Ensino de Matemática na EJA: Betim (MG), década de 1990

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/zet.v26i3.8652626

Palavras-chave:

Educação de pessoas jovens adultas e idosas (EJA). Ensino de matemática. Rede Municipal de Educação de Betim (MG). História oral.

Resumo

Este artigo focaliza o ensino de Matemática na Educação de Pessoas Jovens Adultas e Idosas (EJA), no curso de Suplência oferecido pela Rede Municipal de Educação de Betim, Estado Minas Gerais, entre 1995 e 1999. A fonte principal do estudo é constituída por entrevistas realizadas com oito educadores, com a utilização da História Oral como princípio teórico-metodológico. Três seções inter-relacionadas compõem a parte central do texto: a questão da relação entre o tempo disponível e o currículo da EJA, as motivações para a seleção do que seria ensinado e os conteúdos matemáticos efetivamente propostos e trabalhados. Como principais critérios norteadores, evidenciaram-se a intenção de apresentar a Matemática de forma contextualizada na vida social e em outras áreas do conhecimento; a abreviação do tempo de curso em comparação ao ensino regular, a perspectiva de continuidade dos estudos para os alunos. Na análise dos depoimentos dos entrevistados, abordam-se diversos aspectos, como a falta de materiais didáticos projetados especificamente para a EJA, as dificuldades dos estudantes em Matemática, as carências dos docentes no sentido de atender as particularidades dos sujeitos jovens, adultos e idosos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Rafaela Correia Ferreira, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais. Professora do Centro Pedagógico da Universidade Federal de Minas Gerais.

Maria Laura Magalhães Gomes, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Educação pela Unicamp. Professora da Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

Adelino, P. R. & Fonseca, M. C. F. R. (2014). Matemática e texto: práticas de numeramento num livro didático da educação de pessoas jovens e adultas. Revista Brasileira de Educação, 19(56), 181-200.

Alberti, V. (2004). Manual de História Oral. Rio de Janeiro, FGV.

Apple, M. W. (1997). Conhecimento oficial: A educação democrática numa era conservadora. Petrópolis: Vozes.

Apple, M. W. (2000). Política cultural e educação. São Paulo: Cortez.

Auarek, W. A. (2000). A superioridade da matemática escolar: um estudo das representações deste saber no cotidiano da escola. Dissertação de Mestrado em Educação: Universidade Federal de Minas Gerais.

Auarek, W. A., Nunes, C. M. & Paula, M. J. (2014). Pesquisa e formação com professores - Contribuições dos estudos da narrativa. In: Souza, J. V., Diniz, M. & Oliveira, M. G. Formação de professores(as) e condição docente. Belo Horizonte, MG: UFMG.

Constituição da República Federativa do Brasil. (1988). Brasília, DF.

Constituição do Estadual de Minas Gerais. (1989). Retirado em 17 de fevereiro, 2014, de: <http://www.almg.gov.br/opencms/export/sites/default/consulte/legislacao/Downloads/pdfs/ConstituicaoEstadual.pdf>.

Eugênio, B. G. (2004). O currículo na educação de jovens e adultos: entre o formal e o cotidiano numa escola municipal em Belo Horizonte. Dissertação de Mestrado em Educação: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Ferreira, A. R. (2009). Práticas de numeramento, conhecimentos cotidianos e escolares em uma turma de Ensino Médio da Educação de Pessoas Jovens e Adultas. Dissertação de Mestrado em Educação: Universidade Federal de Minas Gerais.

Ferreira, A. R. C. (2016). Educação de Pessoas Jovens e Adultas em Betim (MG), 1988-2007: perspectivas de educadores e professores de Matemática. Tese de Doutorado em Educação, Universidade Federal de Minas Gerais.

Ferreira, A. R. C. & Gomes, M. L. M. (2015). Ensinar Matemática para Pessoas Jovens e Adultas: concepções dos educadores da rede municipal de Betim. História Oral, 18(2), 55-82.

Fonseca, M. C. F. R. (1995). Por que ensinar Matemática. Presença Pedagógica, 1(2), 46-54.

Fonseca, M. C. F. R. (1999). O ensino de matemática e a Educação Básica de Jovens e Adultos. Presença Pedagógica, 5(27), 28-37.

Fonseca, M. C. F. R. (2005). Educação Matemática de Jovens e Adultos – Especificidades, desafios e contribuições (3a ed.). Belo Horizonte: Autêntica.

Freire, P. (2006). Pedagogia da esperança (13a ed.). Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Garnica, A. V. M. (2003). História Oral e Educação Matemática: de um inventário a uma regulação. Zetetike, 11(19), 09-55.

Garnica, A. V. M. (2005). A História Oral como um recurso para a pesquisa em Educação Matemática: um estudo do caso brasileiro. Anais do V CIBEM, Porto, Portugal, 1, 01-12.

Garnica, A. V. M. (2007). Manual de História Oral em Educação Matemática: outros usos, outros abusos. Anais do Seminário Nacional de História da Matemática, Guarapuava, PR, Brasil.

Garnica, A. V. M. & Souza, L. A. de. (2012). Elementos de História da Educação Matemática. São Paulo: Cultura Acadêmica.

Kooro, M. B. (2006). Uma análise curricular da Matemática na Educação de Jovens e Adultos. Dissertação de Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática, Universidade Cruzeiro do Sul.

Kooro, M. & Lopes, C. Produzindo significados nas aulas de matemática da EJA: uma análise curricular. Anais do XVIII Encontro Regional de Professores de matemática, Campinas, SP, Brasil. Retirado em 19 de janeiro, 2016, de: www.ime.unicamp.br/erpm2005/ anais/c11.pdf.

Lei 9.394, de 20 de setembro de 1996. (1996). Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF.

Lei Orgânica Municipal Betim, de 21 de março de 1990. (1990). Retirado em 17 de fevereiro, 2014, de: .

Machado, M. M. (1998). A trajetória da EJA na década de 90: políticas públicas sendo substituídas por solidariedade. Anais da 21a Reunião Anual da ANPEd, Caxambu, MG Associação Nacional de Pós-Graduação em Educação, Brasil.

Ministério da Educação (MEC). (1998). Parâmetros curriculares nacionais: Matemática. Brasília, DF: Ministério da Educação.

Ministério da Educação (MEC). (2002). Proposta Curricular para a Educação de Jovens e Adultos: Segundo Segmento do Ensino Fundamental: 5ª a 8ª série - Introdução. Brasília, DF: Secretaria de Educação Fundamental.

Ministério da Educação (MEC). (2002a). Proposta Curricular para a Educação de Jovens e Adultos: Segundo Segmento do ensino fundamental: 5ª a 8ª série - Matemática, Ciências, Arte e Educação Física. Brasília, DF: Secretaria de Educação Fundamental.

Oliveira, M. K. (1999). Jovens e adultos como sujeitos de conhecimento e aprendizagem. Revista Brasileira de Educação, 12, 59-73.

Pires, C. M. C. (2000). Currículos de matemática: da organização linear à ideia de rede. São Paulo: FTD.

Sant'anna, S. M. L. (2013). Os discursos da burocracia nas perguntas dos professores da educação de jovens e adultos. EJA em Debate, 2(3), 29-40.

Santos, L. L. P. & Paraíso, M. A. (1996). Dicionário Crítico da educação. Currículo. Presença Pedagógica, 2(7), 82-84.

Silva, T. T. (1999). Documentos de identidade - Uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica.

Silva, T. T. (2005). Currículo e Identidade Social: Territórios Contestados. In: Silva, T. T. Alienígenas na sala de aula: uma introdução aos estudos culturais em educação (5a ed.). Petrópolis: Vozes.

Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) (1996). Projeto político-pedagógico para a educação de jovens e adultos: modalidade: suplência de quinta a oitava séries: rede municipal de Betim: versão preliminar. Betim.

Soares, L. J. G. (2001). As políticas de EJA e as necessidades de aprendizagem dos jovens e adultos. In Ribeiro, V. M. Educação de jovens e adultos: novos leitores, novas leituras. Campinas: Mercado de Letras.

Soares, L. J. G. & Soares, R. C. E. S. (2014). O Reconhecimento das Especificidades da Educação de Jovens e Adultos: Constituição e Organização de Propostas de EJA. Archivos Analíticos de Políticas Educativas / Education Policy Analysis Archives, 22(66), 1-25.

Tomaz, V. S. & David, M. M. S. (2008). Interdisciplinaridade e aprendizagem da Matemática em sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica.

Downloads

Publicado

2018-09-13

Como Citar

FERREIRA, A. R. C.; GOMES, M. L. M. Ensino de Matemática na EJA: Betim (MG), década de 1990. Zetetike, Campinas, SP, v. 26, n. 3, 2018. DOI: 10.20396/zet.v26i3.8652626. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8652626. Acesso em: 25 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>