Os números racionais no ensino primário em Portugal (1930-1974)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/zet.v30i00.8667892

Palavras-chave:

Formação de professores, Ensino primário, Números racionais não negativos, História da educação matemática

Resumo

O trabalho analisa a abordagem aos números racionais não negativos presentes nos documentos curriculares oficiais e nos manuais do curso de formação inicial dos professores do ensino primário. Analisaram-se os programas destes cursos, os programas do ensino primário e quatro manuais de autores de referência na formação de professores em Portugal, na época. Fez-se uma análise documental, com uma perspetiva histórica. A primeira abordagem e definição dos números racionais é feita através da medição de grandezas, mas, os manuais também apresentam diferentes significados para as frações nos exemplos com contexto. Nos manuais destaca-se a importância atribuída às diferentes representações, para a apresentação da definição de número racional e em dois destes manuais releva-se os diferentes contextos para as frações. Os manuais analisados seguem as indicações dos programas na abordagem proposta aos números racionais, no entanto, alguns autores evidenciam aspetos diferentes na abordagem que fazem a estes números.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rui Pedro Campos Bento Barros Candeias, Escolas Terras de Larus

Doutor em Ciências da Educação pela Universidade Nova de Lisboa, Professor do Agrupamento de Escolas Terras de Larus, Portugal.

Maria Cecília Soares de Morais Monteiro, Escola Superior de Educação de Lisboa

Doutor em Ciências da Educação pela King's College, Reino Unido, Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais (CICS.NOVA), Professora Aposentada da Escola Superior de Educação de Lisboa, Portugal.

Mária Cristina Ribeiro Correia de Almeida, Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais

Doutor em Ciências da Educação pela Universidade Nova de Lisboa, Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais (CICS.NOVA), Professora em mobilidade na Agência Nacional para a Qualificação e Ensino Profissional, Portugal.

Referências

Baptista, M. (2004). O Ensino Normal Primário. Currículo, práticas e políticas de educação. Lisboa: Educa.

Behr, M., Harel, G., Post, T., & Lesh, R. (1992). Rational number, ratio and proportion. In D. Grouws (Org.), Handbook of research on mathematics teaching and learning (pp. 296-333). NY: Macmillan.

Chervel, A. (1990). História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria & Educação, 2, 177-229.

Correia, A., & Silva, V. (2002). Manuais pedagógicos – Portugal e Brasil – 1930 a 1971: produção e circulação internacional de saberes pedagógicos. Lisboa: Educa.

Decreto n.º 16.730. Diário do Governo, 83, (13/04/1929), 896-908.

Decreto n.º 18.646. Diário do Governo, 166, (19/07/1930), 1443-50.

Decreto n.º 27.603. Diário do Governo, 72, (29/03/1937), 286-90.

Decreto n.º 25.311. Diário do Governo, 106, (10/05/1935), 636-44.

Decreto n.º 32.269. Diário do Governo, 12, (16/01/1943), 31-41.

Decreto-lei n.º 42.994, Diário do Governo, 125, (28/05/1960), 2165-207.

Decreto-lei n.º 43.369. Diário do Governo, 279, (02/12/1960), 2674-6.

Gaspar, J. & Ferreira, O. (1944). Notas de Didáctica Especial. Lisboa: B.U. Amaral.

Gonçalves, G. (1972). Didáctica do cálculo (apontamentos), 1.º volume. 2.ª ed. Porto: Porto Editora

Gonçalves, G. (1974). Didáctica do cálculo (apontamentos), 2.º volume. 2.ª ed. Porto: Porto Editora.

Kieren, T. (1976). On the mathematical, cognitive, and instructional foundations of rational numbers. In R. Lesh (Ed.), Number and Measurement: Papers from a Research Workshop (pp. 101-144). Columbus, OH: ERIC/SMEAC.

Kieren, T. (1988). Personal knowledge of rationals numbers: its intuitive and formal development. In J. Hilbert & M. Behr (Org.), Number concepts and operations in the middle grades VII (pp. 162-181). Reston, VA: NCTM & Hillsdale, NJ: Lawrence Erbaulm.

Klein, F. (2009). Matemática elementar de um ponto de vista superior: volume 1 – 1.ª parte - Aritmética. Lisboa: SPM.

Matos, J. (2018). Revisitando a história da educação matemática: fundamentos, metodologias e temáticas. In Rodrigues, A., Barbosa, A., Santiago, A., Domingos, A., Carvalho, C., Ventura, C., … Carreira, S. (Eds.). Livro de atas do Encontro de Investigação em Educação. Coimbra: ESE-IPC.

Monteiro, C., & Pinto, H. (2005). A aprendizagem dos números racionais. Quadrante, Revista de Investigação em Educação Matemática, 14, 89-107. Lisboa: Associação de Professores de Matemática.

Ni, Y., & Zhou, Y. (2005) Teaching and learning fraction and rational numbers: The Origins and implications of whole number bias. Educational Psychologist, 40(1), 27-52, doi:10.1207/s15326985ep4001_3 DOI: https://doi.org/10.1207/s15326985ep4001_3

Nunes, T., Bryant, P. & Watson, A. (2009). Keys understandings in mathematics learning. Retirado em 20 de novembro de 2011, de http://www.nuffieldfoundation.org/sites/default/files/MATHS_COMBINEDv_FINAL(1).pdf

Pimentel Filho, A. (1934). Súmula didáctica. Lisboa: Livraria Editora.

Pinheiro, J. (1961). Introdução ao estudo da didáctica especial. Lisboa: Escola do Magistério Primário de Lisboa.

Pintassilgo, J. (2006). Os manuais de pedagogia no primeiro terço do século XX: entre a tradição e a inovação. In J. Pintassilgo, M. Freitas, M. Mogarro, & M. Carvalho (Orgs.), História da escola em Portugal e no Brasil: circulação e apropriação de modelos culturais, 175-200. Lisboa: Edições Colibri.

Pinto, H. (2011). O desenvolvimento do sentido da multiplicação e da divisão de números racionais. Tese de doutoramento: Universidade de Lisboa.

Portaria n.º 23.485. Diário do Governo, 167, 16/07/1968, 1019-36.

Silva, V. (2001). História de leituras para professores: um estudo da produção e circulação de saberes especializados nos “manuais pedagógicos” brasileiros (1930-1971) (2 vols.). Dissertação de mestrado, Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Valente, W. (2007). História da educação matemática: interrogações metodológicas. Revista eletrônica de educação matemática. v2(2), 28-49.

Valente, W. (2019). Saber objetivado e formação de professores: reflexões pedagógico-epistemológicas. Revista História da Educação (Online), 23, 1-22, DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2236-3459/77747 DOI: https://doi.org/10.1590/2236-3459/77747

Publicado

2022-05-26

Como Citar

CANDEIAS, R. P. C. B. B.; MONTEIRO, M. C. S. de M.; ALMEIDA, M. C. R. C. de. Os números racionais no ensino primário em Portugal (1930-1974). Zetetike, Campinas, SP, v. 30, n. 00, p. e022011, 2022. DOI: 10.20396/zet.v30i00.8667892. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8667892. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático