O twitter de Renê Silva e a ocupação da tecnologia: o morro (do Alemão) tem vez

Autores

  • Junot de Oliveira Maia Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

Apropriação das TIC. Grupos periférico. Renê Silva

Resumo

No final do ano de 2010, durante a ocupação militar do Morro do Adeus, no Rio de Janeiro, Renê Silva, de 17 anos, destacou-se por usar o microblog Twitter para transmitir informações em tempo real sobre os acontecimentos que marcavam a invasão. O jovem, o qual fazia suas postagens de dentro da própria favela, é exemplo de sujeito pertencente a grupo periférico e que, a despeito das barreiras socioeconômicas impostas, se apropriou das TIC por meio de estratégias e táticas que, em ação, desestabilizaram a ordem hegemônica (DE CERTEAU, 1980/2008), aqui principalmente representada pelos veículos de informação em massa. Assim, este trabalho destaca como Renê, por meio de seus letramentos plurais e híbridos, se apropriou das novas tecnologias e, dessa forma, tornou-se locutor privilegiado dos conflitos que ocorriam no Complexo do Alemão.

ABSTRACT

In late 2010, during the military occupation of the Adeus’ slum in Rio de Janeiro, Renê Silva, 17, stood out by using the microblog Twitter to transmit real-time information about the events that marked the invasion. Silva, who made his posts from the slum itself, is an example of a subject belonging to the peripheral group and who, despite the socio-economic barriers imposed, appropriated the ICT through strategies and tactics that in action destabilized the hegemonic order (DE CERTEAU, 1980/2008), here mainly represented by the mass media. Thus, this work highlights how Silva, through his plural and hybrid literacies, appropriated new technologies and thereby became a privileged reporter of the conflicts that occurred in the Alemão’s complex of slums.

Keywords: TIC appropriation; peripheral groups; Renê Silva

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Junot de Oliveira Maia, Universidade Estadual de Campinas

Licenciado em Letras (2010) e Mestre em Lingüística Aplicada (2013) pela Universidade Estadual de Campinas, sou doutorando também na área de Linguística Aplicada sob orientação da Profa. Dra. Denise Bértoli Braga, ainda na mesma instituição. Curso período sanduíche como pesquisador convidado do Departamento de Antropologia Social da Universidade de Cape Town, África do Sul, sob supervisão da Profa. Marion Walton. Minhas principais áreas de interesse envolvem a pesquisa sobre os letramentos digitais em contextos de periferias urbanas, levando em consideração questões de apropriação e de usos das tecnologias digitais conectadas (TDICs) por parte dos moradores dessas regiões na busca por ampliarem suas chances de articulação e de participação cidadã.

Referências

BRAGA, D. B. (2010) Tecnologia e participação social no processo de produção e consumo de bens culturais: novas possibilidades trazidas pelas praticas letradas digitais mediadas pela Internet.

Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 49, n. 2, p. 373-391.

BUZATO, M. E. K. (2007) Entre a fronteira e a periferia: linguagem e letramento na inclusão digital. Tese de Doutorado em Linguística Aplicada. Instituto de Estudos da Linguagem, Unicamp. Campinas.

COPE, B.; KALANTZIS, M. (2009) Multiliteracies: new literacies, new learning. In: Pedagogies, an International Journal. Singapore, v. 4, p. 164-195.

DE CERTEAU, M. (1980) A invenção do cotidiano – Artes de fazer. 14ª ed., tradução de Ephraim Ferreira Alves. Petrópolis: Vozes, 2008.

FOLHA DE SÃO PAULO. (2010) Polícia ocupa Morro do Alemão. Disponível em: <http://acervo.folha.

com.br/fsp/2010/11/29/2>. Acesso em: 24 de junho de 2011.

GARCÍA-CANCLINI, N. (2008) Culturas híbridas, poderes oblíquos. In: GARCÍA-CANCLINI, N. (Org.). Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade, 4. ed., 4. reimpr. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo.

KLEIMAN, A. B. (1995) Modelos de letramento e as práticas de alfabetização na escola. In: KLEIMAN, A. B. (Org.) Os significados do letramento: uma nova perspectiva na sobre a prática social da escrita. Campinas: Mercado de Letras.

O GLOBO. (2010) Renê Silva, jovem do (sic) morador do Morro do Adeus, twittou em tempo real a invasão da polícia ao Complexo do Alemão. Disponível em: <http://oglobo.globo.com/rio/mat/2010/11/28/renesilva-jovem-do-morador-do-morro-do-adeus-twittou-em-tempo-real-invasao-da-policia-aocomplexo-do-alemao-923134429.asp>.

Acesso em: 07 de julho de 2011.

ROJO, R. (2009) Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial.

SOUZA-SANTOS, B. de. (2005) Os processos da globalização. In: SOUZA-SANTOS, B. de (Org.) A globalização e as ciências sociais. São Paulo: Cortez, 2005.

STREET, B. (2003) What’s new in New Literacy Studies? Critical approaches to literacy in theory and practice. In: Current Issues in Comparative Education. Columbia, v. 5, n. 2, p. 77-91

Downloads

Publicado

2016-04-29

Como Citar

MAIA, J. de O. O twitter de Renê Silva e a ocupação da tecnologia: o morro (do Alemão) tem vez. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 51, n. 1, p. 261–275, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8645423. Acesso em: 27 jan. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)