Identidades sociais, letramento visual e letramento crítico: imagens na mídia acerca de raça/etnia

Autores

  • Aparecida de Jesus Ferreira Universidade Estadual de Ponta Grossa

Palavras-chave:

Letramento crítico. Identidades sociais. Letramento visual. Mídia. Raça/etnia

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar a representação das identidades sociais de raça e etnia que perpassam a imagem publicada em 2005 no jornal Folha de São Paulo. Para contextualizar a questão da identidade social de raça e etnia no Brasil, reflito sobre a questão da identidade e classificação de cor/raça/etnia. No artigo, faço a proposição de uma atividade de ensino utilizando os referenciais do letramento visual e do letramento crítico (BAMFORD, 2009; BROWETT, 2009; LANKSHEAR, 2002). Concluo que imagens publicadas pelos meios de comunicação são ferramentas que podemos utilizar como uma forma de letramento crítico e, assim, colaborar para uma leitura que possibilita a formação de cidadãos críticos.

ABSTRACT

This article aims to analyse the representation of social identities of race and ethnicity that underlie the image published in 2005 in the newspaper Folha de São Paulo. To put the issue of social identity of race and ethnicity in Brazil in context, I reflect on the question of identity and classification of colour/race/ethnicity. In this article, I propose a learning activity using the references of visual literacy and critical literacy (BAMFORD, 2009; BROWETT, 2009; LANKSHEAR, 2002). I conclude that images published in the media are tools that we can use as a form of critical literacy and thereby contribute to a reading that enables the formation of critical citizens.

Keywords: critical literacy; social identities; critical literacy; visual literacy; media; race/ ethnicity.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aparecida de Jesus Ferreira, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Aparecida de Jesus Ferreira tem doutorado – PhD e Pós-Doutorado pela University of London – Inglaterra. É professora Associada e Pesquisadora da UEPG – Universidade Estadual de Ponta Grossa. Ministra aulas no curso de Letras – Graduação,  Mestrado e Doutorado.

Referências

AZEVEDO, A. S. (2010) Reconstruindo identidades discursivas de raça na sala de aula de Língua Estrangeira.

(Dissertação de Mestrado). Faculdade de Letras Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 185 p.

BAMFORD, A. (2009) The visual literacy white paper. Disponível em: <http://www.adobe.com/uk/ education/pdf/adobe_visual_literacy_paper.pdf>. Acesso em: 10 jun. 2009.

BERLAND, G. T. (2005) Um tico-tico no fubá: sabores da nossa história. São Paulo: Companhia Editora Nacional.

BROWETT, J. (2009) Critical literacy and visual texts: windows on culture. Disponível em:

cdesign.com.au/proceedings_aate/aate_papers/083_browett.htm>. Acesso em: 1º jul. 2009.

bell hooks é um pseudônimo da autora Gloria Jean Watkins, que assina com letra minúscula.

d’ADESKY, J. (2001) Pluralismo ético e multiculturalismo: racismo e anti-racismo no Brasil. Rio de Janeiro: Pallas.

FERREIRA, S. A. (2011) Percepções das identidades sociais de raça/etnia e gênero na escola: vozes de professoras e alunos/ as. (Dissertação de Mestrado.). Programa de Mestrado em Letras., Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Cascavel, 128 p.

FERREIRA, A. J. (2011) Addressing Race/Ethnicity in Brazilian Schools: A Critical Race Theory Perspective.

Seattle, USA: CreateSpace.

_____. (2010) Implementação de estratégias antirracistas com professores de Língua Inglesa em serviço: alguns limites, implicações e possibilidades. In: Sella, A. F. (Ed.). Percorrendo estudos linguísticos e práticas escolares. Cascavel: Edunioeste, p.27-39.

_____. (2009a) Formação de professores de línguas: investigações e intervenções. Cascavel, PR: Edunioeste.

_____. (2009b) Histórias de professores de línguas e experiências com racismo: uma reflexão para a formação de professores. Revista Espéculo, v. 43, novembro 2009, fevereiro 2010, p.on-line.

_____. (2007) What has race/ethnicity got to do with EFL teaching? Linguagem & Ensino, v. 10, n. 1, p.

-233.

_____. (2006a) Formação de professores raça/etnia: reflexões e sugestões de materiais de ensino em português e inglês. Cascavel, PR: Coluna do Saber.

_____. (2006b) Formação de professores de língua inglesa e o preparo para o exercício do letramento crítico em sala de aula em prol das práticas sociais: um olhar acerca de raça/etnia. Línguas & Letras, v. 7, n. 12, p. 171-187.

FREIRE, P. (1987) Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

GILLBORN, D. (1995) Racism and antiracism in real schools: theory, policy, practice. Buckingham: Open University Press.

GOFFMANN, E. (1985) A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis, RJ: Vozes.

GOMES, N. L. (2005) Alguns termos e conceitos presentes no debate sobre relações raciais no Brasil: uma breve discussão. In: Secad, Mec - (Ed.). Educação anti-racista: caminhos abertos pela Lei Federal no. 10.639/2003. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, p. 39-61.

_____. (1995) A mulher negra que vi de perto: o processo de construção da identidade racial de professoras negras. Belo Horizonte, MG: Maza Edições.

GONÇALVES, L. A. O. (2003) De preto a afro-descendente: da cor da pele à categoria científica.

In: Barbosa, Lucia M. A.; Silva, P. B. G; Silvério, R. V. (Ed.). Trajetos de pesquisa sobre relações étnicoraciais no Brasil: de preto a afro-descendente. São Carlos, SP: EdUFSCAR, p.15-24.

GUIMARÃES, A. S. A. (2000) O insulto racial: as ofensas verbais registradas em queixas de discriminação. Estud. Afro-Asiáticos, Rio de Janeiro, n. 38, Dec. 2000. Disponível em: . Acesso em: 2 Oct. 2010.

_____. (2003) O acesso de negro às universidade públicas. In: SILVA, P. B. G.; SILVÉRIO, V. R.

(Ed.). Educação e ações afirmativas: entre a injustiça simbólica econômica. Brasília: Inep/MEC.

p.195-216.

HALL, S. (2000) Who needs ‘identity’? In: GAY, P. D.; EVANS, J. E. et alii (Ed.). Identity: a reader.

London: Sage Publications & Open University Press. p. 15-30.

HALL, S. (1997) The work of representation. In: HALL, S. (Ed.). Representation: cultural representations and signifying practices. London: Thousand Oaks; New Delhi: The Open University, p.13- 74.

hooks, b. (1995) Art on my mind: visual politics. New York: New Press.

IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. (2011). Dinâmica demográfica da população negra brasileira: comunicados do IPEA. Brasília, v. 91.

LANKSHEAR, C. (2002) Changing literacies. Buckingham: Open University Press.

LEMOS, R. de O. (1999) O negro na educação e nos livros didáticos. Rio de Janeiro: CEAP.

MOITA LOPES, L. P. (2002) Identidades fragmentadas: a construção discursiva de raça, gênero e sexualidade em sala de aula. Campinas, SP: Mercado de Letras.

_____. (2009) A performance narrativa do jogador Ronaldo como fenômeno sexual em um jornal carioca: multimodalidade, posicionamento e iconicidade. Revista da ANPOLL, vol. 2, no. 27, p. 128-157.

MULLER, A. C.; LIMA, A. C. G. et al. (2002) Cidadania e pluralidade cultural: questões emergentes.

In: CANDAU, V. M. (Ed.). Sociedade educação e culturas(s): questões e propostas. Petropolis, RJ: Vozes, p. 30-51.

MUNANGA, K. (1996) O anti-racismo no Brasil. In: MUNANGA, K. (Ed.). Estratégias e políticas de combate à discriminação racial. São Paulo: Edusp, p. 79-94.

NORTON, B. (2007) Critical literacy and international development. Critical Literacy: Theories and Practices, v.1, n.1, p.6-15.

OLIVEIRA, I. (2003). Relações raciais e educação: novos desafios. Rio de Janeiro: DP&A.

PAIXÃO, M. J. P. (2003) Desenvolvimento humano e relações raciais. Rio de Janeiro: DP&A.

PENNYCOOK, A. (2001) Critical applied linguistics: a critical introduction. Mahwah, New Jersey and London: Lawrence Erlbaum Associates, Publishers LEA.

PINTO, R. P. (1996) Classifying the brazilian population by colour: underlying problems. In: Fundação Carlos Chagas (Ed.). Brazilian issues on education gender and race. São Paulo: Fundação Carlos Chagas.

ROSEMBERG, F.; BAZILLI, S.; SILVA, P. S. B. (2003) Racismo nos livros didáticos brasileiros e seu combate: uma revisão da literatura. Educação e Pesquisa, v. 29, n. 1, p.125-146.

SCHWARCZ, L M. (1998) Nem preto nem branco, muito pelo contrário: cor e raça na intimidade.

In: SCHWARCZ, L M. (Ed.). História da vida privada no Brasil: contrastes da intimidade contemporânea. São Paulo: Companhia das Letras, p.174-243.

SILVA, P. de A. (2009) Reflexões sobre Raça e Racismo em Sala de Aula: uma pesquisa com duas professoras de inglês negras. (Dissertação de Mestrado). Faculdade de Letras Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística, Universidade Federal de Goiás, Goiás, 164 p.

SILVA, A. C. da (2012) A representação social do negro no livro didático: O que mudou? Disponível em:. Acesso em: 27 Abr.

_____. (1995) A discriminação do negro no livro didático. Salvador, BA: EDUFBa/CEAO.

SILVA, P. V. B. (2005) Relações Raciais em Livros Didáticos de Língua Portuguesa. (Tese de Doutorado).

Psicologia Social, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 243p.

WOODWARD, K. (2000) Questioning identity: gender, class, nation. London; New York: The Open University Press.

Downloads

Publicado

2016-04-29

Como Citar

FERREIRA, A. de J. Identidades sociais, letramento visual e letramento crítico: imagens na mídia acerca de raça/etnia. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 51, n. 1, p. 195–215, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8645419. Acesso em: 27 jan. 2021.

Edição

Seção

Artigos