O lógico-histórico da álgebra não simbólica e da álgebra simbólica: dois olhares diferentes

  • Anna Regina Lanner de Moura Universidade Estadual de Campinas
  • Maria do Carmo de Sousa Universidade Estadual Paulista de Presidente Prudente
Palavras-chave: Lógico-histórico. Álgebra. Fluência. Campo de variação. Variável.

Resumo

Este artigo tem como objetivo abordar o lógico-histórico da álgebra não simbólica: retórica, sincopada e geométrica e sua relação com a álgebra simbólica. Aqui o lógico-histórico tem a função de mostrar os elementos historicamente construídos e que constituem os nexos conceituais do pensamento algébrico: os conceitos de fluência; de variável; e de campo de variação, uma vez que definimos a álgebra enquanto escrita de movimentos da realidade e consideramos que o lógico-histórico da álgebra simbólica contém em seu bojo o desenvolvimento histórico da álgebra não simbólica. Nesta perspectiva a álgebra simbólica representa a síntese de um longo processo histórico humano que busca romper com o imutável, com o acabado, com o absoluto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anna Regina Lanner de Moura, Universidade Estadual de Campinas
Professora Doutora do Departamento de Metodologia do Ensino da Faculdade de Educação da UNICAMP/SP. Coordenadora do Grupo de Pesquisa “Educação Conceitual” (FE – UNICAMP).
Maria do Carmo de Sousa, Universidade Estadual Paulista de Presidente Prudente
Professora Doutora do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista, Campus de Presidente Prudente/SP. Membro dos Grupos de Pesquisa: “Educação Conceitual” (FE - UNICAMP) e “Ensino Aprendizagem” (FE - UNESP – Presidente Prudente).

Referências

ALEKSANDROV, A.D. et al. La matemática: su contenido, métodos y significado. Madrid, Alianza Editorial, 1988.

BELL, E.T. Historia de las matemáticas. Traducción de R. Ortiz, Fondo de cultura económica – México, 1995.

BOHN, D. A totalidade e a ordem implicada. São Paulo/SP, 12a . edição, Cultrix, 1980.

BOYER, C. B. História da Matemática, São Paulo: Edgar Blucher, 1974.

CARAÇA, B. J. Lições de álgebra e análise, vol. II – Funções, limites, continuidade – Bertrand (Irmãos) Ltda., Lisboa, 1966.

______. Conceitos fundamentais da Matemática. Portugal – Gradiva, edições de 1951; 1984 e 1998.

DAVIS, P.J. & HERSH, R. A matemática e a retórica in O sonho de Descartes. Rio de Janeiro. Livraria Francisco Alves Editora S.A., p. 61 – 80, 1988.

EVES, H. Introdução à História da Matemática. Campinas/SP, Editora da Unicamp, 2a . edição,1997.

FRAILE, A. R. El álgebra: del arte de la cosa a las estructuras abstractas. Ciencia Hoy., Santillana, 1998.

GARBI, G. G. O romance das equações algébricas: a história da álgebra, São Paulo, Makron Books, 1997.

HOFMANN, J. E. Historia de la matemática. Traducción al español por Vicente Valls y Angles y Gonzalo Fernández Tomaz. 1ª. Edición en español, Talleres Gráficos Toledo S.A., I. Ciencias Matemáticas, U.T.E.H.A., México, 1961.

HOGBEN, L. Maravilhas da Matemática: influência e função da Matemática nos conhecimentos humanos. Editora Globo, Porto Alegra, 1970.

IFRAH, G. Os números: a história de uma grande invenção. São Paulo/SP, 9a . Edição, Editora Globo, 1998.

KARLSON, P. A Magia dos Números: a matemática ao alcance de todos. Coleção Tapete Mágico XXXI, Editora Globo, 1961.

KASNER, E. & NEWMAN, J. Novos nomes em lugar dos velhos, in Matemática e imaginação. Biblioteca de Cultura Científica, Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1968.

KIERAN, C. The learning and teaching of school algebra, in Handbook of Research on Mathematics Teaching and Learning, Université du Québec à Montréal, 1992.

KLEIN, J. Greek mathematical trought and the origin of álgebra. Translated by Eva Brann. The M.I.T. Press, Massachusetts Institute of Technology Cambrigde, Massachussetts, and London, England, 1968.

KLINE, M. Matemáticas para los estudiantes de humanidades. Sección de obras de ciência y tecnologia, México, Conselho Nacional de Ciência y Tecnologia, 1998.

KOSIK, K. Dialética do concreto. Rio de Janeiro/RJ. Editora Paz e Terra, 7a . Edição, 2002.

LIMA, L. & MOISÉS, R. P. A variável: escrevendo o movimento. A linguagem Algébrica 1. São Paulo/SP, CEVEC/CIARTE, edições de 1993; 1997 e 2000.

LINS, R. & GIMENEZ, J. Perspectivas em Aritmética e Álgebra para o século XXI. Campinas/SP, Papirus, 3ª. Edição, 1997.

PIAGET, J. & GARCÍA, R. Psicogénesis e historia de la ciencia. Siglo Veintiuno editores, Colombia, 2ª. Edición, 1984.

RÍBNIKOV, K. Historia de las matemáticas. Editorial Mir Moscú, 1987.

SMITH, D.E. History of mathematics. Vol I, New York, Dover, 1958.

SOCAS, M.M. et al. Iniciacion al álgebra. Coleção Matematicas: cultura y aprendizaje, Editorial Sintesis, 1996.

Publicado
2009-02-16
Como Citar
Moura, A. R. L. de, & Sousa, M. do C. de. (2009). O lógico-histórico da álgebra não simbólica e da álgebra simbólica: dois olhares diferentes. Zetetike, 13(2), 11-46. https://doi.org/10.20396/zet.v13i24.8646987
Seção
Artigo

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

<< < 1 2