) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo.

SÃO PAULO (1987) Decreto Estadual nº 27.270, de 10 de agosto.

UNESCO (2001). Informe mundial sobre la cultura 2000-2001: diversidad cultural, conflicto y pluralismo.

Madrid: Mundi-Prens, Ediciones UNESCO.

WINNICOTT, D. W. (1975) O brincar e a realidade. Trad. José O. Aguiar e Vanede Nobre.

Rio de Janeiro: Imago Editora.

ZIPMAN et al. (2001) Parchis, Scrabble, Oca, 1000 nombres… proceso de aprendizaje creativo y ameno, ¿vamos a jugar? In: VIII Seminario de Dificultades específicas de la enseñanza del español a lusohablantes: elaboración de materiales para la clase de español, 2000. Actas... Brasília: Embajada de España en Brasil, Consejería de Educación, Ministerio de Educación, Cultura y Deporte de España, p. 210-244.

Downloads

Publicado

2016-04-29

Como Citar

CALLEGARI, M. V. Motivação e ensino de espanhol na escola pública paulista: dados quantitativos e qualitativos de um estudo de caso. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 51, n. 1, p. 99–117, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8645414. Acesso em: 27 jan. 2021.

Edição

Seção

Artigos