Banner Portal
A construção sociorretórica da seção de Introdução em artigos acadêmicos de Linguística Aplicada
PDF

Palavras-chave

Análise de Gêneros
Artigo acadêmico
Linguística Aplicada

Como Citar

PINHO NOGUEIRA SILVA, Ametista de; GADELHA BERNARDINO, Cibele; LIMA VALENTIM, Dawton. A construção sociorretórica da seção de Introdução em artigos acadêmicos de Linguística Aplicada. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 59, n. 1, p. 686–714, 2020. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8655611. Acesso em: 24 jul. 2024.

Resumo

Pesquisas em Análise de Gêneros têm se preocupado, cada vez mais, com a relação entre o contexto de realização de um gênero textual e a descrição/explicação de suas funções retóricas e sociais. No âmbito dos gêneros acadêmicos, as variações disciplinares demonstram que um mesmo gênero textual pode ser construído de forma particular por diferentes áreas disciplinares, reforçando a importância das descrições sociorretóricas de tais gêneros. Amparados teoricamente nos postulados de Swales (1990), para a análise de gêneros textuais, e em Hyland (2000), para a compreensão de culturas disciplinares, nossa metodologia recorreu ao modelo sociorretórico CARS (SWALES, 1990) e aos trabalhos de Costa (2015) e Pacheco, Autor e Freitas (2018), a fim de descrever sociorretoricamente a seção de Introdução de 30 artigos experimentais da área de Linguística Aplicada. A análise da configuração composicional prototítpica das introduções foi explicada à luz das respostas de 7 membros experientes da área a entrevistas. Como resultado, propomos uma configuração de descrição sociorretórica que registrou a ocorrência de dois movimentos (“Construindo o objeto de pesquisa” e “Indicando a estrutura do artigo”) e quatro passos retóricos: “Construindo problematização por meio de contextualização sócio-histórica do objeto”, “Construindo problematização em torno do objeto por meio de discussão com literatura prévia”, “Apresentando objetivos” e “Apresentando objeto de pesquisa”.

PDF

Referências

ABREU, N. O. (2016). O artigo acadêmico na cultura disciplinar da área de Psicologia: um estudo sociorretórico. Dissertação de Mestrado em Linguística Aplicada. Centro de Humanidades, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza.

ASKEHAVE, I.; SWALES, J. M. (2009). Identificação de gênero e propósito comunicativo: um problema e uma possível solução. In: BEZERRA, B. G.; BIASI-RODRIGUES, B.; CAVALCANTE, M. M. (org.). Gêneros e sequências textuais. Recife: Edupe. p. 221-247.

BARATA, R. C. B. (2016). Dez coisas que você deveria saber sobre o Qualis. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 13, n. 1, Brasília, jan./abr.

BERNARDINO, C. G. (2000). Depoimento dos alcoólicos anônimos: um estudo do gênero textual. Dissertação de Mestrado em Linguística. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza.

BERNARDINO, C. G. (2007). O metadiscurso interpessoal em artigos acadêmicos: Espaço de negociações e construção de posicionamentos. Tese de Doutorado em Linguística Aplicada. Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

BERNARDINO, C. G.; VALENTIM, D. L. (2016). O gênero artigo acadêmico e a cultura disciplinar da área do Direito: as primícias de uma análise sociorretórica. Revista Virtual de Letras, Jataí, v. 8, n. 2, p. 122-141, ago./dez.

BERNARDINO, C. G.; ABREU, N. O. (2018) A unidade retórica de Metodologia em artigos empíricos da cultura disciplinar da área de Psicologia: uma investigação sociorretórica. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 18, n. 4, p. 887-918.

BIASI-RODRIGUES, B. (1998). Estratégias de condução de informações em resumos de dissertações. Tese de Doutorado em Letras/Linguística. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

BIASI-RODRIGUES, B.; HEMAIS, B.; ARAÚJO, J.C. (2009). In: BIASI-RODRIGUES, B.; ARAÚJO, J.C.; SOUSA, S.C.T. (Org). Gêneros textuais e comunidades discursivas: um diálogo com John Swales. Belo Horizonte: Autêntica Editora. p. 17-32.

COSTA, R. L.S. (2015). Culturas disciplinares e artigos acadêmicos experimentais: um estudo comparativo da descrição sociorretórica. Dissertação de Mestrado em Linguística Aplicada. Centro de Humanidades, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza.

FREITAS, T. L. (2018). O Artigo Acadêmico na cultura disciplinar da área de História: uma investigação sociorretórica. Dissertação de Mestrado em Linguística Aplicada. Centro de Humanidades, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza.

HYLAND, K. (2000). Disciplinary discourse: social interactions in academic writing. Singapura: Pearson Education Limited.

LIM, J. M. H. (2006). Method sections of Management research articles: a pedagogically motivated qualitative study. English for Specific Purposes, v. 25, p. 282-309.

LIMA, L. O. B. (2015). Práticas discursivas em comunidades disciplinares acadêmicas: a construção do posicionamento em artigos experimentais das áreas de Medicina e Linguística. Dissertação de Mestrado em Linguística Aplicada. Centro de Humanidades, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza.

MOTTA-ROTH, D. (Org.). (2002). Redação acadêmica: princípios básicos. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, Imprensa Universitária.

MOTTA-ROTH, D. ; HENDGES, G. R. (2010). Produção textual na universidade. São Paulo: Parábola Editorial.

NWOGU, K. N. (1997). The Medical research paper: structure and functions. English for Specific Purposes, v. 16, n. 2, p. 119-138.

PACHECO, J. T. S. (2016). O artigo acadêmico na cultura disciplinar da área de Nutrição: uma investigação sociorretórica. Dissertação de Mestrado em Linguística Aplicada. Centro de Humanidades, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza.

PACHECO, J. T. S. ; BERNARDINO, C. G.; FREITAS, T. L. (2018). Um estudo sociorretórico da seção de Conclusão em artigos originais da cultura disciplinar da área de Nutrição. Entrepalavras, Fortaleza, v.8, n.1, jan./abr.

PINHEIRO, M. V. B. L. (2016). Uma análise do gênero artigo acadêmico em manuais de orientação da escrita científica. Dissertação de Mestrado em Linguística Aplicada. Centro de Humanidades, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza.

SÁ, C. P. (1998). A construção do objeto de pesquisa em representações sociais. Rio de Janeiro: EDUERJ.

SILVA, L. F. (1999). Análise de gênero: uma investigação da seção de Resultados e Discussão em artigos científicos de Química. Dissertação de Mestrado em Letras. Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria.

SWALES, J. M. (1990). Genre analysis: English in academic and research settings. Cambridge: University Press.

SWALES, J. M. (2004). Research genres: explorations and applications. New York: Cambridge University Press.

YANG, R.; ALLISON, D. (2003). Research articles in Applied Linguistics: moving from Results to Conclusions. English for Specific Purposes, v. 22, p. 365-385.

O periódico Trabalhos em Linguística Aplicada utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto, em que:

  • A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;
  • Os originais não serão devolvidos aos autores;
  • Os autores mantêm os direitos totais sobre seus trabalhos publicados na Trabalhos de Linguística Aplicada, ficando sua reimpressão total ou parcial, depósito ou republicação sujeita à indicação de primeira publicação na revista, por meio da licença CC-BY;
  • Deve ser consignada a fonte de publicação original;
  • As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.