Produção escrita em livros didáticos de espanhol

uma análise de coleções aprovadas no PNLD

Palavras-chave: produção escrita, PNLD, língua espanhola

Resumo

Este artigo apresenta uma análise de livros didáticos de língua espanhola aprovados pelo Programa Nacional do Livro Didático – PNLD e distribuídos aos estudantes de escolas públicas do país participantes do Programa. Mais especificamente, são examinadas as atividades de produção escrita em todas as coleções de espanhol que foram aprovadas nas quatro primeiras edições que incluíram o componente curricular Língua Estrangeira Moderna (inglês e espanhol), quais sejam: PNLD 2011 e 2014 (anos finais do Ensino Fundamental) e PNLD 2012 e 2015 (Ensino Médio). Dessa forma, busca-se construir uma série histórica de análise das coleções aprovadas com foco em uma competência – a escrita – que, segundo o edital do PNLD 2015 (MEC/FNDE/SEB, 2013, p.47), deve ser uma das priorizadas nos livros aprovados. Entende-se que esta pesquisa contribui para a promoção do conhecimento de questões relativas ao livro didático e à educação linguística em língua espanhola no Brasil, além de suscitar reflexões acerca de um Programa que alcança mais de 99% das instituições escolares públicas do país (FNDE, 2019). Como suporte teórico, lança-se mão do conceito de gênero discursivo segundo o Círculo de Bakhtin (BAKHTIN, 2003; VOLÓCHINOV, 2017) e das contribuições de pesquisadores do texto e do discurso que vêm abordando o ensino da escrita em suas reflexões (GERALDI, 1995; 2006; DOLZ; NOVERRAZ; SCHNEUWLY, 2004; BUNZEN, 2006; ELIAS; KOCH, 2011; AUTOR 1, 2010; 2016). Os resultados encontrados demonstram que as coleções aprovadas nos dois últimos editais analisados apresentaram propostas de produção escrita de qualidade superior, em uma compreensão mais próxima à da escrita como um processo que envolve a mobilização de inúmeros saberes linguísticos, genéricos e de mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Maria Almeida de Freitas, Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, RJ, Brasil

Carolina Tovar Albuquerque, Universidade Federal Fluminense

Mestrado em ESTUDOS DE LINGUAGEM pela Universidade Federal Fluminense, Brasil(2019)
Professora de espanhol do Instituto Maia Vinagre , Brasil

Referências

ALBUQUERQUE, C. T. (2019). Livros didáticos de espanhol na década de 1940: concepção de língua e concepção de escrita. Dissertação de Mestrado em Estudos de Linguagem. Instituto de Letras, UFF, Niterói.

ANTUNES, I. Aula de português: encontro e interação, 1ª ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

ARROYO, M. (2012). O direito a tempos-espaços de um justo e digno viver. In: MOLL, J. (org.). Caminhos da Educação Integral no Brasil: direito a outros tempos e espaços educativos. Porto Alegre: Penso, p. 33-45.

BAKHTIN, M. (1979). Estética da criação verbal, 1ª ed., trad. Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BRASIL (1985). Decreto nº 91.542, de 19 de agosto de 1985. Disponível em: <https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1980-1987/decreto-91542-19-agosto-1985-441959-publicacaooriginal-1-pe.html>. Acesso em: 20 mar. 2019.

BRASIL (2016). Medida Provisória nº 746, de 22 de setembro de 2016. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Mpv/mpv746.htm>. Acesso em: 30 set. 2016.

BRASIL (2017a). Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13415.htm>. Acesso em: 2 mar. 2017.

BRASIL (2017b). Decreto nº 9.099, de 18 de julho de 2017. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13415.htm>. Acesso em: 20 jul. 2017.

BRASIL (2013). Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013.

BRUNO, F. A.; ARRUDA, S. A. F.; TONI, M. A. M. B. (2009). Español: ¡entérate!, 3ª ed. São Paulo: Saraiva, 2009, v. 9º ano, Manual do Professor.

BUNZEN, C. (2006). Da era da composição à era dos gêneros: o ensino de produção de texto no ensino médio. In: BUNZEN, C.; MENDONÇA, M. (org.). Português no ensino médio e formação do professor, 1ª ed. São Paulo: Parábola Editorial.

CAMPOS, T. S. (2016). Propostas de expressão escrita nos livros didáticos do PNLD 2012 e 2015: o que mudou? Dissertação de Mestrado em Estudos Lingüísticos. Faculdade de Letras, UFMG, Belo Horizonte.

CAPES (2019). Catálogo de teses e dissertações. Disponível em: <http://catalogodeteses.capes.gov.br>. Acesso em: 10 fev. 2019.

CARNEIRO, C. F. S.; COSTA, E. G. M.;FERNANDES, K. C. (2015). Leitura e escrita de gêneros textuais em livro didático de espanhol. Linguagem & Ensino, Pelotas-RS, v. 18, n. 2, p. 379-402.

CASSIANO, C. C. F. (2007). O mercado do livro didático no Brasil: do Programa Nacional do Livro Didático – PNLD à entrada do capital internacional espanhol (1985-2007). Tese de Doutorado em Educação. PUCSP, São Paulo.

COIMBRA, L; CHAVES, L. S.; MORENO ALBA, J. (2012). Cercanía: español, 1ª ed. São Paulo: Ed. SM, v. 4, Manual do Professor.

COIMBRA, L; CHAVES, L. S.; BARCIA, P. L. (2013). Cercanía joven: español, 1ª ed. São Paulo: Ed. SM, v. 3, Manual do Professor.

DOLZ, J.; SCHNEUWLY, B.; NOVERRAZ, M. (2004). Gêneros orais e escritos na escola. In: SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola, 1ª ed, trad. e org. Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas, SP: Mercado de Letras, p. 215-246.

ELIAS, V.; KOCH, I. (2009). Ler e escrever: estratégias de produção textual, 1ª ed. São Paulo: Contexto.

FNDE (2019). Livro Didático. Disponível em: <http://www.fnde.gov.br/programas/livro-didatico/>. Consulta em: 30 abr. 2019.

FREIRE, P. (1981). A importância do ato de ler: em três artigos que se completam, 23ª ed. São Paulo: Autores Associados: Cortez, 1989.

FREITAS, L.M.A.; VARGENS, D.P.M. (2010). Ler e escrever: muito mais que unir palavras. In: BARROS, C.S.; COSTA, E.G.M. (Org.). Espanhol: ensino médio. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, v. 16, p. 191-220.

FREITAS, L.M.A.; DAHER, D.C. ; SANT’ANNA, V.L.A. (2013). Breve trajetória do processo de avaliação do livro didático de língua estrangeira para a educação básica no âmbito do PNLD. Eutomia, v. 1, p. 407-426.

FREITAS, L.M.A.; VARGENS, D.P.M. (2016). Libros de texto de español en Brasil: qué actividades proponen para la producción escrita? In: NARVAJA DE ARNOUX, E.; LAURIA, D. (Org.). Lenguas y discursos en la construcción de la ciudadanía sudamericana. Gonnet/Buenos Aires: Unipe: Editorial Universitaria, p. 41-57.

FREITAS, L.M.A.; COSTA, E.G.M.; BARROS, C. S. (Org.) (2018). O livro didático de espanhol na escola brasileira. Campinas: Pontes.

GERALDI, J.W. (org.) (1984). O texto na sala de aula: leitura e produção, 4ª ed. São Paulo: Ática, 2006.

GERALDI, J.W. (1991). Portos de Passagem, 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

LAJOLO, M. (1982). O texto não é pretexto. In: ZILBERMAN, R. (org.). Leitura em crise na escola: as alternativas do professor. Porto Alegre: Mercado Aberto, p. 51-62.

MARCUSCHI, B. (2010). Escrevendo na escola para a vida. In: RANGEL, E. O.; ROJO, R. (Org.). Língua Portuguesa. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, Coleção Explorando o Ensino, v. 19.

MARTIN, I. (2009). Saludos – curso de lengua española, 1ª ed. São Paulo: Ática, 2009, v. 4, Manual do Professor.

MARTIN, I. (2010). Síntesis – curso de lengua española, 1ª ed. São Paulo: Ática, 2010, v. 3, Manual do Professor.

MEC/FNDE/SEB (2005). Edital de convocação para inscrição no processo de seleção de material didático da língua espanhola para professores do ensino médio. Brasília: MEC/FNDE/SEB.

MEC/FNDE/SEB (2008). Edital de convocação para inscrição no processo de avaliação e seleção de coleções didáticas para o Programa Nacional do Livro Didático – PNLD 2011. Brasília: MEC/FNDE/SEB.

MEC/FNDE/SEB (2009). Edital de convocação para inscrição no processo de avaliação e seleção de coleções didáticas para o Programa Nacional do Livro Didático – PNLD 2012. Brasília, MEC/FNDE/SEB.

MEC/FNDE/SEB (2011). Edital de convocação para inscrição no processo de avaliação e seleção de coleções didáticas para o Programa Nacional do Livro Didático – PNLD 2014. Brasília, MEC/FNDE/SEB.

MEC/FNDE/SEB (2013). Edital de convocação para inscrição no processo de avaliação e seleção de coleções didáticas para o programa nacional do livro didático – PNLD 2015. Brasília, MEC/FNDE/SEB.

MEC/FNDE/SEB (2018). Edital de convocação para inscrição no processo de avaliação e seleção de coleções didáticas para o programa nacional do livro didático – PNLD 2020. Brasília, MEC/FNDE/SEB.

MEC/SEB (2010). Guia de livros didáticos: PNLD 2011: Língua Estrangeira Moderna. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica.

MEC/SEB (201manua1). Guia de livros didáticos: PNLD 2012: Língua Estrangeira Moderna. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica.

MEC/SEB (2013). Guia de livros didáticos: PNLD 2014: Língua Estrangeira Moderna. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica.

MEC/SEB (2014). Guia de livros didáticos: PNLD 2015: Língua Estrangeira Moderna. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica.

NASCENTES, A. (1920). Gramática da língua espanhola para uso dos brasileiros, 2ª ed. Rio de Janeiro: Pimenta de Mello & C., 1928.

OSMAN, S. et al (2007). Enlaces: español para jóvenes brasileños, 2ª ed. São Paulo: Macmillan, 2010, v. 3, Manual do Professor.

OSMAN, S. et al (2007). Enlaces: español para jóvenes brasileños, 3ª ed. São Paulo: Macmillan, 2013, v. 3, Manual do Professor.

PICANÇO, D. C. L; VILLANBA, T. K. B. (2006). El arte de leer español, 2ª ed. Curitiba: Base Editorial, 2010, v. 3, Manual do Professor.

ROJO, R.; CORDEIRO, G. S. (2004). Apresentação: gêneros orais e escritos como objetos de ensino – modo de pensar, modo de fazer. In: SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola, 1ª ed., trad. e org. Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas: Mercado de Letras, p. 7-18.

ROJO, R. (2005). Gêneros do discurso e gêneros textuais: questões teóricas e aplicadas. In: MEURER, J.L.; BONINO, A.; MOTTA-ROTH, D. (org.). Gêneros: teorias, métodos, debates. São Paulo: Parábola.

SILVÉRIO, B. M. S. (2019). Os brasileiros e os não brasileiros nos livros didáticos de espanhol: uma análise discursiva sobre as identidades. Tese de Doutorado em Estudos de Linguagem. Instituto de Letras, UFF, Niterói.

SOARES, M. (2011). A escolarização da literatura infantil e juvenil. In: EVANGELISTA, A.A.M.; BRANDÃO, H.M.B.; MACHADO, M.Z.V. (orgs.). Escolarização da leitura literária. 2ª ed., 3ª reimp. Belo Horizonte: Autêntica.

TEIXEIRA, M. E. S. (2016). A produção escrita nos livros didáticos de língua espanhola aprovados no PNLD 2015. Dissertação de Mestrado Profissional em Formação de Professores da Educação. UESC, Ilhéus.

VAZQUEZ, R.P.; FREITAS, L.M.A. (2017). Língua Estrangeira e Língua Portuguesa no edital do PNLD 2011: aproximações e distanciamentos. Cadernos da Educação Básica, v. 2, p. 1-26.

VILLALBA, T. K. B.; GABARDO, M.; MATA, R. R. R. (2012). Formación en Español: lengua y cultura, 1ª ed. Curitiba: Base Editorial, v. 9º ano, Manual do Professor.

VOLÓCHINOV, V. (1929). Marxismo e filosofia da linguagem. Problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem, 1ª ed., trad., notas e glossário de S. Grillo e E. Vólkova Américo, ensaio introdutório de Sheila Grillo. São Paulo: Editora 34, 2017.

Publicado
2019-10-18
Como Citar
Almeida de Freitas, L. M., & Tovar Albuquerque, C. (2019). Produção escrita em livros didáticos de espanhol. Trabalhos Em Linguística Aplicada, 58(3), 1221-1263. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8655647