Banner Portal
Concepções de alunos de 2ª série sobre escritas numéricas de milhares e valor posicional
PDF

Palavras-chave

Valor posicional
Sistema de numeração decimal
Notações numéricas

Como Citar

AGRANIONIH, Neila Tonin; DORNELES, Beatriz Vargas. Concepções de alunos de 2ª série sobre escritas numéricas de milhares e valor posicional. Zetetike, Campinas, SP, v. 19, n. 1, p. 139–163, 2011. DOI: 10.20396/zet.v19i35.8646648. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646648. Acesso em: 27 maio. 2024.

Resumo

O artigo descreve uma pesquisa fundamentada na Epistemologia Genética, realizada com nove alunos da segunda série do Ensino Fundamental de uma escola estadual do município de Erechim-RS. O objetivo central da pesquisa foi investigar concepções construídas na interação criança-escrita numérica que contribuem para a construção do valor posicional. Foram realizados pré e pós-testes e onze sessões de intervenção com nove alunos, utilizando o método clínico de Piaget. As intervenções propostas nas sessões da pesquisa favoreceram um avanço das crianças em direção à compreensão dos princípios aditivo, multiplicativo e de posicionalidade que caracterizam o sistema de numeração decimal. A pesquisa evidenciou um maior avanço dos sujeitos da pesquisa em relação ao domínio da escrita numérica convencional do que em relação à compreensão do valor posicional e uma mútua influência no desenvolvimento de ambos. Evidenciou também que as notações, por si sós, não são transparentes às crianças e que o aprendizado do valor posicional a partir da escrita numérica consiste num processo construtivo, não linear, de concepções em direção à compreensão do valor posicional, construídas à medida que as situações didáticas provocam reflexões e sucessivas tomadas de consciência sobre as notações em si e sobre as relações entre escritas e agrupamentos.

https://doi.org/10.20396/zet.v19i35.8646648
PDF

Referências

AGRANIONIH, N. T. Escritas numéricas de milhares e valor posicional. Concepções de alunos de 2ª série. 2008. 219 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, UFRGS, Porto Alegre, 2008.

BEDNARZ, N. Interações sociais e construção de um sistema de números no ensino fundamental. In: GARNIER, C.; BEDNARZ, N.; ULANOVSKAYA, I. Após Vygotsky e Piaget. Perspectivas social e construtivista. Escolas russa e ocidental. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

BROUSSEAU, G. Fundamentos e métodos da didáctica da matemática. In: BRUN, J. Didáctica das matemáticas. Lisboa: Instituto Jean Piaget, 1996.

CARRAHER, T. N. O desenvolvimento mental e o sistema de numeração decimal. In: CARRAHER, T. N. (Org.). 2. ed. Aprender pensando: contribuições da psicologia cognitiva para a educação. Petrópolis: Vozes, 1982.

COBB, P.; YACKEL, E.; WOOD, T. A constructivist alternative to the representational view of mind in mathematics education. Journal for Research in Mathematics Education, Reston, v. 23, n. 1, p. 2-33, 1992.

FUSON, K. Conceptual structures for multiunit numbers: Implications for learning and teaching multidigit addition, subtraction and place value. Cognition and Instruction, New Haven, v. 7, n. 4, p. 343-403, 1990.

FUSON, K. et al. Children’s conceptual structures for multidigit numbers and methods of multidigit addition and subtraction. Journal for Research in Mathematics Education, Reston, v. 28, n. 2, p. 130-162, 1997.

INHELDER, B.; BOVET, M.; SINCLAIR, H. Aprendizagem e estruturas do conhecimento. São Paulo: Saraiva, 1977.

KAMII, C.; JOSEPH, L. L. Aritmética: novas perspectivas. Campinas: Papirus, 1992. KAMII, C.; JOSEPH, L. L. Crianças pequenas continuam reinventando a aritmética (séries iniciais): implicações da teoria de Piaget. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2005.

LERNER, D. A matemática na escola: aqui e agora. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 1995.

LERNER, D. ¿Tener éxito o comprender? Uma tensión costante en la enseñanza y el aprendizaje del sistema de numeración. In: ALVARADO, M.; BRIZUELA, B. (Comp.). Haciendo números. Las notaciones numéricas vistas desde la psicologia, la didáctica y la historia. México: Paidós, 2005. p. 147-197.

LERNER, D.; SADOVSKY, P. O sistema de numeração: um problema didático. In: PARRA, C.; SAIZ, I. (Org.). Didática da matemática: refl exões psicopedagógicas. Porto Alegre: Artes Médicas, l996.

NUNES, T.; BRYANT, P. Crianças fazendo matemática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

OROZCO, G. H. Construcción de la operación multiplicativa y del sistema notacional em base 10: uma relación posible. Informe técnico fi nal. II Etapa. Colômbia: Centro de Investigaciones y Estúdios Avanzados em Psicologia, Cognición y Cultura. Universidad del Valle, out. 2001. Disponível em: redalyc.uaemex.mx/redalyc/pdf/335/33590305.pdf. Acesso em: 12 fev. 2007.

OROZCO, G. H. Os erros sintáticos das crianças ao aprender a escrita dos numerais. In: MORO, M. L. F.; SOARES, M. T. C. Desenhos, palavras e números: as marcas da matemática na escola. (Org.). Curitiba: Editora da UFPR, 2005. p. 77-106.

OROZCO, G. H.; HEDERICH, C. Construcción de la operación multiplicativa y del sistema notacional em base 10: uma relación posible. Informe técnico fi nal. Colômbia: Centro de Investigaciones y Estúdios Avanzados em Psicologia, Cognición y Cultura. Universidad del Valle, jul. 2000. Disponível em: Acesso em: 12 fev. 2007.

PERRET-CLERMONT, A. N. A construção da inteligência pela interação social. Lisboa: Sciocultur, 1978.

PIAGET, J. A tomada de consciência. São Paulo: Melhoramentos; Editora da Universidade de São Paulo, 1977.

PIAGET, J. Fazer e compreender. São Paulo: Melhoramentos; Editora da Universidade de São Paulo, 1978.

ROSS, S.; SUNFLOWER, E. Place-value: problem-solving and written assessment using digitcorrespondence tasks. NCTM Meeting in San Diego. Disponível em: http://mathforum.org/mathed/nctm96/construct/ross/method.html. Acesso em: 6 jan. 2007.

SINCLAIR, A.; TIÈCHE CHRISTINAT, C.; GARIN, A. Constructing and understanding of place value. European Journal of Psychology of Education, v.7 n.3, p. 191-207, 1992.

TEIXEIRA, L. R. M. As representações da escrita numérica: questões para pensar o ensino e a aprendizagem. In: MORO, M. L. F.; SOARES, M.T.C. Desenhos, palavras e números: as marcas da matemática na escola. (Org.). Curitiba: Editora da UFPR, 2005. p. 19-38.

TEIXEIRA, L. R. M. interpretação da numeração escrita. In: BRITO, M. R. F. (Org.). Solução de problemas e a matemática escolar. Campinas, SP: Alínea, 2006.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2014 Zetetiké: Revista de Educação Matemática

Downloads

Não há dados estatísticos.