Banner Portal
Pesquisa-ação diferencial
PDF

Palavras-chave

´Pesquisa-ação
Educação matemática
Pesquisa-ação diferencial
Teoria e prática

Como Citar

SOUZA, Antonio Carlos Carrera de; LINARDI, Patrícia Rosana; BALDINO, Roberto Ribeiro. Pesquisa-ação diferencial. Zetetike, Campinas, SP, v. 10, n. 1-2, p. 9–42, 2002. DOI: 10.20396/zet.v10i17-18.8646942. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646942. Acesso em: 26 maio. 2024.

Resumo

Este artigo visa a mostrar a insuficiência teórica das apresentações da pesquisa-ação feitas por alguns de seus defensores maiores, como Car e Kemmis (1986), Carr (1995), Zeichner (1998), Elliot (1988) e Barbier (1985). Argumentamos em favor de uma concepção de prática como teoria e de teoria como prática que nos permite enunciar a tese de que toda pesquisa é pesquisa-ação. Esse artigo é introdutório a outro(s) em que pretendemos expor o que o Grupo de Pesquisa-Ação em Educação Matemática da Universidade Estadual Paulista, Rio Claro (GPA) tem feito desde sua fundação em 1993.
https://doi.org/10.20396/zet.v10i17-18.8646942
PDF

Referências

ALTHUSSER, L. Resposta a John Lewis. Posições 1. Rio de Janeiro: Graal, 1978.

ALTHUSSER, L. Ideologia e Aparelhos Ideológicos de Estado. Posições 2. Rio de Janeiro: Graal, 1980.

BARBIER, R. Pesquisa-Ação na Instituição Educativa. Rio de Janeiro: J. Zahar, 1985.

CARR, W. For Education: Towards Critical Educational Inquiry. Buckingham: Open University Press, 1995.

CARR, W.; KEMMIS, S. Becomming Critical. Londres: The Falmer Press, 1986.

CHAVES, R. Caminhos percorridos para implantação do Grupo de PesquisaAção em Educação Matemática junto ao Núcleo de Ensino Integrado de Ciências e Matemática da Universidade Federal de Viçosa. 2000. Dissertação (Mestrado), IGCE, UNESP, Rio Claro.

COHEN, L.; MANION, L. Research Methods in Education. Londres: Routledge, 1994.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O Anti-Édipo. Rio de Janeiro: Imago, 1972.

ELLIOT, J. Recolocando a pesquisa-ação em seu lugar original e próprio. In: FIORENTINI, D. GERALDI, C.; PEREIRA, E. M de A. (eds.) Cartografias do Trabalho Docente. Campinas: Mercado de Letras, 1998.

ELLIOT, J. Action research for educational change. Londres: Open University Press, 1991.

FLORIDA ATLANTIC UNIVERSITY (FAU). How is Action Research Defined? South Florida Center for Educational Leaders. Florida Atlantic University (Home Page). Disponível em: http://www.fau.edu/divdept/coe/sfcel/define.htm. Acesso em: 2000.

GERALDI, C.; FIORENTINI, D.; PEREIRA, E. M. de A. (eds.). Cartografias do Trabalho Docente. Campinas: Mercado de Letras, 1998.

HABERMAS, J. Theory and practice. Boston: Bacon Books, 1973.

HEIDEGGER, M. O que é isto – a Filosofia? Identidade e Diferença. São Paulo: Livraria duas Cidades, 1971.

LENIN, W. Materialismo e Empiriocriticismo. Lisboa: Edições Avante, 1982.

LEWIN, K. Action research and minority problems. Journal of Social Issues, vol. 2, p. 34-36, 1946.

MACINTYRE, A. After Virtue: a study in moral virtue. Londres: Duckworth, 1981.

MASTERS, J. The History of Action Research, in I. Hughes (ed) Action Research Electronic Reader, The University of Sydney, on-line, 1995.

PEREIRA, E. M. de A. Professor como pesquisador: O enfoque da pesquisaação na prática docente. In: FIORENTINI, D.; GERALDI, C.; PEREIRA E. M. de A. (eds.) Cartografias do Trabalho Docente. Campinas: Mercado de Letras, 1998.

ROUANET, S. P. Teoria Crítica e Psicanálise. Fortaleza: Edições UFCE, 1983.

STENHOUSE, L. An Introduction to Curriculum Research and Development. Londres: Heinemann, 1975.

THIOLENT, M. Metodologia da Pesquisa-Ação. São Paulo: Cortez, 1988.

ZEICHNER, K. M. Para além da divisão entre professor-pesquisador e pesquisador acadêmico. In: FIORENTINI, D.; GERALDI, C.; PEREIRA, E. M de A. (eds.) Cartografias do Trabalho Docente. Campinas: Mercado de Letras, 1998.

ZIZEK, S. Eles não sabem o que fazem: o sublime objeto da ideologia. Rio de Janeiro: J. Zahar, 1992.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2014 Zetetiké: Revista de Educação Matemática

Downloads

Não há dados estatísticos.