Sobre o Manifesto “a Pedagogy of multiliteracies: designing social futures” – 20 anos depois

Autores

  • Petrilson Alan Pinheiro Universidade Estadual de Campinas

Resumo

O termo “multiletramentos” surgiu pela primeira vez no Manifesto, publicado em 1996, chamado A pedagogy of multiliteracies: designing social futures, de um grupo de pesquisadores intitulados The New London Group (NLG)1 . De lá para cá, passaramse vinte anos e, nesse período, tem havido muitas publicações, não apenas nos países anglófonos, mas no mundo inteiro, em particular no Brasil, sobre a relação entre (multi)letramentos e o uso de novas tecnologias, influenciadas direta ou indiretamente pela “pedagogia dos multiletramentos”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Petrilson Alan Pinheiro, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestrado no Programa Interdisciplinar em Linguística Aplicada, também pela UFRJ, e doutorado em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). É Professor Doutor do Departamento de Linguística Aplicada do Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP. Atua no Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada da Unicamp nas áreas de Linguagem, Educação e Sociedade.

Downloads

Publicado

2016-11-18

Como Citar

PINHEIRO, P. A. Sobre o Manifesto “a Pedagogy of multiliteracies: designing social futures” – 20 anos depois. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 55, n. 2, p. 525–530, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8647409. Acesso em: 28 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos