<b>Buscando um perfil da população: quais as crenças dos professores de matemática?</b><br><i>p.87-103

Autores

  • Paola Sztajan Pontíficia Universidade Católica do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.20396/zet.v6i10.8646785

Resumo

validadas para posicionar os professores com relação a seis afirmativas que representam crenças tradicionais. Em uma amostra piloto com seis professores, verificou-se que os professores discordam das afirmativas, independentemente da série que lecionam, da formação que possuem e do tipo de escola onde dão aula (pública ou particular). Assim, ao mesmo nível do discurso, aqueles que lecionam matemática não possuem uma postura tradicional com relação a esta ciência e seu ensino-aprendizagem.

Palavras-chave
Crenças; formação de professors


Abstract

This article draws an attitude profile of the population of mathematics tearchers in Rio de Janeiro. Likert scales were constructed and validated in order to situate the teachers in relation to six statements that represented traditional teaching. In a pilot sample of 100 teachers we found that they disagreed with the statements, independently of the school year they teach, their educational background and the type of school they teach (public or private). Therefore, at least at the discourse level, those who teach mathematics do not have a traditional attitude towards this science and its teaching and learning.

Keywords

Beliefs; Teacher education

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paola Sztajan, Pontíficia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Docente do Depto. de Educação da Pontíficia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Downloads

Publicado

2009-12-09

Como Citar

Sztajan, P. (2009). &lt;b&gt;Buscando um perfil da população: quais as crenças dos professores de matemática?&lt;/b&gt;&lt;br&gt;&lt;i&gt;p.87-103. Zetetike, 6(2). https://doi.org/10.20396/zet.v6i10.8646785

Edição

Seção

Artigo