A relação professor-aluno vista pela ótica cinematográfica

Autores

  • Teruo Monobe Centro Universitário Salesiano de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v9i0.1045

Palavras-chave:

Relação professor-aluno. Filmes educacionais. Filmes comerciais. Ética. Caráter. Confiança. Clube do Imperador.

Resumo

O professor deve possuir o domínio do conteúdo, da comunicação e do relacionamento como elementos-chave para promover a aprendizagem. Desses, a relação professor-aluno constitui-se em um dos principais elementos, cujos outros componentes são: o respeito mútuo entre professor e aluno; a confiança que o aluno precisa ter no professor; o compromisso do aluno em seguir as instruções do professor; o interesse do professor com a aprendizagem do aluno; o acompanhamento e a reflexão sobre o progresso dos alunos por parte do professor. Essa relação incorpora, portanto, compromisso recíproco, evidenciando o conceito de confiança. A confiança é tão importante quanto perigosa, pois envolve o risco de que a pessoa em quem se deposita a confiança possa desapontar, ocasionando perdas e danos, incluindo de auto-estima. A relação de confiança obriga as partes a serem transparentes, para que não haja dúvida a respeito da boa-fé incorporada nessa relação. A avaliação que o professor conduz em testes subjetivos é na essência baseada na confiança; igualmente, o aluno não pode violar o princípio da confiança, trapaceando na prova. O filme “O Clube do Imperador” mostra a relação professor-aluno em sua plenitude, evidenciando como esses princípios podem ser válidos na prática. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Teruo Monobe, Centro Universitário Salesiano de São Paulo

Doutor em Administração pela FEA-USP; Mestre em Administração Internacional (Thunderbird, EUA); Bacharel em Administração de Empresas pela FEA-USP. Professor-Doutor do Curso de Mestrado em Administração da UNISAL (Americana).

Referências

ALUKO, S.O. The impact of student-faculty informal interpersonal relationships on intellectual and personal development in the University of Lagos. 1994. Tese (Doutorado) – University of Northern Texas, Arizona, 1994.

ANDRADE, R. O. B.; AMBONI, N. Teoria da administração: os desafios do professor frente às novas diretrizes curriculares. São Paulo: M.Books do Brasil Editora, 2006.

CATELLI, R. E. Cinema e Educação em John Grierson. Mnemocine, v. 1, p. 1-3, 2003. Disponível em: http//www.mnemocine.com.br. Acesso em 26 fev. 2008.

CENTER OF TEACHING AND LEARNING (CTL). The relationship between student and teacher. University of North Carolina, 2001. Disponível em: http://ctl.unc.edu/hir4.html. Acesso em: 26 fev. 2008.

COVEY, S. M. R.; MERRILL, R. R. O Poder da confiança. Rio de Janeiro: Elsevier Editora, 2008.

FUKUYAMA, F. Confiança: as virtudes sociais e a criação de prosperidade. Trad. Alberto Lopes. Rio de Janeiro: Rocco, 1996.

GLASSER, W. Schools without failure. New York: Harper & Row, 1969.

GLASSER, W. The quality school teacher. New York: Harper Collins 1993.

HALAWAH, I. The impact of student-faculty informal Interpersonal Relationships on Intellectual and Personal Development. In: College Student Journal, Setembro/2006.

IUMATI, A. B.; BATTAGLIA, L. Um Diálogo Possível entre Cinema e Educação.

Disponível em: www.mnenomocine.com.br/ cinema/cri/ sereter_elefante.html. Acesso em 14 mar. de 2008.

JENKINS, W. The Pitch for a New Leadership Metaphor. Human Resource Planning, Jan. 2005.

LEVINSON, D.J. The seasons of a man’s life. New York: Alfred A. Knopf, 1978.

LUMPKIN, A. Teaching as an ethical profession. Phi Kappa Phi Forum, Summer, 2007. Disponível em: http:findarticles.com/p/articles/mi_qa4026/is_200707/ai_n19511286

McLEOD, C. Trust. In: Stanford Encyclopedia of Philosophy, 2006.

MONOBE, T.; BENEDICTO, G. C.; CALIL, J. F. Processo de Controle de Gestão de Investimentos. In: SOUSA, J. E. R., CALIL, J. F.; MONOBE, T. (Orgs.) Estratégia Organizacional.. Campinas: Akadêmica Editora, 2006.

PHELPS, P. H. Learning from your students. Kappa Delta Pi Record, Summer 2004. Disponível em: http://findarticles.com/p/mi_qa4009/is_200407/ai_n9424247.

PLAUT, S. M. Boundaries Issues in Teacher-Student Relationships. The Journal of Sex and Marital Therapy, n. 19, p. 210-219, 1993.

RUTTER, P. Sex in the forbidden zone. Faucet Crest, 1989.

STILLMAN II, R. J. Exploring films about ethical leadership: can lessons be learned? Public Administration Management, v. 11, n.3, p. 103-305, 2006.

VYGOTSKY, Webster Ninth New Collegiate Dictionary. Disponível em: www.centrodereferenciaeducacional.com.br/vygotsky.html. Merriam-Webster Inc., 1991.

WERNER, E.E. Protective factors and individual resilience. In: HANDBOOK: of early childhood intervention. Cambridge University Press. New York: 1990. p. 97-116.

Downloads

Publicado

2009-01-13

Como Citar

Monobe, T. (2009). A relação professor-aluno vista pela ótica cinematográfica. ETD - Educação Temática Digital, 9, 65–85. https://doi.org/10.20396/etd.v9i0.1045