Gênese Instrumental do GeoGebra na Formação de Professores

Autores

  • Marcus Basso Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Márcia Rodrigues Notare Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.20396/zet.v25i2.8647864

Palavras-chave:

Gênese instrumental. Geometria dinâmica. Formação de professores. Educação matemática

Resumo

Este artigo apresenta a análise do processo de gênese instrumental pessoal a partir de atividades de geometria dinâmica desenvolvidas no Curso de Especialização Matemática - Mídias Digitais - Didática do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática da UFRGS, na modalidade a distância para professores do Ensino Básico. O artigo também apresenta análise de indícios de gênese instrumental profissional a partir de implementação de situações de aprendizagem utilizando o software GeoGebra. As análises encontram ancoragem na abordagem instrumental de Rabardel (1995) e fazem parte de pesquisa desenvolvida em cooperação com o Laboratoire de Didactique Andre Revuz da Université Denis Diderot – Paris 7. Identificou-se, mediante estudo de caso, avanços no processo de gênese instrumental pessoal do GeoGebra. Da mesma forma, identificou-se indícios do processo de gênese instrumental profissional, na qual o professor-cursista propôs o uso do GeoGebra como um instrumento didático.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcus Basso, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Possui graduação em Matemática (1985), mestrado em Psicologia do Desenvolvimento pela (1996) e doutorado em Informática na Educação (2003) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Atualmente é professor associado da UFRGS. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Tecnologia Digitais e Aprendizagem em Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: tecnologias digitais na Educação Matemática, psicologia cognitiva e formação de professores.

Márcia Rodrigues Notare, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Possui graduação em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1998), mestrado em Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2001) e doutorado em Informática na Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2009). Tem experiência na área de Educação Matemática, em especial, no uso das tecnologias digitais na Educação Matemática. Atua no curso de Licenciatura em Matemática da UFRGS e no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática da UFRGS.

Referências

Abboud-Blanchard, M., Vandebrouck, F. (2013). De l’anlyse d’usages des TICE à unbe articulation de cadres théoriques pour l’étude des pratiques enseignantes. In: Les technologies numériques pour lénseignement. Toulouse: OCTARÈS Editions.

Artigue, M. (2002). Learning mathematics in a CAS environment: the genesis of a reflection about instrumentation and dialectics between technical and conceptual work. International Journal of Computers for Mathematical Learning, Netherlands, (7), 245-274.

Bittar, M. A. (2011). A abordagem instrumental para o estudo da integração da tecnologia na prática pedagógica do professor de matemática. Educar em Revista, Curitiba, 27 (1), 157-171.

Bueno-Ravel, L., & Guedet, G. (2013). L’approche instrumentale des genèses d’usage: le cas des bases d’exercices en ligne. In: Les technologies numériques pour lénseignement. Toulouse: OCTARÈS Editions.

Haspekian, M. (2013). Enseigner avec un tableur: quelles genèses instrumentales? In: Les technologies numériques pour lénseignement: usages, dispositifs et genèses. Toulouse: OCTARÈS Editions.

Lagrange, J.B. (2013). Les technologies numériques pour lénseignement: usages, dispositifs et genèses. Toulouse: OCTARÈS Editions.

Ponte, J. P. (2006). Estudos de Caso em Educação Matemática. Bolema, Rio Claro, 19 (25), 105-132.

Rabardel, P. (1995). Les hommes et les technologies: une approche cognitive des instruments contemporains. Paris: Armand Colin.

Trouche, L. (2004). Managing the complexity os human/machine interactions in computerized learning environment: guiding student’s command process through instrumental orchestrations. International Journal of Computers for Mathematical Learning, Netherlands, (9), 281-307.

Downloads

Publicado

2017-08-31

Como Citar

BASSO, M.; NOTARE, M. R. Gênese Instrumental do GeoGebra na Formação de Professores. Zetetike, Campinas, SP, v. 25, n. 2, p. 324–344, 2017. DOI: 10.20396/zet.v25i2.8647864. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8647864. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigo