Rio de Janeiro como cidade inteligente

o centro de operações Rio (COR) e novos processos de mediatização da experiência urbana

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/urbana.v12i0.8661089

Palavras-chave:

Mediatização, Centro de operações Rio, Cidade inteligente

Resumo

O Centro de Operações Rio (COR) é uma sala de controle que reúne representantes das agências e secretarias da Prefeitura do Rio de Janeiro e monitora as imagens das câmeras espalhadas pela cidade. Além da gestão do cotidiano da cidade, o centro teve papel relevante na organização para os megaeventos. Neste contexto, a presente pesquisa explora a influência do COR nos novos processos de mediatização da experiência urbana, sobretudo no que tange as mobilidades. Como metodologia, lançamos mão de entrevistas realizadas com pessoas que tiveram papéis decisivos na criação e operação do COR, bem como de uma bibliografia que trata dos temas da mediação, da mediatização e das cidades inteligentes. Além disso, o conceito de cibermobilidades nos ajuda a evidenciar o entrelaçamento das dimensões físicas, virtuais e comunicacionais das mobilidades. A pesquisa aponta que o centro alterou as dinâmicas de mobilidades da cidade, sobretudo por sua integração com apps de navegação e trânsito e sua constante presença nos veículos de comunicação e mídias sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Alcantara de Freitas, Universidade de São Paulo

Doutor em História, Política e Bens Culturais pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil , Fundação Getúlio Vargas. Pesquisador colaborador do UrbanData-Brasil pela Universidade de São Paulo.

Maria Alice de Faria Nogueira, Universidade Estácio de Sá

Doutora em História, Política e Bens Culturais pela Fundação Getúlio Vargas. Professora na Graduação em Publicidade e Propaganda da Universidade Estácio de Sá.

Referências

ADEY,Peter; BEVAN, Peter (2006). Between the physical and the virtual: Connected mobilities. In: SHELLER, M.; URRY, J. (org.). Mobile Technologies of the City. London: Routledge. 210 p.
BERNARDES, Marciele (2013). The Rio de Janeiro, Brazil, Experience Using Digital Initiatives for the Co-production of the Public Good: The Case of the Operations Centre. In: ROCHA, Á. et al. (Org.) Recent Advances in Information Systems and Technologies. [S.l.]: Springer, v. 1. 962 p.
BRAGA, José Luiz (2006). Mediatização como processo interacional de referência. Revista ANIMUS, Rio Grande do Sul. v. V, n. 2. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/animus/article/download/6693/4050. Acesso em: 08 ago. 2017.
BRAGA, José Luiz (2012). Circuitos versus campos sociais. In: MATTOS, M., et al. Mediação & midiatização [online]. Salvador: EDUFBA. 2012. ISBN 978-85-232-1205-6. Disponível em: http://books.scielo.org/search/?lang=pt&index=tw&where=BOOK&q=Media%C3%A7%C3%A3o+%26+midiatiza%C3%A7%C3%A3o&filter%5Bpublisher%5D%5B%5D= . Acesso: 08 ago. 2017.
DAMERI, Renata Paola (2013) Searching for smart city definition: a comprehensive proposal. International Journal of Computers & Technology, v. 11, n. 5. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/283289962 Acesso em: 21 jul. 2020
DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix (1997) City-state. In: NEIL, L. (Org.). Rethinking architecture: A Reader in Cultural Theory. London: Routledge 409 p.
ELLIOTT, Anthony; URRY, John. Mobile Lives. Oxford: Routledge, 2010. 188 p. ISBN 978-0-415-48022-2
FAUSTO NETO, Antonio (2008) Fragmentos de uma "analítica" da midiatização. Revista Matrizes, v. 1. Disponível: http://www.revistas.usp.br/matrizes/article/view/38194. Acesso: 13 ago. 2020.
GAFFNEY, Christopher.; ROBERTSON, Cerianne (2016) Smarter than Smart: Rio de Janeiro's Flawed Emergence as a Smart City. Journal of Urban Technology. v. 25, n. 3. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/10630732.2015.1102423 Acesso em: 14 jun. 2020
GIFFINGER, R. et al. (2007). Smart Cities: Ranking of European Medium-Sized Cities. Vienna, Austria: Centre of Regional Science (SRF), Vienna University of Technology. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/261367640 Acesso em: 13 jul. 2020.
GOMES, Pedro Gilberto (2016). Midiatização: um conceito, múltiplas vozes. Revista FAMECOS, Porto Alegre, v. 23, n. 2. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/viewFile/22253/14176. Acesso em: 08 ago. 2017
GRAHAM, Stephen; MARVIN, Simon (2001). Splintering Urbanism. London: Routledge. 512p. ISBN 9780203452202.
GRAHAM, Stephen; MARVIN, Simon (2002). Telecommunications and the city: Electronic spaces, urban places. London and New York: Routledge. 454 p.
GREENFIELD, Adam (2013). Against the Smart City (The City is Here for You to Use). New York: Do Projects. 147p. ISBN B00FHQ5DBS
HÄGERSTRAAND, Torsten (1970) What about people in regional science? Papers in regional science, v. 24, n. 1. Disponível em: https://rsaiconnect.onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/j.1435-5597.1970.tb01464.x. Acesso em: 15 jul. 2020.
HALL, R. et al. (2000). The Vision of Smart Cities. 2nd International Life Extension Technology Workshop, Paris. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/241977644 Acesso em: 15 jul. 2020.
HOELSCHER, Kristian (2016). The evolution of the smart cities agenda in India. International Area Studies Review, v. 19, n.1, 28-44. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/2233865916632089 Acesso em: 22 jul. 2020.
HÖFFKEN, Johanna I.; LIMMER, Agnes. (2019) Smart and eco-cities in India and China. Local Environment, v. 24, n. 7, p. 646-661. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/13549839.2019.1628730 Acesso em: 21 jul. 2020.
HOLLANDS, Robert G. (2008) Will the real smart city please stand up? Intelligent, progressive or entrepreneurial? City, n. 12. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/13604810802479126 . Acesso em: 16 jul. 2020
IBM. (2010) IBM’s Smarter Cities Challenge Rio de Janeiro Summary report. Disponível em: http://bit.ly/2xva0r0 Acesso em: 13/08/2017
KAIKA, Maria; SWYNGEDOUW, Erik (2000) Fetishising the modern city: the phantasmagoria of urban technological networks. International Journal of Urban and Regional Research, v. 24, n. 1. Disponível em: https://www.ijurr.org/article/fetishizing-the-modern-city-the-phantasmagoria-of-urban-technological-networks/ Acesso em: 16 jul. 2020.
KAUFMANN, Vincent; BERGMAN, Manfred Max.; JOYE, Dominique (2004) Motility: mobility as capital. International Journal of Urban and Regional Research, v. 28. Disponível em: https://www.suz.uzh.ch/dam/jcr:ffffffff-866d-1ee0-ffff-ffffb25114a9/10.11_kaufmann-bergman-joye_04.pdf Acesso em: 03 jul 2020
KITCHIN, Robert (2014) The real-time city: Big data and smart urbanism. GeoJournal, v. 79, n. 1. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s10708-013-9516-8. Acesso em: 14 jul. 2020
KOPOMAA, Timo (2000) The city in your pocket. Birth of the Mobile Information Society. Helsinki: Gaudeamus.143p. ISBN 978-9516628021
LUQUE-AYALA, Andrés; MARVIN, Simon (2016) The maintenance of urban circulation: An operational logic of infrastructural control. Environment and Planning D: Society and Space, v. 34, n. 2. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1177/0263775815611422 Acesso em: 14 jul. 2020
MAHIZHNAN, Arjun. (1999). Smart cities: The singapore case. Cities, 16(1), p. 13–18.
MARCONDES FILHO, Ciro (2002) Comunicação e jornalismo: a saga dos cães perdidos. São Paulo: Hacker. 176p. ISBN 9788586179242
MARTIN-BARBERO, Jésus (1997) Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: EDUFRJ. 360p. ISBN 85-7108-208-1
MCCANN, E. J.; WARD, K (2012) Assembling urbanism: following policies and “studying through” the sites and situations of policy making. Environment and Planning A, v. 44, n. 1. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/10.1068/a44178 Acesso em: 15 mai. 2020
MITCHELL, Willian J. (1996) City of Bits: Space, Place and Infobahn. Boston, MA: MIT Press. 232p. ISBN: 9780262631761
NYE, David E (1999) Consuming Power: A Social History of American Energies. Cambridge: MIT Press. 352p. ISBN: 9780262640381
PARES, André Dorneles (2008) Comunicação como midiatização: os meios em meio à tecnologia, sociedade, linguagem e vice-versa. Revista Em Questão, Porto Alegre, v. 14, n. 2. Disponível em http://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/6480/4872#sodre2006v. Acesso em: 12 ago. 2017.
FRANÇA, Vera Regina Veiga (2004) Representações, mediações e práticas comunicacionais. In PEREIRA, Miguel et al. (org.) Comunicação, representação e práticas sociais. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio; Aparecida, SP: Ideias & Letras. 282p. ISBN 85-98239-13-5
SANDULLI, Francesco Domenico; FERRARIS, Alberto; BRESCIANI, Stefano (2017) How to select the right public partner in smart city projects. R&D Management, v. 47, n. 4. Disponível em: https://doi.org/10.1111/radm.12250 Acesso em: 13 jul. 2020
SENNETT, Richard (1994) Flesh and Stone: The Body and City in Western Civilisation. London: Faber & Faber. 432p. ISBN 9780393036848
SENNETT, Richard (2012) No one likes a city that's too smart. The Guardian, Manchester, 04 dezembro 2012. Disponível em: https://www.theguardian.com/commentisfree/2012/dec/04/smart-city-rio-songdo-masdar Acesso em: 11 jul. 2020
SHELLER, Mimi; URRY, John (2006) The new mobilities paradigm. Environment and planning, v. 38, n. 2. Disponível em: https://doi.org/10.1068/a37268 Acesso em: 14 jul. 2020
SODRÉ, Muniz (2006) Etnicidade, campo comunicacional e midiatização. In: MORAES, Dênis (org.) Sociedade midiatizada. Rio de Janeiro: Mauad. 246p. ISBN 978-8574781662
TOMTOM (2020). Rio de Janeiro Traffic Index 2019. Disponível em: https://www.tomtom.com/en_gb/traffic-index/rio-de-janeiro-traffic/ Acesso em: 21 jul. 2020
UNITED NATIONS (2015). World Urbanization Prospects: The 2014 Revision. Department of Economic and Social Affairs, Population Division [S.l.]
URRY, John (2007) Mobilities. London: Polity. 335p. ISBN 9780745634197
WIIG, Allan; WYLY, Elvin (2016) Introduction: Thinking through the politics of the smart city. Urban Geography, v. 37, n. 4. Disponível em: https://doi.org/10.1080/02723638.2016.1178479 Acesso em: 16 jun. 2020

Downloads

Publicado

2021-03-23

Como Citar

FREITAS, J. A. de; NOGUEIRA, M. A. de F. Rio de Janeiro como cidade inteligente: o centro de operações Rio (COR) e novos processos de mediatização da experiência urbana . URBANA: Revista Eletrônica do Centro Interdisciplinar de Estudos sobre a Cidade, Campinas, SP, v. 12, p. e020008, 2021. DOI: 10.20396/urbana.v12i0.8661089. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/urbana/article/view/8661089. Acesso em: 29 nov. 2022.