O medir de crianças pré-escolares

  • Anna Regina Lanner de Moura Universidade Estadual de Campinas
  • Sergio Lorenzato Universidade de Franca
Palavras-chave: Ações de medir. Interações. Pré-escola. Metodologia de pesquisa.

Resumo

Este trabalho consiste numa reflexão retrospectiva sobre a pesquisa de doutorado que estudou as ações de medir de crianças pré-escolares, em situações interativas de ensino, ao resolverem situações-problema que envolvem a necessidade de medir o espaço unidimensional. A metodologia fundamentou-se numa perspectiva de análise qualitativa das noções manifestas em episódios de ensino, transcritos de registros videográficos do desenvolvimento das atividades de pesquisa. Para a elaboração destas, considerou-se a gênese da medida unidimensional e para a análise interpretativa, aspectos matemáticos e educacionais com enfoque na teoria sócio-histórica.Da análise dos episódios, ficou evidenciado como as crianças elaboram os três aspectos constitutivos da idéia da medida: a seleção da unidade de medida, a comparação da unidade com a grandeza a ser medida e a expressão numérica da comparação. Considerou-se que o enfoque metodológico assumido permitiu uma análise em profundidade das ações de medir das crianças da pesquisa, da qual decorrem contribuições para a prática pedagógica pré-escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anna Regina Lanner de Moura, Universidade Estadual de Campinas
Professora Doutora do Departamento de Metodologia do Ensino da Faculdade de Educação da Unicamp
Sergio Lorenzato, Universidade de Franca
Professor Doutor da Universidade de Franca - Unifran.

Referências

ALEKSANDROV, A. D.; KOLMOGOROV, A. N. e LAURENTIEV, M. A. La matemática: su contenido, métodos y significado. Madrid: Alianza editorial, 1988.

AZANHA, J. M. P. Uma idéia de pesquisa educacional. São Paulo: Edusp, 1992.

CARAÇA, B. J. Conceitos Fundamentais da Matemática, Lisboa, 1975.

BOGDAN, R. e BIKLEN, S. Investigação Qualitativa em Educação, uma introdução à teoria e aos métodos. Portugal: Porto Editora, 1994.

HELD, J. O Imaginário no poder: as crianças e a literatura fantástica. trad. de Carlos Rezzi. São Paulo: Summus editorial, 1980.

LEONTIEV, A.N. Uma contribuição à Teoria do Desenvolvimento da Psique Infantil. In: Vygotsky, L. S. et al, Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone, 1988.

LANDSHEERE, G. de La investigación educativa en el mundo, con un capítulo especial sobre México. México: Fondo de Cultura Econômica, 1996.

MOLL, L. C. (comp.) Vygotsky y la Educación. Buenos Aires: Aique Grupo Editor, 1993.

MOURA, M. O. A Construção do Signo Numérico em Situação de Ensino. 1992. São Paulo, FEUSP(Tese Doutorado em Educação).

MOURA, M. O. O Professor em Formação. In: Universidade e Aprendizado Escolar de Ciências, Projeto USP/BID – Formação de Professores de Ciências, São Paulo: 1993.

OLIVEIRA, M., K. Vygotsky, Aprendizado e Desenvolvimento, um Processo SócioHistórico. São Paulo: Editora Scipione, 1993.

ROUCHE, N. Le Sens de le Mesure. Paris: Didier Hatier, 1981.

SNYDERS, G. Para onde vão as Pedagogias não-diretivas. Lisboa: Moraes editores, 1978.

SNYDERS, G. Alunos Felizes: Reflexão sobre a alegria na escola a partir de textos literários. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1993.

VYGOTSKY, L.S. A Formação Social da Mente. São Paulo: Livraria Martins Fontes Editora Ltda, 1984.

VYGOTSKY, L.S. El desarrollo de los processos psicológicos superiores. Barcelona: Critica Grupo editorial Grijalbo, 1989.

VYGOTSKY, L.S., LURIA, A. R. e LEONTIEV, A. N. Linguagem Desenvolvimento e Aprendizagem. São Paulo: Ícone, 1988.

VYGOTSKY, L.S. Historia del Desarrollo de las Funciones Psíquicas Superiores. Haba: Editorial Científico-Técnica, 1987.

VYGOTSKY, L.S. La Imaginacion y el arte en la Infancia. Madrid: Akal bolsillo, 1982.

Publicado
2009-02-27
Como Citar
Moura, A. R. L. de, & Lorenzato, S. (2009). O medir de crianças pré-escolares. Zetetike, 9(1-2), 7-42. https://doi.org/10.20396/zet.v9i15-16.8646932

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 > >>