Banner Portal
As diferentes versões de uma história única: a polêmica a respeito do livro didático por uma vida melhor e o estudos do(s) letramento(s)
Remoto

Palavras-chave

Letramento. Polêmica. Livro didático

Como Citar

BIONDO, Fabiana Poças. As diferentes versões de uma história única: a polêmica a respeito do livro didático por uma vida melhor e o estudos do(s) letramento(s). Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 51, n. 1, p. 245–260, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8645422. Acesso em: 15 jun. 2024.

Resumo

Neste ensaio, tenho por objetivo apresentar uma (re)leitura da polêmica a respeito do livro didático Por uma vida melhor a partir dos Novos Estudos de Letramento (NEL/NLS). Entendido letramento, nessa perspectiva, como práticas sociais situadas e sensíveis à sua articulação com as relações de poder, busco sustentar que a repercussão midiática negativa sobre o livro estaria relacionada a uma concepção de leitura, escrita e oralidade ideologicamente ligada apenas às práticas valorizadas de uso da língua e isolada dos contextos sociais em que essas práticas se inserem. Assim, em um diálogo com a escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, analiso essa repercussão como o disseminar de uma “única história” sobre o livro didático em questão e procuro propor uma leitura da polêmica que considere a sua relação com algumas concepções sociais de letramento e que privilegie um conceito mais amplo do termo, capaz de recobrir também as práticas vernaculares locais.

ABSTRACT

In this essay, I intend to present a (re)reading of a recent polemic about the texbook Por uma vida melhor according to the New Literacy Studies (NLS). Literacy, in this perspective, is understood as the social practices situated and sensible to their articulations with the relations of power. I try to support that the negative media repercussions about this book would be related to an idea of reading, writing and orality ideologically linked to the high considered practices of the use of the language and isolated from the social contexts in which these practices are placed. So, in a discussion with the Nigerian writer Chimamanda Ngozi Adichie, I analyse these repercussions as the spread of a unique history about this textbook, and I try to propose the reading of this polemic which considers the relation with some literacy social conceptions and privileges a wider concept of the term that would be able to involve the local vernacular practices.

Keywords: literacy; polemic; textbook.

Remoto

Referências

BARTON, D.; HAMILTON, M.; IVANIC, R. (Orgs.) (2000) Situated literacies. London: Routledge.

GEE, J. P. (1990) Social Linguistics and Literacies: Ideology in Discourses. London: Falmer Press.

JUNG, N. M. (2003) Identidades sociais na escola: gênero, etnicidade, língua e práticas de letramento em uma comunidade rural multilíngue. Tese de Doutorado em Letras. Programa de PósGraduação em Letras, UFRGS. Porto Alegre.

KLEIMAN, A. B. (Org.) (1995) Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas, SP, Mercado de Letras.

KLEIMAN, A. B. (2004) Oficina de leitura: Teoria e Prática. São Paulo: Pontes.

ROJO, R. H. R. (no prelo) Alfabetização e letramentos múltiplos: como alfabetizar letrando? In: RANGEL, E. O.; ROJO, R. H. R. (orgs.) Lingua Portuguesa no Ensino Fundamental de 9 anos e materiais didáticos. Coleção Explorando o Ensino. Brasília, DF: MEC.

ROJO, R. H. R. (2009) Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial.

SCRIBNER, S.; COLE, M. (1981) The Psychology of Literacy. Cambridge, MA: Harvard University Press.

SOARES, M. (2003) Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica.

STREET, B. V. (1984) Literacy in theory and Practice. Cambridge, University Press.

O periódico Trabalhos em Linguística Aplicada utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto, em que:

  • A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;
  • Os originais não serão devolvidos aos autores;
  • Os autores mantêm os direitos totais sobre seus trabalhos publicados na Trabalhos de Linguística Aplicada, ficando sua reimpressão total ou parcial, depósito ou republicação sujeita à indicação de primeira publicação na revista, por meio da licença CC-BY;
  • Deve ser consignada a fonte de publicação original;
  • As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.