Modelagem matemática e representações semióticas: contribuições para o desenvolvimento do pensamento algébrico

Autores

  • Dionísio Burak Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Célia Finck Brandt Universidade Estadual de Ponta Grossa

DOI:

https://doi.org/10.20396/zet.v18i33.8646694

Palavras-chave:

Modelagem matemática. Representações semióticas. Pensamento algébrico. Educação matemática.

Resumo

Neste texto nos propomos a apresentar análises e reflexões sobre as possibilidades de contemplar a Modelagem Matemática com uma teoria de representações semióticas. Analisamos uma proposta para o Ensino Fundamental, voltada ao desenvolvimento do pensamento algébrico, mediado pela Modelagem Matemática, vivenciada junto a um grupo de professores durante um curso realizado em Faxinal do Céu, no Município de Pinhão, no interior do Estado do Paraná. Elegemos a etapa da Modelagem Matemática, que se refere à resolução dos problemas colocados pelos temas, porque haverá a necessidade do conhecimento de objetos matemáticos e suas conceituações, como consequência dos procedimentos e das estratégias elencados para a solução dos problemas, sem os quais estes não poderão ser resolvidos. Analisamos as soluções apresentadas aos problemas colocados pelos temas e os analisamos à luz de uma teoria de representações semióticas, o que contribui para as conceituações e para o desenvolvimento do pensamento algébrico, pois os diferentes registros de representação mobilizam operações cognitivas de formação, tratamento e conversão, colocando em cena o fenômeno da congruência semântica, responsável por um maior ou menor sucesso para estas conceituações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dionísio Burak, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Professor do Departamento de Matemática da UNICENTRO e do Programa de Pós Graduação, Mestrado em Educação da Universidade Estadual de Ponta Grossa (PR-Brasil)

Célia Finck Brandt, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Professora do Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino da Universidade Estadual de Ponta Grossa (PR-Brasil) e do Programa de Pós Graduação

Referências

BRANDT, C. F. Contribuições dos registros de representação semiótica na conceituação do sistema de numeração. Tese (Doutorado em Educação Científica e Tecnológica) − Universidade Federal de Santa Catarina − UFSC, Florianópolis, 2005.

BURAK, D. Modelagem Matemática: ações e interações no processo de ensinoaprendizagem. Tese (Doutorado em Educação) − Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, Campinas, 1992.

COXFORD, A. F.; SHULTE, A. P. (Org.) As idéias da álgebra. São Paulo: Atual, 1995.

DUVAL, R. Écarts sémantiques et cohérence mathématique: introduction aux problèmes de congruence. In: ANNALES DE DIDACTIQUE ET DE SCIENCES COGNITIVES, 1., IREM de Strasbourg, Anais...1988. p. 7-25.

DUVAL, R. Registres de représentation sémiotique et fonctionnement cognitif de la pensée. In: ANNALES DE DIDACTIQUE ET DE SCIENCES COGNITIVES, 5., IREM de Starsbourg. Anais..., 1993. p. 37-65.

DUVAL, R. Sémiósis et pensée humaine: registres sémiotiques et apprentissages intellectuels. Suisse, Bern: Peter Lang, 1995.

Downloads

Publicado

2010-12-23

Como Citar

BURAK, D.; BRANDT, C. F. Modelagem matemática e representações semióticas: contribuições para o desenvolvimento do pensamento algébrico. Zetetike, Campinas, SP, v. 18, n. 1, 2010. DOI: 10.20396/zet.v18i33.8646694. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646694. Acesso em: 7 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)