Análise de um livro didático de Geometria plana apoiada na hermenêutica de profundidade

Palavras-chave: Ensino de geometria, Livro didático, Hermenêutica de profundidade, Classificação de problemas, Formalismo.

Resumo

O artigo apresenta resultados da análise de um livro muito usado no ensino de Geometria em cursos de Matemática no Brasil: Elementos de Geometria Plana, de João Lucas Barbosa. Nossos esforços foram direcionados pelas questões: como são organizados/estruturados os livros de Geometria Euclidiana, mais comuns, na formação de professores de matemática? e que tipo de tarefas são propostas aos seus leitores? Para tanto, valemo-nos da Hermenêutica de Profundidade como metodologia de investigação por compreendermos que o livro didático é uma “forma simbólica” (produção intencional humana). O estudo contemplou uma investigação do contexto do período de produção e de circulação da primeira edição da obra e de uma análise de sua estrutura, com destaque para uma classificação das tarefas ali propostas. Percebemos fortes laços da obra com ideias características do Movimento da Matemática Moderna, como a supervalorização do ensino pautado na construção lógico-dedutiva, notadamente, pela grande proposição de exercícios voltadas a demonstrações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Guedes Cury, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutor em Educação Matemática - UNESP. Professor do Departamento de Matemática da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Referências

Barbosa, J. L. M. (1985) Geometria Euclidiana Plana. Rio de Janeiro: SBM.

Borasi, R. (1986) On the nature of problems. Educational Studies in Mathematics, 17(2), 125-141.

Conejo, L. & Ortega, T. (2013) Clasificación de los problemas propuestos en aulas de Educación Secundaria Obligatoria. Educación Matemática, 25(3), 129-158;

Crescenti, E. P. (2005) Os professores de matemática e a geometria: opiniões sobre a área e seu ensino. Tese de Doutorado em Educação. São Carlos: Universidade Federal de São Carlos.

Dante, L. R. (1988) Criatividade e resolução de problemas na prática educativa matemática. Tese de Livre Docência em Educação Matemática. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista.

Duarte, A. R. S. & Silva, M. C. L. (2006) Abaixo Euclides e Acima Quem? Uma análise do ensino de Geometria nas teses e dissertações sobre o Movimento da Matemática Moderna no Brasil. Práxis Educativa, 1(1), 87-93.

Ferreira, M. B. C. & Almouloud, S. (2017). Análise dos livros de geometria indicados nos cursos de licenciatura em matemática. REVEMAT, 12(2), 16-57.

Fiorentini, D & Oliveira, A. T. C. C. (2013) O Lugar das Matemáticas na Licenciatura em Matemática: que matemáticas e que práticas formativas? Bolema, 27(47), 917-938.

Fiorentini, D. (1995) Alguns Modos de Ver e Conceber o Ensino de Matemática no Brasil. Zetetiké, 3(4), 1-37.

Garnica, A. V. M. & Salandim, M. E. M. (Org.) (2014) Livros, leis, leituras e leitores: exercícios de interpretação para a história da educação matemática. Curitiba: Appris.

Hilbert, D. (2003) Fundamentos da Geometria. Lisboa: Gradiva.

Junqueira, S. M. S. & Manrique, A. L. (2015) Reformas curriculares em cursos de licenciatura de Matemática: intenções necessárias e insuficientes. Ciência & Educação, 21(3), 623-635.

Marmolejo, G. A. (2014). Desarrollo de la visualización a través del área de superficies planas. Análisis de libros de texto colombianos y españoles. Tese de Doutorado em Educação. Salamanca: Universidade de Salamanca.

Miorim, M. A. (1988) Introdução à História da Educação Matemática. São Paulo: Atual.

Oliveira, F. D. (2008) Análise de textos didáticos: três estudos. Dissertação de Mestrado em Educação Matemática. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista.

Pavanello, R. M. (1993). O abandono do ensino da Geometria no Brasil: causas e consequências. Zetetiké, 1(1), 7-17.

Pinos Ceballos, J. (2015) Tipos de Problemas de Matemáticas. In Blanco Nieto, Lorenzo J.; Cárdenas Lizarazo, Janeth A.; Caballero Carrasco, A. (Eds.). La Resolución de Problemas de Matemáticas en la Formación Inicial de Profesores de Primaria. (pp 187-208) Cáceres: Universidad de Extremadura.

Pinto, N. B. (2006) Práticas Escolares do Movimento da Matemática Moderna. Anais do VI Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação (pp. 4057-4068). Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia.

Pogorélov, A. V. (1974) Geometría Elemental. Moscou: Mir Moscú.

Rodrigues, M. U.; Silva, L. D. & Ferreira, N. C. (2016) Clássicos da Educação Matemática nos cursos de Licenciatura em Matemática no Brasil. In D’Ambrosio, B. & Miarka, R. (Org.). Clássicos na educação matemática brasileira: múltiplos olhares. (pp. 301-346) Campinas: Mercado de Letras.

Santos, V. O. (2016) Uma história da Sociedade Brasileira de Matemática durante o período de 1969 a 1989: criação e desenvolvimento. Tese de Doutorado em Educação Matemática. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista.

Schubring, G. (2003) Análise histórica de livros de matemática. Campinas: Autores Associados.

Sierra Vázquez, M., González Astudillo, M. T., López, C. (1999) Evolución Histórica del Concepto de Límite Funcional en los Libros de Texto de Bachillerato y Curso de Orientación Universitaria: 1940-1995. Enseñanza de las Ciencias, 17(3), 463-476.

Silva, J. J. (1999) Filosofia da Matemática e Filosofia da Educação Matemática. In: Bicudo, M. A. V. (Org.). Pesquisa em educação Matemática: Concepções e Perspectivas. (pp. 45-58) São Paulo: Edunesp.

Souza, L. A. & Cury, F. G. (2015) A Hermenêutica de Profundidade como recurso metodológico para as pesquisas em História da Educação Matemática. Perspectivas da Educação Matemática, 8(18), 5-20.

Thompson, J. B. (2011) Ideologia e Cultura Moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes.

Valente, W. R. (2008) Livro didático e educação matemática: uma história inseparável. Zetetiké. 16(30), 139-161.

Vidal, D. G. & Faria Filho, L. M. (2005) As Lentes da História: estudos de história e historiografia da educação no Brasil. Campinas: Autores Associados.

Publicado
2019-05-28
Como Citar
Cury, F. G. (2019). Análise de um livro didático de Geometria plana apoiada na hermenêutica de profundidade. Zetetike, 27, e019021. https://doi.org/10.20396/zet.v27i0.8654251
Seção
Dossiê - Impressos para o ensino ou textos de referência e História da Educação Matemática: leituras e interpretações