Banner Portal
Contribuições teóricas sobre aprendizagem matemática na modelagem matemática
PDF

Palavras-chave

Modelagem matemática
Sistema normativo
Aprendizagem matemática

Como Citar

SOUZA, Elizabeth Gomes; BARBOSA, Jonei Cerqueira. Contribuições teóricas sobre aprendizagem matemática na modelagem matemática. Zetetike, Campinas, SP, v. 22, n. 1, p. 31–58, 2014. DOI: 10.20396/zet.v22i41.8646577. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646577. Acesso em: 12 jun. 2024.

Resumo

 Este artigo tem o objetivo discutir a aprendizagem matemática na modelagem matemática em termos teóricos. Para esse fim, adotamos as ideias do filósofo Ludwig Wittgenstein, relativas ao seu entendimento de linguagem e matemática como uma modalidade normativa de uso da linguagem. Esses entendimentos são utilizados como embasamento filosófico para a análise das definições teóricas apresentadas por Anna Sfard sobre aprendizagem matemática em âmbito escolar. A partir do uso das ideias de ambos os autores, apresentamos uma compreensão de modelagem e apontamos algumas implicações para a temática da aprendizagem matemática na modelagem.

 

https://doi.org/10.20396/zet.v22i41.8646577
PDF

Referências

ALMEIDA, L. M.W.; ARAÚJO; J. L; BISOGNIN, E. (Org.). Práticas de modelagem matemática na educação matemática. Londrina: Eduel, 2011. p.65-81.

ARAÚJO, J. L. Relação entre matemática e realidade em algumas perspectivas de modelagem matemática na educação matemática. In: BARBOSA, J. C.; CALDEIRA, A. D.; ARAÚJO, J. L. (Org.). Modelagem Matemática na Educação Matemática Brasileira: pesquisas e práticas educacionais. Recife: SBEM, 2007. p. 17-32.

BARBOSA, J. C. A prática dos alunos no ambiente de Modelagem Matemática: o esboço de um framework. In: BARBOSA, J. C.; CALDEIRA, A. D.; ARAÚJO, J. de L. (Org.). Modelagem Matemática na Educação Matemática Brasileira: pesquisas e práticas educacionais. Recife: SBEM, 2007. p. 161-174.

BARBOSA, J. C. Mathematical modelling in classroom: a critical and discursive perspective. ZDM – The International Journal on Mathematics Education, Karlsruhe, v. 38, n. 3, p. 293-301, 2006.

BARBOSA, J. C. Modelagem Matemática: concepções e experiências de futuros professores. 253f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2001.

BARBOSA, J. C.; CALDEIRA, A. D; ARAÚJO, J. de L. (Org.). Modelagem Matemática na Educação Matemática Brasileira: pesquisas e práticas educacionais. Recife: SBEM, 2007. p. 17-32.

BASSANEZI, R. C. Ensino-aprendizagem com Modelagem Matemática. São Paulo: Contexto, 2002.

BIEMBENGUT, M. S.; HEIN, N. Modelagem matemática no ensino. 3. ed. São Paulo: Contexto, 2003.

BIEMBENGUT; S; HEIN, H; DOROW, K. C. Mapeamento das pesquisas sobre modelagem matemática: análise das dissertações e teses. In: CONFERÊNCIA NACIONAL DE MODELAGEM MATEMÁTICA, 5., 2007, Ouro Preto. Anais... Ouro Preto: Universidade Federal de Ouro Preto e Universidade Federal de Belo Horizonte, 2007. 1 CD-ROM.

BIEMBENGUT, M. S; SCHMITT, A. L. F. Modelagem matemática no ensino fundamental: um meio de despertar no estudante o interesse em aprender matemática. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇAO MATEMÁTICA, 10., 2010, Salvador. Anais... Salvador: SBEM, 2010. 1 CD-ROM.

BLUM, W; FERRI, R. Mathematical modeling: can it be taught and learnt?. Journal of Mathematical Modelling and Application, Blumenau, v.1, p. 45-58, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental.PCN: Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais, ciências da Natureza, matemática e suas tecnologias. Brasília, 2002.

BURAK, D. Critérios norteadores para a adoção da Modelagem Matemática no Ensino Fundamental e Secundário. Zetetiké, Campinas, v. 2, n. 2, p. 47-60, 1994.

BURAK, D. Modelagem Matemática e a sala de aula. In: ENCONTRO PARANAENSE DE MODELAGEM EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 4., 2004, Londrina. Anais... Paraná: UEL, 2004. 1 CD-ROM.

BURAK, D; KLUBER, T. E. Encaminhamentos didático-pedagógicos no contexto de uma atividade de modelagem matemática para a educação básica. In: ALMEIDA, L. M. W.; ARAÚJO; J. L.; BISOGNIN, E. (Org.). Práticas de modelagem matemática na educação matemática. Londrina: Eduel, 2011. p. 65-81.

CALDEIRA, A. D. Etnomodelagem e suas relações com a Educação Matemática na Infância. In: BARBOSA, J. C.; CALDEIRA, A. D.; ARAÚJO, J. de L. (Org.). Modelagem Matemática na Educação Matemática Brasileira: pesquisas e práticas educacionais. Recife: SBEM, 2007. p. 161-174.

CIFUENTES, C. J; NEGRELLI, L. G. O processo de modelagem e a discretização de modelos contínuos como recurso de criação didática. In: ALMEIDA, L. M. W.; ARAÚJO; J. L.; BISOGNIN, E. (Org.). Práticas de modelagem matemática na educação matemática. Londrina: Eduel, 2011. p. 123-140.

FERREIRA, D. H. L.; WODEWOTZKI, M. L. L. Questões ambientais e modelagem matemática: uma experiência com alunos do ensino fundamental. In: BARBOSA, J. C.; CALDEIRA, A. D.; ARAÚJO, J. de L. (Org.). Modelagem Matemática na Educação Matemática Brasileira: pesquisas e práticas educacionais. Recife: SBEM, 2007. p. 115-132.

FERRI, R. Theoretical and empirical differentiations of phases in the modelling process. ZDM – The International Journal on Mathematics Education, Karlsruhe, v. 38, n. 2, p. 86-95, 2006.

FERRUZI, E. C; ALMEIDA, M. W. L. O contexto da modelagem matemática: possibilidade de construção do conhecimento. In: CONFERÊNCIA NACIONAL DE MODELAGEM MATEMATICA NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 6., 2009, Londrina. Anais... Londrina, Paraná, 2009.1 CD-ROM.

GALBRAITH, P.; STILLMAN, G. A framework for identifying student blockages during transitions in the modelling process. ZDM – The International Journal on Mathematics Education, Karlsruhe,v.38, p. 143-162, 2006.

GERMANY.Federal Ministry of Education and Research. The development of Nacional Educacional Standarts. 2004. Disponível em: http.://www.the_development_of_national_educationel_standarts.pdf.bmbf.de/pub/. Acesso em: 16 jun. 2011.

GLOCK, H. J. Dicionário Wittgenstein. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

GOTTSCHALK, C. M. C. A construção e transmissão do conhecimento matemático sob uma perspectiva wittgensteiniana. Cadernos Cedes, Campinas, v. 28, n. 74, p. 75-96, 2008.

GOTTSCHALK, C. M. C. A natureza do conhecimento matemático sob a perspectiva de Wittgenstein: algumas implicações educacionais. Cadernos de História e Filosofia das Ciências, Campinas, v. 14, n. 2, p. 305-334, jul./dez., 2004a.

GOTTSCHALK, C. M. C. Reflexões sobre contexto e significado na educação matemática. In: ENCONTRO PAULISTA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 7., 2004, São Paulo. Anais... 2004b. 1 CD ROM.

JESUS, W. P. Educação Matemática e filosofias sociais da Matemática: um exame das perspectivas de Ludwig Wittgenstein, Imre Lakatos e Paul Ernest. 2002. 212 p. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.

KAISER, G. et al. (Org.). Trends in teaching and learning of mathematical modeling ICTMA 14. New York: Springer, 2011.

KAISER, G; SCHWARZ, B. Authentic modeling problems in mathematics education-

examples and experiences. Journal furMathematik-didaktik, Berlin, v. 31, p. 51-76, 2010.

KLUBER, T. E; BURAK, D. Bases epistemológicas e implicações para as práticas de modelagem matemática na sala de aula. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 4., 2009, Brasília, Anais... Brasília, 2009. 1 CD-ROM

LESH, R; FENNEWALD,T. Introduction to part I modeling: What is it? Why do it?. In: LEISS et al. (Org.). Modeling student mathematical modeling competences:13 ICTMA.New York: Springer, 2010. p. 5-10.

MAAβ, K. Modeling in class and the development of beliefs about the usefulness of mathematics. In: LESS et al. (Org.). Modeling student mathematical modeling competences: 13 ICTMA.New York: Springer, 2010. p. 409-420.

MAAβ, K. What are modelling competencies. ZDM – The International Journal on Mathematics Education, Karlsruhe, v. 38, n. 2, p. 113-142, 2006.

MALHEIROS, A. P. S. Delineando convergências entre investigação temática e modelagem matemática. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISAS EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA. 2012, Petrópolis. Anais... Salvador: Sociedade Brasileira de Educação matemática, 2012, 1 CD-ROM.

MIGUEL, A. Percursos indisciplinares na atividade de pesquisa em história (da educação matemática): entre jogos discursivos como práticas e práticas como jogos discursivos. Bolema, Rio Claro, v. 23, n. 35a, p. 1-57, 2010.

MIGUEL, A; VILELA, D. S; MOURA, A. R. L. Desconstruindo a matemática escolar sob uma perspectiva pós-metafísica de educação. Zetetiké, Campinas, v. 18, p.129-203, 2010.

MORENO, A. Descrição fenomenológica e descrição gramatical - idéias para uma pragmática filosófica. Revista Olhar, São Carlos, v. 7, n. 7, p. 94-139, 2003.

MORENO, A. Os labirintos da linguagem: ensaio introdutório. São Paulo: Moderna, 2005.

NCTM. Nacional Council of teachers of mathematics. Principles and Standarts of School Mathematics. 2000. Disponível em: http://standardstrial.nctm.org/document/index.htm. Acesso em: 16 jun. 2011.

NISS, M. Modeling a crucial aspect of student’s mathematical modeling. In: LESS et al.

(Org.). Modeling student mathematical modeling competences:13 ICTMA.New York: Springer, 2010. p. 43-59.

RIBEIRO, J. Matemática: ensino fundamental.São Paulo: Scipione, 2010.

SFARD, A. Thinking as communicating: human development, the growth ofdiscourses, and mathematizing. Cambridge: Cambridge University Press, 2008.

SFARD, A. When the rules of discourse change, but nobody tells you: making sense of mathematics learning from a commognitive standpoint. The Journal of the Learning Sciences, Philadelphia,v. 16, n. 4, p. 567-615, 2007.

SILVA, D. K. A transposição didática de conceitos de geometria espacial em situações didáticas de modelagem matemática. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 4., 2009, Brasília. Anais... Brasília, 2009. 1 CD-ROM.

SILVEIRA, E. Modelagem Matemática em Educação no Brasil:entendendo o universo de teses e dissertações. 197 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná – UFPR, Curitiba, 2007.

SOUZA, E. G. A aprendizagem matemática na modelagem matemática. 2012. 143 p. Tese (Doutorado em Filosofia, Ensino e História das Ciências)-Universidade Federal da Bahia,Salvador, 2012.

SWAN, M. et al. The roles of modeling in learning mathematics. In: BLUM, W. et al. ICMI Study 14: applications and modelling in mathematics education – discussion document, 2007. p. 275-284.

VELEDA, G. G.; ALMEIDA, L. M. W. A caracterização da realidade em trabalhos de modelagem matemática. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 10., 2010, Salvador. Anais... Salvador: Sociedade Brasileira de Educação Matemática, 2010, 1 CD-ROM.

VILELA, D. S. Elementos para uma compreensão das matemáticas como práticas sociais. In: MIORIM, M. A.; VILELA, D. S. (Org.). História, filosofia e educação matemática: práticas de pesquisa. Campinas: Alinea, 2010. p. 89-125.

VILELA, D. Práticas Matemáticas: contribuições socio-filosóficas para a Educação Matemática. Zetetiké, Campinas, v. 17, p. 191-212, 2009.

VILELA, D. S. Matemáticas nos usos e jogos de linguagem: ampliando concepções na Educação Matemática. 247f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Unicamp, Campinas, 2007.

WITTGENSTEIN, L. Investigações filosóficas. Tradução de José Carlos Bruni. São Paulo: Nova Cultural, 1999. (Coleção Os pensadores).

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2014 Zetetiké: Revista de Educação Matemática

Downloads

Não há dados estatísticos.