Banner Portal
Comunicação na aula de matemática
PORTUGÛES
INGLÊS

Palavras-chave

Pesquisa do professor
Revisão sistemática de literatura
Comunicação na aula de matemática

Como Citar

SALGADO, M. A. de J.; LOSANO, A. L. Comunicação na aula de matemática: revisão da literatura na perspectiva do professor pesquisador. Zetetike, Campinas, SP, v. 30, n. 00, p. e022020, 2022. DOI: 10.20396/zet.v30i00.8667863. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8667863. Acesso em: 3 mar. 2024.

Resumo

Tendo origem em uma pesquisa desenvolvida por uma professora-pesquisadora, o artigo apresenta uma revisão sistemática da literatura com foco na comunicação na aula de matemática. O trabalho persegue dois objetivos: 1) Delinear as perspectivas teóricas e metodológicas e os principais resultados das pesquisas na temática; 2) Analisar os sentidos que a revisão de literatura adquire quando é desenvolvida no marco de uma pesquisa do professor. Os resultados apontam a complexidade da transformação da comunicação na aula de matemática e as potencialidades da colaboração e da reflexão para sustentar esses processos. A análise revelou que, na pesquisa do professor, a revisão de literatura permite situar a nova pesquisa no campo de investigação assim como dar importantes subsídios à prática de ensino que será o objeto da pesquisa. Assim, o trabalho contribui a desvendar as potencialidades da pesquisa do professor como forma de construção de conhecimento válido no campo educacional.

https://doi.org/10.20396/zet.v30i00.8667863
PORTUGÛES
INGLÊS

Referências

Alrø, H., & Skovsmose, O. (2010). Diálogo e aprendizagem em educação matemática. Belo Horizonte: Autêntica.

Becerra, A. J. (2004). El estado del arte en la investigación en ciencias sociales. In: A. J. Becerra & A. T. Carrillo (Orgs.), La práctica investigativa en ciencias sociales (pp. 28-42). Bogotá: U. Pedagógica Nacional.

Carvalho, D. L., Longo, C. A. C., & Fiorentini, D. (2013). Apresentação. In: D. L. Carvalho, C. A. C. Longo & D. Fiorentini (Orgs.), Análises narrativas de aulas de matemática (pp. 7-10). São Carlos: Pedro & João.

Cevallos, I., & Passos, L. F. (2021). O Mestrado Profissional e a pesquisa do professor. Revista Diálogo Educacional, 12(37), 803-822.

Ferreira, N. S. A. (2002). Pesquisas denominadas estado da arte: possibilidades e limites. Educação e Sociedade, 23(79), 257-274.

Ferruzzi, E. C., & Almeida, L. M. W. (2012). Interações dialógicas em atividades de Modelagem Matemática. REIEC, 7(1), 1-17.

Ferruzzi, E. C., & Almeida, L. M. W. (2015). Diálogos em modelagem matemática, Ciênc. Educ., 21(2), 377-394.

Fiorentini, D., & Lorenzato, S. (2012). Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Autores Associados.

Freire, P. (2015). A pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz & Terra.

GEPFPM. (2018). Grupo de Estudo e Pesquisa sobre Formação de Professores de Matemática e as revisões sistemáticas. In: A. M. P. Oliveira & M. I. R. Ortigão (Orgs.), Abordagens teóricas e metodológicas nas pesquisas em educação matemática (pp. 234-254). Brasília: SBEM.

Guerreiro, A., Ferreira, R. A. T., Menezes, L., & Martinho, M. H. (2015). Comunicação na sala de aula: a perspectiva do ensino exploratório da matemática. Zetetiké, 23(44), 279-295. Doi: 10.20396/zet.v23i44.8646539.

Losano, A. L., & Fiorentini, D. (2021). Identidade e agência profissional de um professor de matemática na interface dos mundos da escola e do mestrado profissional. Bolema, 35(71), 1217-1245. Doi: 10.1590/1980-4415v35n71a01.

Losano, L., & Fiorentini, D. (2020). Practising mathematics teachers and teacher-education initiatives: Contexts and possibilities for identity development. In: G. L. Lloyd & O. Chapman (Eds.), International Handbook of Mathematics Teacher Education. Volume 3 (pp. 367-391). Leiden: Brill. Doi: 10.1163/9789004419230_015.

Martinho, M. H. (2009). A comunicação na aula de matemática: O papel do professor. In: Seminário de Investigação em Educação Matemática, n. 20, Viana do Castelo. Actas do XX Seminário de Investigação em Educação Matemática. Viana do Castelo: Associação de Professores de Matemática (APM), 2009, (pp. 64-87). Retirado em 10 de outubro, 2022 de: https://hdl.handle.net/1822/9848.

Martinho, M. H. (2013). Comunicação nas aulas de matemática: perspectivas de uma professora. Educação Matemática em Foco, 2(1), 87-116.

Martinho, M. H., & Ponte, J. P. (2005). A comunicação na sala de aula de matemática: Um campo de desenvolvimento profissional do professor. In H. M. Guimarães & L. Serrazina (Orgs.), Actas del V CIBEM: Congresso Ibero-Americano de Educação Matemática. Porto: Associação de Professores de Matemática. Retirado em 10 de outubro, 2021 de: https://hdl.handle.net/1822/9915.

Menezes, L. (2010). Concepções sobre a comunicação matemática de uma futura professora. In: L. Santos (Ed.), Comunicação no ensino e na aprendizagem da matemática (pp. 238-253). Lisboa: Sociedade Portuguesa de Investigação em Educação.

Milani, R. (2020). Diálogo em Educação Matemática e suas Múltiplas Interpretações. Bolema, 34(68), 1036-1055. Doi: 10.1590/1980-4415v34n68a10.

Ministério da Educação (MEC). (2018). Base Nacional Comum Curricular: Educação é a base. Brasília: MEC. Retirado em 06 de novembro, 2022 de: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/.

Pires, C. M. C., & Ingliori, S. B. C. (2013). Mestrado profissional e o desenvolvimento profissional do professor de matemática. Ciência & Educação, 19(4), 1045-1068.

Planas, N., & Iranzo, N. (2009). Consideraciones metodológicas para la interpretación de procesos de interacción en el aula de matemáticas. Revista Latinoamericana de Investigación en Matemática Educativa, 12(2), 179-213.

Ponte, J. P., Guerreiro, A., Cunha, H., Duarte, J., Martinho, H., Martins, C., ... & Viseu, F. (2007). A comunicação nas práticas de jovens professores de Matemática. Revista Portuguesa de Educação, 20(2), 39-74.

Ponte, J. P., Pereira, J. M., & Quaresma, M. (2017). Ações do professor na condução de discussões matemáticas. In: J. P. Ponte (Org.), Investigações matemáticas e investigações na prática profissional (pp. 143–191). São Paulo: Editora Livraria da Física.

Ribeiro, C. M., Carrillo, J., & Monteiro, R. (2012). Cognições e tipo de comunicação do professor de matemática. Exemplificação de um modelo de análise num episódio dividido. Revista Latinoamericana de Investigación en Matemática Educativa, 15(1), 93-121.

Salgado, M. A. J. (2021). A comunicação em um cenário para investigação: desafios e aprendizagens docentes. Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação. Retirado em 10 de outubro, 2022 de: https://hdl.handle.net/20.500.12733/1642092.

Sarkis, J. (2020). Aprendizagens de alunos que participam de aulas exploratório-investigativas com foco na educação financeira. Dissertação de Mestrado em Educação Escolar. Campinas: Universidade Estadual de Campinas. Retirado em 10 de outubro, 2022 de: https://hdl.handle.net/20.500.12733/1638754.

Serrazina, M. L., & Ribeiro, D. (2012). As interações na atividade de resolução de problemas e o desenvolvimento da capacidade de comunicar no ensino básico. Bolema, 26(44), 1367-1393.

Skovsmose, O. (2014). Um convite à educação matemática crítica. Tradução de Orlando de Andrade Figueiredo. Campinas: Papirus.

Sousa, M. C. (2013). Quando professores que ensinam matemática elaboram produtos educacionais, coletivamente, no âmbito do Mestrado Profissional. Bolema, 27(47), 875-899.

Viseu, F., & Ponte, J. P. (2012). A Formação do Professor de Matemática, apoiada pelas TIC, no seu Estágio Pedagógico. Bolema, 26(42A), 329-357.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Zetetiké

Downloads

Não há dados estatísticos.