Banner Portal
Leitura, escrita e matemática
PDF

Palavras-chave

Leitura
Escrita e matemática
Práticas pedagógicas
Ensino e aprendizagem

Como Citar

SOUZA, Ana Paula Gestoso de; OLIVEIRA, Rosa Maria Moraes Anunciato de. Leitura, escrita e matemática: a apropriação de conhecimentos e a receptividade de alunos da 4ª série do ensino fundamental. Zetetike, Campinas, SP, v. 18, n. 1, p. 173–210, 2010. DOI: 10.20396/zet.v18i33.8646697. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646697. Acesso em: 24 maio. 2024.

Resumo

Ao desenvolver uma sequência didática com o paradidático Doces frações, constatamos que os estudantes elaboraram hipóteses, estratégias e interagiram com a narrativa, construindo conhecimento e estabelecendo uma relação de interioridade com os saberes abordados nas aulas. Assinalamos também a importância do uso de materiais manipuláveis para a aprendizagem dos alunos, pois, a partir desse tipo de material, os participantes da pesquisa criaram e testaram hipóteses e estratégias, envolvendo-se num processo de compreensão dos conteúdos abordados. Investigando esse processo de aprendizagem dos alunos, enfatizamos o papel do professor como um mediador que, ao ter ciência dos conhecimentos prévios dos alunos acerca de determinado conteúdo e compreendendo as estratégias usadas por eles para resolver uma situação, poderá dispor de condições e efetivar intervenções necessárias, a fim de possibilitar a aprendizagem dos alunos.
https://doi.org/10.20396/zet.v18i33.8646697
PDF

Referências

BORDINI, M. da G.; AGUIAR, V. T. de. Literatura: a formação do leitor - alternativas metodológicas. 2. ed. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1993. 176 p.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: matemática. Brasília: MEC/SEF, 1997. Disponível em: . Acesso em: 7 jan. 2007.

CAREY, D. The patchwork quilt: a context for problem solving. Arithmetic Teacher, Reston, v. 39, n. 4, p. 199-203, dez. 1992.

CARNEIRO, R. F.; PASSOS, C. L. B. Matemática e literatura infantil: uma possibilidade para quebrar a armadilha do desconhecimento matemático. In: CONGRESSO DE LEITURA DO BRASIL - COLE, 16., 2007, Campinas. Anais... Campinas: UNICAMP, 2007. p. 1-10.

DALCIN, A. Um olhar sobre o paradidático de matemática. 2002. 162f. Dissertação (Mestrado em Educação: Educação Matemática) - Faculdade de Educação, Universidade de Campinas, Campinas, 2002.

DANTAS, M.; GARCIA, J. Conhecer e crescer: matemática 4ª Série. São Paulo: Escala Educacional, 2005. 272 p.

DANTAS, S. et al. Escola é nossa: 4ª Série matemática - Ensino Fundamental. São Paulo: Scipione, 2004. 336 p.

DANTE, L. R. Vivência e construção: matemática 4ª Série - Ensino Fundamental. São Paulo: Ática, 2004. 287 p.

EDWARDS, V. Os sujeitos no universo da escola: um estudo etnográfico no ensino primário. São Paulo: Artmed, 1997. 136 p.

GAILEY, S. K. The mathematics children’s connection. Arithmetic Teacher, Local, v. 40, n. 5, p. 258-259, jan. 1993.

GIMENEZ, J.; BIGODE, A. J. L. Matemática do cotidiano e suas conexões: 4ª série. São Paulo: FTD, 2005. 272 p.

GÓMEZ-GRANELL, C. A aquisição da linguagem matemática: símbolo e significado. In: TEBEROSKY, Ana; TOLCHINSKY, Liliana. (Org.). Além da alfabetização - a aprendizagem fonológica, ortográfica, textual e matemática, São Paulo: Ática, 1995. cap. 11. p. 257- 282.

IMENES, L. M.; LELLIS, M.; MILANI, E. Matemática para todos: 4ª série Ensino Fundamental. São Paulo: Scipione, 2004. 248 p.

KLEIMAN, Â. B.; MORAES, S. E. Leitura e interdisciplinaridade: tecendo redes. Campinas: Mercado de Letras, 1999. 192 p.

KLIMAN, M.; RICHARDS, J. Writing, sharing and discussing mathematics stories. Arithmetic Teacher, Reston, v. 38, n. 3, p. 138-141, nov. 1992.

MACHADO, N. J. Matemática e língua materna: a análise de uma impregnação mútua. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2001. 169 p.

MAGNUSON, M.; PASCHOALICK, H. L. Coleção Recri(e) ação. São Paulo: Ibep, 2005. 302 p.

MATOS, J. M.; SERRAZINA, M. de L. Didáctica da matemática. Lisboa: Universidade Aberta, 1996. 294 p.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 5. .ed. São Paulo: Cortez. Brasília: UNESCO, 2001. 118 p.

MOURA, M. O. de. A atividade de ensino como ação formadora. In: CASTRO, A. D. de; CARVALHO, A. M. P. de. (Org.). Ensinar a ensinar. São Paulo: Pioneira, 2001. p. 143-262.

NACARATO, A. M. Eu trabalho primeiro no concreto. Revista de Educação Matemática, Local, v. 9, n. 9-10, p. 1-6, 2005.

NEUENFELDT, A. E. Matemática e literatura infantil: sobre os limites e possibilidades de um desenho curricular interdisciplinar. 2006. 194f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2006.

OLIVEIRA, R. M. M. A. de. Na escola se aprende de tudo... (aprendizagens escolares na visão dos alunos). 2001. 208f. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2001.

ONUCHIC, L. S. L. R.; BOTTA, L. S. Uma nova visão sobre o ensino e aprendizagem dos números racionais. Revista de Educação Matemática, São Paulo, n. 3, p. 5-8, 1997.

PAIS, L. C. Uma análise do significado da utilização de recursos didáticos no ensino da geometria. In: REUNIÃO DA ANPED, 23., 2000, Caxambu. Anais... Caxambu, 2000. Disponível em . Acesso em: 04 jan. 2007.

RAMOS, L. F. Doces frações: a construção do conceito de fração, equivalência de frações, jogos. São Paulo: Ática, 2000. 23 p.

ROGOFF, B. Observando a atividade sociocultural em três planos: apropriação participatória, participação guiada e aprendizado. In: WERTCH, James V.; RIO, Pablo del; ALVAREZ, Amélia. Estudos socioculturais da mente. Porto Alegre: Artmed, 1998. P. 123-142.

ROMANATTO, M. C. Número racional: relações necessárias a sua compreensão. 1997. 158p. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1997.

SILVA, A. C. Matemática e literatura infantil: um estudo sobre a formação do conceito de multiplicação. 2003. 189f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2003.

SMOLE, K. C.; DINIZ, M. I. (Org.). Ler, escrever e resolver problemas: habilidades básicas para aprender matemática. Porte Alegre: Artmed, 2001. 203 p.

SOLÉ, I. Estratégias de leitura. 6. ed. Porto Alegre: ArtMed, 1998. 194 p.

SOUZA, R. D. de. Era uma vez... aprendizagens de professores escrevendo histórias infantis para ensinar matemática. 2008. 242f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2008.

SOUZA, R. D.; OLIVEIRA, R. M. M. A. Análise de uma experiência de ensino e aprendizagem no ensino fundamental: utilização de história infantil com conteúdo matemático. In: CONGRESSO DE LEITURA DO BRASIL - COLE, 15., 2005, Campinas. Anais... Campinas: UNICAMP, 2005, p.1-13.

WELCHMAN-TISCHER, R. How to use children’s literature to teach mathematics. Reston: NCTM, 1992. 75 p.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2014 Zetetiké: Revista de Educação Matemática

Downloads

Não há dados estatísticos.