Outras inquisições: apontamentos sobre história oral e história da educação matemática

  • Antonio Vicente Marafioti Garnica Universidade Estadual Paulista
Palavras-chave: Sistematizações. Hermenêutica. História oral. História da educação matemática.

Resumo

O ponto de partida deste artigo são algumas análises e sistematizações disponíveis sobre a produção brasileira em História da Educação Matemática no Brasil. Uma leitura dessas leituras – uma abordagem hermenêutica, portanto – leva a considerações sobre a História Oral como metodologia qualitativa de pesquisa para a Educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Vicente Marafioti Garnica, Universidade Estadual Paulista
Professor adjunto do Departamento de Matemática da Faculdade de Ciências da UNESP de Bauru e dos Programas de Pós-Graduação em Educação Matemática (IGCE-UNESP-Rio Claro) e Educação para a Ciência (FC-UNESP-Bauru). Coordenador do Grupo de Pesquisa “História Oral e Educação Matemática” (GHOEM)

Referências

ARENDT, H. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 1997.

AUGÉ, M. Não-lugares: introdução a uma antropologia da supermodernidade. Campinas: Papirus, 1994.

BARONI, R. S.; NOBRE, S. R. A pesquisa em História da Matemática e suas relações com a Educação Matemática. In: BICUDO, M. A. V. (Org.). Pesquisa em Educação Matemática: tendências e perspectivas. São Paulo: UNESP, 1999. p. 129-136.

BORGES, J. L. O idioma analítico de John Wilkins. In: Outras Inquisições: Obras Completas II. São Paulo: Globo, 2000. p. 92-98.

D´AMBRÓSIO, U. Uma história concisa da matemática no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2008.

DARNTON, R. O grande massacre de gatos e outros episódios da História Cultural francesa. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

ENCICLOPEDIA EINAUDI. 1. Memória-História. Lisboa: Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 1997.

FIORENTINI, D. Rumos da pesquisa brasileira em Educação Matemática: o caso da produção científica em cursos de pós-graduação. Tese (Doutorado em Educação) — FE/UNICAMP, Campinas, 1994.

FIORENTINI, D. Alguns modos de ver e conceber o ensino de Matemática no Brasil. Zetetiké — CEMPEM/UNICAMP, Campinas, ano 3, n. 4, p. 01-37, set. 1995.

GADAMER, H-G. Truth and method. New York: Crossroad, 1992.

GARNICA, A. V. M. História Oral e Educação Matemática: um inventário. Revista Pesquisa Qualitativa — SE&PQ, São Paulo, ano 2, n. 1, p. 137-160, 2005a.

GARNICA, A. V. M. Memória, história, oralidade (Editorial). Revista Pesquisa Qualitativa — SE&PQ, São Paulo, ano 2, n. 1, p. 4-8, 2005b.

GARNICA, A. V. M. História Oral em Educação Matemática: outros usos, outros abusos. In: PACHECO, E.; VALENTE, W. R. (Ed.). Guarapuava: SBHMat, 2007. (Coleção História da Educação Matemática para professores).

GARNICA, A. V. M.; FERNANDES, D. N.; SILVA, H. da. Entre a amnésia e a vontade de nada esquecer: notas sobre Regimes de Historicidade e História Oral. Programa de Pós-graduação em Educação Matemática. IGCE: UNESP/Rio Claro, 2010. (no prelo).

GOMES, A. de C. A República, a História e o IHGB. Belo Horizonte: Argumentum, 2009.

GOMES, M. L. M. História da Educação Matemática: a propósito da edição temática do BOLEMA (Editorial). BOLEMA, Rio Claro, v. 23, n. 35a, p. vii-xxvii, abr. 2010.

GOMES, M. L. M.; BRITO, A. de J. Vertentes da produção brasileira em história da Educação Matemática. BOLEMA, ano 22, n. 34, p. 105-130, 2009.

HARTOG, F. Time, History and the writing of History: the order of time. ANAIS. KVHAA Konferenser. Estocolmo: 1996, v. 37, p. 95-113.

HARTOG, F. O tempo desorientado – tempo e História: como escrever a história da França? Anos 90, Porto Alegre, n.7, jul. 1997.

HARTOG, F. Tempo e patrimônio. Vária História — UFMG, Belo Horizonte, v. 22, n. 36, p. 261-273, jul./dez. 2006.

LAUXEN, R. Resenha. (Paul Ricoeur: A Memória, a história, o esquecimento). Filosofia UNISINOS, v. 9, n. 3, p. 282-283, set./dez. 2008.

LE GOFF, J. História e memória. Campinas: Editora da UNICAMP, 1996.

LEJEUNE, P. O pacto autobiográfico: de Rosseau à internet. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2008.

LINS, R. C. Por que discutir Teoria do Conhecimento é relevante para a Educação Matemática. In: BICUDO, M. A. V. (Org.). Pesquisa em Educação Matemática: tendências e perspectivas. São Paulo: Editora da UNESP, 1999. p. 75-94.

MIGUEL, A.; MIORIM, M. A. História da Matemática: uma prática social de investigação em construção. Educação em Revista — FE-UFMG, Belo Horizonte, v. 36, p. 177-203, dez. 2002.

MIGUEL, A.; MIORIM, M. A. História na Educação Matemática: propostas e desafios. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

MIORIM, M. A. Relações entre história e educação matemática: um olhar sobre as investigações brasileiras. In: BROLEZZI, A. C.; ABDOUNUR, O. J. In: SEMINÁRIO PAULISTA DE HISTÓRIA E EDUCAÇÃO MATEMÁTICA — SPHEM: possibilidades de diálogo, 1., São Paulo. Anais... São Paulo: IMES-USP, 2005. p. 79-93.

MIORIM, M. A.; MIGUEL, A. A constituição de três campos afins de investigação: história da matemática, educação matemática e história & educação Matemática. Teoria e Prática da Educação — DTPE-UEM, Maringá, v. 4, n. 8, pp. 35-62, jun. 2001.

PACHECO, E.; VALENTE, W. R. (Ed.). In: SEMINÁRIO NACIONAL DE HISTÓRIA DA MATEMÁTICA, 7., Guarapuava. Anais... Guarapuava: UNICENTRO, 2008.

PALMER, R. Hermenêutica. Lisboa: Edições 70, [1985].

PORTELLI, A. Ensaios de História Oral. São Paulo: Letra e Voz, 2010.

RICOEUR, P. Teoria da interpretação: o discurso e o excesso de significação. Lisboa: Edições 70, [1987].

RICOEUR, P. O conflito das interpretações: ensaios de hermenêutica. Porto: Rés, [1988].

RICOEUR, P. A memória, a história, o esquecimento. Editora da UNICAMP, 2007.

SAD, L. A. Comunidade Científica de História da Matemática: uma trajetória de sua difusão e de eventos produtores. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE HISTÓRIA DA MATEMÁTICA, 6., Brasília. Anais... Brasília: Editora da SBHMat, 2005. p. ivi.

SONTAG, S. Sobre fotografia. São Paulo: Cia das Letras, 2004.

SOUTO, R. M. A. História na Educação Matemática: um estudo sobre trabalhos publicados no Brasil nos últimos cinco anos. BOLEMA, v. 23, 35B, p. 515-536, abr. 2010.

SOUZA, L. A. de. História Oral e Educação Matemática: um estudo, um grupo, uma compreensão a partir de várias versões. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) — IGCE/UNESP, Rio Claro, 2006.

VALENTE, W. R. Trends of the history of mathematics education in Brazil. ZDM Mathematics Education, n. 42, p. 315-323, 2010.

WITTGENSTEIN, L. Tratado lógico-filosófico e investigações filosóficas. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1987.

Publicado
2011-01-20
Como Citar
Garnica, A. V. M. (2011). Outras inquisições: apontamentos sobre história oral e história da educação matemática. Zetetike, 18(2). https://doi.org/10.20396/zet.v18i34.8646686
Seção
Artigo