Banner Portal
Escritos e testemunhos na cultura acadêmica de um curso de Matemática
PORTUGUÊS

Palavras-chave

Cultura acadêmica
Formação de professores de matemática
História oral
Curso de matemática da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes)

Como Citar

ALMEIDA, S. P. N. de C. e; GOMES, M. L. M. Escritos e testemunhos na cultura acadêmica de um curso de Matemática. Zetetike, Campinas, SP, v. 27, p. e019005, 2019. DOI: 10.20396/zet.v27i0.8654227. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8654227. Acesso em: 21 fev. 2024.

Resumo

Este artigo busca caracterizar a cultura acadêmica do curso de Matemática da Fundação Norte Mineira de Ensino Superior (FUNM), posteriormente Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), no período 1960-1990. Com a análise de planos de ensino, diários de classe, livros-texto e entrevistas de antigos professores e alunos conduzidas na metodologia da História Oral, o estudo visou compreender as práticas pedagógicas realizadas e as concepções sobre o tipo de professor de Matemática que se pretendia formar. Quanto às práticas, destacaram-se a utilização da exposição oral, a organização do contexto da aula, a explicitação dos objetivos de ensino e o uso de exemplos e de exercícios. O professor formado deveria ser um bom transmissor e conhecedor da matéria, saber articular os conceitos trabalhados à vida cotidiana e a teoria à prática e localizar os conhecimentos histórica e socialmente.

https://doi.org/10.20396/zet.v27i0.8654227
PORTUGUÊS

Referências

Almeida, S. P. N. C. (2015) Um lugar: muitas histórias – o processo de formação de professores de matemática na primeira instituição de ensino superior da região de Montes Claros/Norte de Minas Gerais (1960-1990). Tese de Doutorado em Educação. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais.

Anastasiou, L. das G. C. (2004). Ensinar, aprender, apreender e processos de ensinagem. In: Anastasiou, L. das G. C., & Alves, L. P. Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. Joinville, SC: UNIVILLE.

Baraldi, I. M. (2003). Retraços da Educação Matemática na Região de Bauru (SP): uma história em construção. Tese de Doutorado em Educação Matemática. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista. Retirada em 15 de junho, 2015, de: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/102158

Bordignon, T. F. (2011). A Aliança para o Progresso e a educação como pretexto para a consolidação do capitalismo. Anais do XXVI Simpósio Nacional de História (pp. 1-9). São Paulo: Associação Nacional de História (ANPUH). Retirado em 10 de dezembro, 2018, de: http://www.snh2011.anpuh.org/resources/anais/14/1300881299_ARQUIVO_AAliancaparaoProgressoeaeducacaocomopretextoparaaconsolidacaodocapitalismo.pdf

Cunha, M. I. da. (1992). O bom professor e sua prática. São Paulo: Papirus.

Cury, H. (1994) As concepções de Matemática dos professores e suas formas de considerar erros dos alunos. Tese de Doutorado em Educação. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Retirada em 15 de junho, 2015, de: https://www.ime.usp.br/~brolezzi/teses.htm

Durães, Rosa Terezinha Paixão. [2012]. Entrevistadora/transcritora: Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida. Montes Claros, 28 nov. 2012.

Faria Filho, L. M. de., Gonçalves, I. A., Vidal, D. G., & Paulilo, A. L. (2004). A cultura escolar como categoria de análise e como campo de investigação na história da educação brasileira. Educação e Pesquisa, 30(1), 139-159.

Fernandes, D. N. (2011). Sobre a formação do professor de Matemática no Maranhão: cartas para uma cartografia possível. Tese de Doutorado em Educação Matemática. Rio Claro: Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista. Retirada em 15 de junho, 2015, de: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/102104?locale-attribute=es

Ferreira, Ronaldo Dias. [2013]. Entrevistadora/transcritora: Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida. Montes Claros, 20 mai. 2013.

Forquin, J. C. (1993). Escola e cultura: as bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre/RS: Artes Médicas.

Garnica, A. V. M., & Fernandes, D. N. (2002). Licenciaturas em Matemática: um estudo sobre as concepções vigentes. Bauru: UNESP.

Gil, Francisco Bastos. [2013]. Entrevistadora/transcritora: Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida. Montes Claros, 03 jul. 2013.

Guimarães, Edson. [2013]. Entrevistadora/transcritora: Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida. Montes Claros, 28 mai. 2013.

Guimarães, Mariza Monteiro. [2013]. Entrevistadora/transcritora: Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida. Montes Claros, 28 mai. 2013.

Julia, D. (2001). A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação, 1(1), 9-44.

Libâneo, J. C. (1994). Didática. São Paulo: Cortez.

Luckesi, C. C. (2005). Filosofia da Educação. São Paulo: Cortez Editora.

Macena, M. M. M. (2013). Sobre formação e prática de professores de Matemática: estudo a partir de relatos de professores, década de 1960, João Pessoa (PB). Tese de Doutorado em Educação Matemática. Rio Claro: Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista. Retirada em 15 de junho, 2015, de: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/102121

Martins, P. L. O. (1998). A Didática e as contradições da prática. Campinas, SP: Papirus.

Martins-Salandim, M. E. (2012). A interiorização dos cursos de Matemática no estado de São Paulo: um exame da década de 1960. Tese de Doutorado em Educação Matemática. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista. Retirada em 15 de junho, 2015, de: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/102107

Mota, D. (2006). Chega de subjetividade: entrevista de Beatriz Sarlo. Trópico, São Paulo, 29 abr. 2006. Seção História. Retirado em 21 de março, 2019, de: http://www.revistatropico.com.br/tropico/html/textos/2735,1.shl

Mourão, Dilma Silveira. [2012]. Entrevistadora/transcritora: Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida. Montes Claros, 03 dez. 2012.

Paixão, Maria de Lourdes Ribeiro. [2013]. Entrevistadora/transcritora: Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida. Montes Claros, 23 mai. 2013.

Pina, F. (2008). Acordo MEC-USAID: ações e reações (1966-1968). Anais do XIX Encontro Regional de História: Poder, Violência e Exclusão (pp.1-10). São Paulo: ANPUH/SP-USP. Retirado em 10 de dezembro, 2018, de: https://www.anpuhsp.org.br/sp/downloads/CD%20XIX/PDF/Autores%20e%20Artigos/Fabiana%20Pina.pdf

Ponte, J. P. da. (1992). Concepções dos professores de Matemática e Processos de Formação. Revista Educação Matemática: Temas de Investigação (pp.185-239). Disponível em: http://www.educ.fc.ul.pt/docentes/jponte/DOCS-PT/92-ponte(Ericeira).doc.

Ribeiro, Rosina Rabelo Nuzzi. [2013]. Entrevistadora/transcritora: Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida. Montes Claros, 04 jun. 2013.

Santos, Edson Crisóstomo dos. [2013]. Entrevistadora/transcritora: Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida. Montes Claros, 13 jun. 2013.

Saviani, D. (2003). Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre a educação política. Campinas, SP: Autores Associados.

Silva, T. T. da. (2014). Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica.

Souza, João Barbosa de. [2013]. Entrevistadora/transcritora: Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida. Montes Claros, 28 mai. 2013.

Souza, Sebastião Alves de. [2013]. Entrevistadora/transcritora: Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida. Montes Claros, 21 mai. 2013.

Viñao Frago, A. (1995). Historia de la educación e historia cultural: Posibilidades, problemas, cuestiones. Revista Brasileira de Educação, (0), 63-82. Disponível em: http://anped.tempsite.ws/novo_portal/rbe/rbedigital/RBDE0/RBDE0_06_ANTONIO%20VINAO_FRAGO.pdf

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2019 Zetetike

Downloads

Não há dados estatísticos.