A importância da pesquisa na formação do profissional da saúde

Autores

  • Sônia Maria Vicente Cardoso Universidade do Oeste Paulista
  • Ayres José Gonçalves Pinelli Universidade do Oeste Paulista
  • Silvana Arruda Martins Galvão Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v10i1.1022

Palavras-chave:

Pesquisa. Formação. Profissional de saúde.

Resumo

O processo educativo vivenciado em nossas universidades muitas vezes tem se sustentado numa prática docente tradicional, concebendo o aluno como receptor de conteúdos prontos e acabados. Esta prática dificulta o autêntico pensar, priorizando a reprodução em detrimento das idéias. Em contrapartida, o processo educativo que ultrapassa os limites de reprodução, fundamenta-se na criatividade e estimula a ação-reflexão, formando assim o profissional reflexivo. O estudante do curso de Medicina deve sentir-se desafiado a explorar e aprofundar seu conhecimento, a questionar e a reconstruir o conhecimento. A pesquisa como princípio pedagógico é uma das formas para que se concretize tal pressuposto. Este trabalho, uma pesquisa bibliográfica, pretende analisar as diretrizes que podem ser assumidas como referenciais para a formação do profissional de saúde deste século,identificar exigências que se colocam para um profissional da área de saúde e analisar a pesquisa como princípio pedagógico na formação e construção do conhecimento destes mesmos profissionais, Os teóricos escolhidos para fundamentar esta pesquisa são: Edgar Morin, Paulo Freire, Pedro Demo e Donald Schön. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sônia Maria Vicente Cardoso, Universidade do Oeste Paulista

Possui graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas,graduação em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas,Mestrado em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba , Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1994), Récem Doutorado pela Universidade Estadual de Campinas com pesquisa na área educacional, Pós -Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Didática e Métodos e Técnicas de Ensino, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, ensino aprendizagem, cursos de graduação com ênfase em Medicina e Odontologia, Avaliação do desempenho do aluno, e ensino noturno

Ayres José Gonçalves Pinelli, Universidade do Oeste Paulista

Possui graduação em Medicina pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1979),com Residência Médica -Reumatologia no Hospital Lauro de Souza Lima-Bauru pertencente à Coordenadoria de Assistência Hospitalar da Secretaria de Estado da Saúde do Governo do Estado de São Paulo(Decreto Estadual 14846 de 21 de março de 1980),registrado como Reumatologista em 1984 no Conselho Regional de Medicina de São Paulo e de acordo como a Resolução do Conselho Federal de Medicina (nº1086/82,registrado no Livro 030 ,folha 045,sob número 6045/84 em 11 de maio de 1984) .Possui aprovação do título de Especialista em Reumatologia expedido pela Associação Médica Brasileira(AMB) em Convênio com a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR) e atua ha 25 anos na cidade de Presidente Prudente e região .Possui Especialização na Área educacional em Magistério do Ensino Superior. É docente ha 18 anos do Curso de Medicina da Universidade do Oeste Paulista ministrando aulas de sua especialidade e Propedêuca. Exerce a função de Reumatologista e preceptor de Clínica Médica.Participa de Cursos e Eventos na área específica para a sua educação permanente e e´ Cooperado da UNIMED .Possui Trabalhos,publicações e pesquisas na área de Reumatologia como na área de Educação e Saúde .

Silvana Arruda Martins Galvão, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Possui graduação em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1986) , residencia-medica pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1989) e residencia-medica pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1990) . Atualmente é professor da Universidade do Oeste Paulista.

Referências

BUARQUE, C. A universidade numa encruzilhada. Brasília: UNESCO, 2003.

DEMO, P. Educar pela pesquisa. 3. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 1998.

DEMO, P. Pesquisa: princípio educativo, 2. ed. São Paulo: Cortez; Autores Associados, 1991.

DEMO, P. Saber pensar. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários á prática educativa. 20. ed. São Paulo: Paz e Terra.1996.

GARAVATTI, F. O professor de odontologia: histórias de vida. São Paulo: UNESP, 2002.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. 2. ed. Lisboa: Instituto Piaget, 1995.

MORIN, E. Ciência com consciência. 3 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1999.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2 ed. São Paulo: Cortez., 2000.

MORIN, E. A cabeça bem feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

MORIN, E. Complexidade e transdisciplinariedade-a reforma da universidade e do ensino fundamental. Natal: EDFRN, 2000c.

SCHÖN, D. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

Downloads

Publicado

2009-02-04

Como Citar

Cardoso, S. M. V., Pinelli, A. J. G., & Galvão, S. A. M. (2009). A importância da pesquisa na formação do profissional da saúde. ETD - Educação Temática Digital, 10(1), 168–175. https://doi.org/10.20396/etd.v10i1.1022