Banner Portal
Palma, Daniela (coord.). Oficinas de imaginação e escrita para educação em direitos humanos (recurso eletrônico). Campinas (SP): nós-outros/Unicamp, 2019. 204p.
PDF

Palavras-chave

Língua portuguesa - Resenha
Oficina - Resenha

Como Citar

ALVES, C. T. Palma, Daniela (coord.). Oficinas de imaginação e escrita para educação em direitos humanos (recurso eletrônico). Campinas (SP): nós-outros/Unicamp, 2019. 204p. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 59, n. 1, p. 864–877, 2020. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8658802. Acesso em: 4 out. 2023.

Resumo

Resenha de Palma, Daniela (coord.). Oficinas de imaginação e escrita para educação em direitos humanos (recurso eletrônico). Campinas (SP): nós-outros/Unicamp, 2019. 204p.

PDF

Referências

ARENDT, H. (1987). Homens em tempos sombrios. Tradução de Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das Letras.

BRASIL-MEC (1998). Parâmetros curriculares nacionais: 3º e 4º ciclos do ensino fundamental – Língua Portuguesa. Brasília: MEC/SEF.

BRASIL-MEC (2006). Orientações Curriculares para o Ensino Médio – Volume I: Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC/SEB.

BRASIL-MEC (2013). “Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos” – PARECER CNE/ CP Nº 8/2012, in.: _______. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC/ SEB, pp. 494-513.

BRASIL-MEC (2017). Base Nacional Comum Curricular – Educação é a Base. Brasília: MEC/SEB.

BRASIL-MEC (2018). Base Nacional Comum Curricular – Ensino Médio. Brasília: MEC/SEB.

BRASIL-SDH (2013). Caderno de Educação em Direitos Humanos: Diretrizes Nacionais. Brasília: SDH/PR.

BRASIL-SEDH (2003). Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos; Ministério da Educação.

BRASIL-SEDH (2010). Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3). Brasília: SEDH/PR.

CASTRO, E. V. de. (1996) Os pronomes cosmológicos e o perspectivismo ameríndio. Mana, Rio de Janeiro (RJ), v. 2, n. 2, pp. 115-144. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93131996000200005&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 10 de março de 2020.

LAFER, C. (2007). Experiência, ação e narrativa: reflexões sobre um curso de Hannah Arendt. Estudos Avançados, São Paulo, v. 21, n. 60, p. 289-304. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142007000200022>. Acesso em: 10 de março de 2020.

PALMA, D.; SÁ, A. P. dos S. de; BARROS, N. N. de; SACHS, R. S. (2018) Produção de estórias e o gosto de afazer: exercícios de imaginação em escrita para a educação em direitos humanos. Trabalho em Linguística Aplicada, Campinas (SP), v. 57, n. 2, pp. 699-730, mai.-ago. Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8651914/18319>. Acesso em: 09 de março de 2020.

RÜSCHE, A.; MASCARO, L. D.M. (2015). Tornar presente o ausente: escrita criativa e reflexão sobre Direitos Humanos. Lua Nova, São Paulo, n. 96, p. 71-87. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-64452015000300005&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 10 de março de 2020.

TAUVERON, C. (2014). A escrita “literária” da narrativa na escola: condições e obstáculos. Educar em Revista, Curitiba, n. 52, p. 85-101.

STREET, B. V. (2014) Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Tradução de Marcos Bagno. São Paulo: Parábola.

O periódico Trabalhos em Linguística Aplicada utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto, em que:

  • A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;
  • Os originais não serão devolvidos aos autores;
  • Os autores mantêm os direitos totais sobre seus trabalhos publicados na Trabalhos de Linguística Aplicada, ficando sua reimpressão total ou parcial, depósito ou republicação sujeita à indicação de primeira publicação na revista, por meio da licença CC-BY;
  • Deve ser consignada a fonte de publicação original;
  • As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.