Banner Portal
Matemática escolar, matemática científica, saber docente
PDF

Palavras-chave

Educação matemática
Matemática escolar
Saber docente
Formação de professores
Licenciatura em matemática

Como Citar

MOREIRA, Plínio Cavalcanti; DAVID, Maria Manuela Martins Soares. Matemática escolar, matemática científica, saber docente. Zetetike, Campinas, SP, v. 11, n. 1, p. 57–80, 2003. DOI: 10.20396/zet.v11i19.8646950. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646950. Acesso em: 18 jun. 2024.

Resumo

Neste artigo, argumenta-se no sentido de mostrar que o processo de constituição da matemática escolar ultrapassa tanto a idéia de transposição didática, regulada pela matemática científica e pelas ciências da educação, quanto a de uma construção totalmente endógena à escola. Para os autores, a matemática escolar se constitui a partir de disputas políticas, econômicas e socioculturais que se desenvolvem no plano das prescrições curriculares mas resulta, em última instância, da forma com que a prática escolar opera sobre essas prescrições. Expandindo o conceito de conhecimento pedagógico do conteúdo (SHULMAN, 1987) para abarcar toda a produção de saberes da experiência profissional do professor, chega-se a uma concepção de matemática escolar que incorpora uma prática docente de produção, retradução, seleção, adaptação e também de carência de saberes. Referenciada nessa concepção, apresenta-se uma perspectiva de análise da formação matemática do futuro professor, no curso de licenciatura. 
https://doi.org/10.20396/zet.v11i19.8646950
PDF

Referências

BECKER, J.; JACOB, B. The politics of California school mathematics: the antireform of 1997-99. Phi Delta Kappan, v.81, n.7 p.529-37, 2000.

CHERVEL, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria & Educação, n.2, p.177-229, Porto Alegre, 1990.

CHEVALLARD, Y. La Transposición Didáctica: del saber sabio al saber enseñado. Buenos Aires: Aique, 1991.

DOYLE, W. Classroom knowledge as a foundation for teaching. Teachers College Record, v.91, n.3, p. 347-360, 1990.

ELBAZ, F. Research on teacher’s knowledge: the evolution of a discourse. Journal of Curriculum Studies, v.23, n.1, p.1-19, 1991.

EVEN, R.; TIROSH, D. Subject-matter knowledge and knowledge about students as sources of teacher presentations of the subject-matter. Educational Studies in Mathematics, 29, p.1-20, 1995.

FERREIRA, M.C.C.; MOREIRA, P.C.; SOARES, E.F. Da prática do matemático para a prática do professor: mudando o referencial da formação matemática do licenciando. Zetetiké, v.5, n.7, p.25-36, Campinas, 1997.

FIORENTINI, D.; NACARATO, A.M.; PINTO, R.A. Saberes da experiência docente em matemática e educação continuada. Quadrante, v.8, n.1/2 p. 33-60, Lisboa, 1999.

JULIÁ, D. Disciplinas escolares: objetivos, ensino e apropriação. In: LOPES, A.C.; MACEDO, E. (orgs). Disciplinas e Integração Curricular: História e Políticas. p.37-71, DP&A, Rio de Janeiro, 2002.

LEINHARDT, G. Math lessons: a constrast of novice and expert competence. Journal for Research in Mathematics Education, 20 (1), p.52-75, 1989.

LEINHARDT, G.; SMITH, D.A. Expertise in mathematics instruction: subject matter knowledge. Journal of Educational Psychology, v.77, n.3, p. 247-271, 1985.

MA, L. Knowing and teaching elementary mathematics: teachers’understanding of fundamental mathematics in China and the United States. Lawrence Erlbaum, NJ, 1999.

NORMAN, A. Teachers’ mathematical knowledge of the concept of function. In: HAREL, G.; DUBINSKY, E. (orgs). The concept of function: aspects of epistemology and pedagogy. MAA Notes, v.25, p.215-232, 1992.

POST, T.R.; HAREL, G.; BEHR, M.J.; LESH, R. Intermediate teacher’s knowledge of rational number concepts. In: FENNEMA, E.; CARPENTER T.P.; LAMON, S.J. (eds). Integrating research on teaching and learning mathematics p.177-198, Sunny Press, NY, 1991.

RESENDE, F. M. Divulgação e apropriação do método intuitivo em Minas Gerais (início do sec. XX). In: Anais Educação no Brasil: História e Historiografia (CDRom), UFRJ, Rio de Janeiro, 2000.

SCHIFTER, D. Learning mathematics for teaching: from a teachers’ seminar to the classroom. Journal of Mathematics Teacher Education, 1, p.55-87, 1998.

SHULMAN, L. S. Knowledge and teaching: Foundations of the new reform. Harvard Educational Review. v.57, n.1, p.1-22, 1987.

TARDIF, M.; LESSARD, C.; LAHAYE, L. Os professores face ao saber: esboço de uma problemática do saber docente. Teoria & Educação, n.4, p.215-233, 1991.

TARDIF, M. Os professores enquanto sujeitos do conhecimento: subjetividade, prática e saberes no magistério. In: CANDAU, V.M.(org). Didática, currículo e saberes escolares. p.112-128, DP&A, Rio de Janeiro, 2000.

TARDIF, M. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas conseqüências para a formação docente. In: TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. p.245-276, Vozes, Petrópolis, 2002.

VALENTE, W. R. História da matemática escolar: problemas teóricometodológicos. In: FOSSA, J. A.(ed). Anais do IV Seminário Nacional de História da Matemática, p.207-219, Natal (RN), 2001.

VINCENT, G.; LAHIRE, B.; THIN, D. Sobre a história e a teoria da forma escolar. Educação em Revista, n.33, p.7-47, Belo Horizonte, 2001.

YOUNG, M.F.D. An approach to the study of curricula as socially organized knowledge. In: YOUNG, M.F.D.(ed.). Knowledge and Control. p.19-46, CollierMacmillan, London, 1972.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2014 Zetetiké: Revista de Educação Matemática

Downloads

Não há dados estatísticos.