MAPeando a Tradução Audiovisual Acessível no Brasil

Autores

Palavras-chave:

Tradução. Tradução audiovisual. Acessibilidade. Acessibilidade midiática.

Resumo

Termos como ‘acessibilidade midiática’ e ‘tradução audiovisual acessível’ vem se tornando cada vez mais comuns tanto na área acadêmica quando na sociedade em geral. Essa popularização deve-se ao aumento significativo da legislação nacional e internacional visando à inclusão das pessoas com deficiências em todas as esferas sociais e, em especial, no que concerne ao âmbito cultural (NAVES et al., 2016). Com essa crescente produção legal, profissional e acadêmica, o Brasil apresenta um sólido e variado portfólio sobre o assunto que não deixa a desejar mesmo quando em comparação com países desenvolvidos. Porém, devido a barreiras linguísticas, nem sempre esse conteúdo recebe o destaque e reconhecimento internacional merecido. Para tentar facilitar a divulgação desse conteúdo, a Plataforma de Acessibilidade Midiática (MAP – Media Accessibility Platform) é uma poderosa ferramenta que visa centralizar informações variadas, desde cursos de formação e notícias até publicações e legislação específica, em um único ambiente digital de livre acesso na internet (GRECO et al., 2016). Infelizmente, até o momento, pouca informação sobre a produção brasileira no assunto foi inserida na plataforma, então é interesse desse artigo divulgar não só a MAP em si, mas destacar a importância inserir a maior quantidade de dados sobre a produção brasileira sobre tradução audiovisual e acessibilidade midiática em âmbito internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samira Spolidorio, Universidade Metodista de Piracicaba

Professora de curso de graduação em Letras Inglês (Licnenciatura e Bacharelado em Tradução e Interpretação) na Universidade Metodista de Piracicaba. 

Referências

ANCINE. Plano de Diretrizes e Metas para o Audiovisual. 2013. Disponível em http://www.recam.org/_files/documents/pdm_2013.pdf Acesso em 15 de abril de 2017.

BRASIL. Lei nº 4.117, de 27 de agosto de 1962. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L4117.htm Acesso em 15 de abril de 2017.

BRASIL. Decreto nº 5.296, de 2 de dezembro de 2004. Disponível em http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2004/decreto-5296-2-dezembro-2004-534980-normaatualizada-pe.html Acesso em 20 de abril de 2017.

BRASIL. Lei nº 12.343, de 2 de dezembro de 2010 sobre Plano Nacional da Cultura. Disponível em http://www.cultura.gov.br/documents/10907/963783/Lei+12.343++PNC.pdf/e9882c97-f62a-40de-bc74-8dc694fe777a Acesso em 20 de abril de 2017.

BRASIL. Decreto Legislativo Nº 186, de 2008. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/congresso/DLG/DLG-186-2008.htm Acesso em 20 de abril de 2017.

BRASIL. Decreto nº 6.949, de 25 de agosto de 2009. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/decreto/d6949.htm Acesso em 20 de abril de 2017.

BRASIL. Portaria 188 de 2 de dezembro de 2010. Disponível em http://www.portaldeacessibilidade.rs.gov.br/legislacao/4/388 Acesso em 20 de abril de 2017.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm Acesso em 20 de abril de 2017.

DIAZ-CINTAS, J.; REMAEL-ROUTLEDGE, A. Audiovisual Translation, Subtitling: Translation Practices Explained. Nova Iorque: Routledge, 2007.

DIAZ CINTAS, J. & NEVES, J. Taking Stock of Audiovisual Translation. In DIAZ CINTAS, J. & NEVES, J. Audiovisual Translation Taking Stock. 2015. Disponível em: http://www.cambridgescholars.com/download/sample/62424.

FRANCO, E. C. P.; ARAUJO, V. S. Questões Terminológico-conceituais no campo da tradução audiovisual. Tradução em Revista. n.11, 2011. Disponível em: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/18884/18884.PDFXXvmi=. Acesso em 25/11/2016

GAMBIER, Y. (Multi) Media Translation: concepts, practices and research. Philadelphia, PA, USA: John Benjamins Publishing Company, 2001.

GRECO, G.M. On Accessibility as a Human Right, with an Application to Media Accessibility. In: MATAMALA, A.; ORERO, P. (eds.) Researching Audio Description. Palgrave: New Approaches, 2016, pp. 11-33.

NAVES, S. B.; MAUCH, C. ALVES, S. F.; ARAÚJO, V. L. S. (Org.). Guia Para Produções Audiovisuais Acessíveis. Brasília: Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, 2016.

ORERO, P. Topics on Audiovisual Translation. Amsterdam/Philadelphia, John Benjamins Publishing Company, 2004.

PINERO, R. B. & DIAZ-CINTAS, J. Introduction. In: PINERO, R. B. & DIAZ-CINTAS, J. Audiovisual Translation in Global Context: Mapping an ever-changing landscape. London: Palgrave Macmillan UK, 2015. Disponível em: https://www.academia.edu/31944767/2015__Audiovisual_Translation_in_a_Global_Context Acesso em 26/03/2017.

ROMERO-FRESCO, P. Accessible filmmaking: Joining the dots between audiovisual translation, accessibility and filmmaking. The Journal of Specialized Translation. Issue 20, 2013. Disponível em: http://www.jostrans.org/issue20/art_romero.php.

UNIMEP. MAPeando a acessibilidade audiovisual no Brasil e alimentando a plataforma global de acessibilidade midiática (MAP). Projeto de Pesquisa do Fundo de Apoio à Pesquisa. Piracicaba: Faculdade de Ciências Humanas-UNIMEP, 2017.

Downloads

Publicado

2017-10-20

Como Citar

SPOLIDORIO, S. MAPeando a Tradução Audiovisual Acessível no Brasil. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 56, n. 2, p. 313–345, 2017. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8648885. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Dossier Research practices in literacies across languages and social domains