Hermenêutica de profundidade: um referencial, dois ensaios e alguns apontamentos

Palavras-chave: Hermenêutica de profundidade. Lacroix. Interpretação de textos.

Resumo

Neste artigo apresentam-se duas análises de formas simbólicas distintas, disparadas por meio do Referencial Metodológico da Hermenêutica de Profundidade (HP). Os dois textos analisados são antigos, impressos, e de autoria de Silvestre F. Lacroix, ambos traduzidos para a língua portuguesa: Ensaios sobre o Ensino em Geral e o de Matemática em Particular (1838); Introdução ao conhecimento da esfera (1872). A partir dessas duas análises, a intenção é apresentar alguns apontamentos que esses estudos permitem tecer sobre a análise de textos escritos quando a HP é mobilizada, sobretudo em História da Educação Matemática.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mirian Maria Andrade, Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Doutora em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (Unesp). Professora da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).
Fernando Paulino de Cerqueira Netto, Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Mestrando do Programa de Pós-Graduação. Mestrado Profissional em Ensino de Matemática, UTFPR/campus Londrina e Cornélio Procópio.

Referências

Andrade, M. M. (2012). Ensaios sobre o Ensino em Geral e o de Matemática em Particular, de Lacroix: análise de uma forma simbólica à luz do Referencial Metodológico da Hermenêutica de Profundidade. Tese de Doutorado em Educação Matemática. Rio Claro, Universidade Estadual Paulista (UNESP). Retirado em 16 de agosto de 2018 de: http://hdl.handle.net/11449/102111.

Andrade, M. M., & Oliveira, F. D. (2014). Referencial metodológico da hermenêutica de profundidade na educação matemática: reflexões teóricas. In A. V. M. Garnica, & M. E. M. Salandim. (Eds.), Livros, leis, leituras e leitores: exercícios de interpretação para a História da Educação Matemática (pp. 17-42). Curitiba: Appris.

Garnica, A. V. M., & Salandim, M. E. M. (2014). Livros, leis, leituras e leitores: exercícios de interpretação para a História da Educação Matemática. Curitiba: Appris.

Genette, G. (2009). Paratextos editoriais. Cotia: Ateliê Editorial.

Lacroix, S. F. (1838). Essai sur l'enseignement en général, et sur celui des mathématiques en particulier (4a ed.). Paris: Bachelier, Impremeur-Libraire.

Lacroix, S. F. (2013). Ensaios sobre o ensino em geral e o de Matemática em particular. (Karina Rodrigues, Trad., Antônio Vicente M. Garnica e Maria Laura Magalhães Gomes, Notas). São Paulo: Editora Unesp.

Lacroix, S. F. (2014). Introdução ao Conhecimento da Esfera. Paris. In A. V. M. Garnica, & M. E. M. Salandim. (Eds.), Livros, leis, leituras e leitores: exercícios de interpretação para a História da Educação Matemática (pp. 275-294). Curitiba: Appris.

Oliveira, F. D. (2008). Análise de textos didáticos: três estudos. Mestrado em Educação Matemática. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Retirado em 10 de novembro, 2018, de: http://hdl.handle.net/11449/91113.

Oliveira, F. D. (2014). Hermenêutica de profundidade: um contexto. Anais do Encontro Nacional de Pesquisa em História da Educação Matemática (pp. 98-103), Bauru/SP, 2.

Thompson, J. B. (1995). Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes.

Publicado
2019-04-26
Como Citar
Andrade, M. M., & Cerqueira Netto, F. P. de. (2019). Hermenêutica de profundidade: um referencial, dois ensaios e alguns apontamentos. Zetetike, 27, e019015. https://doi.org/10.20396/zet.v27i0.8654109
Seção
Dossiê - Impressos para o ensino ou textos de referência e História da Educação Matemática: leituras e interpretações