Competências e habilidades no uso da linguagem audiovisual interativa sob enfoque educacional

  • Ilda Basso Universidade Estadual de Campinas
  • Sergio Ferreira do Amaral Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Competências e habilidades. Linguagem audiovisual interativa. Interatividade.

Resumo

Neste artigo será apresentado um conjunto de idéias que têm como fundamento o tema as competências e habilidades no uso da linguagem audiovisual interativa. Atualmente, considera-se que ação pedagógica dos profissionais da educação, dependerá das competências individuais e coletivas fundamentadas no desenvolvimento de respostas diferenciadas que se concretizarão através do domínio, das mais diferentes linguagens. Isso acontece pela complexidade de mudanças que ocorrem no contexto social, envolvendo principalmente à revolução tecnológica. Outro fator preponderante a ser considerado está relacionado à velocidade na transmissão da informação e nas comunicações que, com o advento da informática, adquiriram agilidade, velocidade e dinamismo, emergindo novas formas de interface e adaptação, especificamente ao que se refere à linguagem audiovisual interativa. Para analisar esses elementos desenvolvem-se, neste trabalho, alguns eixos de análise dentre os quais destacam-se a linguagem e os recursos audiovisuais através de sua evolução diacrônica e aspectos relacionados à interatividade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ilda Basso, Universidade Estadual de Campinas
Docente do Centro de Filosofia e Ciências Humanas Universidade do Sagrado Coração (USC) Doutoranda - Faculdade de Educação – UNICAMP – BRASIL
Sergio Ferreira do Amaral, Universidade Estadual de Campinas
Docente do Departamento de Ciências Sociais Aplicadas a Educação Faculdade de Educação – UNICAMP – BRASIL, Coordenador do Laboratório de Novas Tecnologias Aplicadas na Educação (LANTEC)

Referências

ALARCÃO, I. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo: Cortez, 2003.

ALMEIDA, M.E.B. MORAN, J. M. (Org.). Integração das tecnologias na educação: salto para o futuro. Secretaria de Educação a Distância. Brasília: Ministério da Educação. Seed, 2005.

BARRETO, R.G. Formação de professores, tecnologias e linguagens. São Paulo: Loyola, 2002.

BELLONI, M L. O que é mídia-educação: polêmicas do nosso tempo. 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2005.

BELLUZZO. R. C. B. Construção de mapas: desenvolvendo competências em informação e comunicação. Bauru: Autores Brasileiros. 2006.

CASTELLS. M. A Galáxia Internet: reflexões sobre internet, negócios e sociedade. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. 2004.

CITELLI, A.O. “Educação e mudanças: novos modos de conhecer”. In: CHIAPPINI, L. Outras linguagens na escola: publicidade, cinema e TV, rádio, jogos, informática. São Paulo: Cortez, p. 17 – 38, 2000.

COSTA.C. Educação, imagem e mídias. São Paulo: Cortez, 2005.

COSTA, J. R. da. Recursos audiovisuais em educação. 3. ed Brasília: Luzir, 1962.

COUTINHO, L. M. “Aprender com o vídeo e a câmera: para além das câmeras as idéias”. In: ALMEIDA, M. E. B.; MORAN, J. M. (Org.). Integração das tecnologias na educação: salto para o futuro. Brasília: Ministério da Educação. Seed, p. 18-21, 2005.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir. 10. ed. São Paulo: Cortez, Brasília: MEC: UNESCO, 2006.

DEMO, P. ABC: iniciação à competência reconstrutiva do professor básico. Campinas: Papirus, 1995.

GARCEZ, L.H. “A leitura da imagem”. In: ALMEIDA, M. E. B; MORAN, J. M.(Orgs). Integração das tecnologias na educação: salto para o futuro. Brasília: Ministério da Educação. Seed, p.106 – 111, 2005.

GIRAO, L.C. “Processos de produção de vídeos educativos”. In: ALMEIDA, M.E.B.; MORAN, J.M. (Orgs). Integração das tecnologias na educação: salto para o futuro. Brasília: Ministério da Educação. Seed, p.112 – 116, 2005.

GUTIERREZ, F. Linguagem total: uma pedagogia dos meios de comunicação. São Paulo: Summus, 1978.

LYONS, J. Linguagem e lingüística: uma introdução. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

KELLNER, D. Cultura da Mídia – estudos culturais: identidade e política entre moderno e o pós-moderno. Bauru: EDUSC, 2001.

MACHADO, N. J. Epistemologia e didática: as concepções de conhecimento e inteligência e a prática docente. 5.ed. São Paulo: Cortez, 2002.

MCLUHAN. M. A galáxia de Gutenberg: a formação do homem tipográfico. São Paulo: Companhia Editora Nacional. Editora da Universidade de São Paulo, 1972.

MORAN, J. M; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas: Papirus, 2000.

PERRENOUD. P. Novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

PRETTO. N. de L. Uma escola sem/com futuro: educação e multimídia. Campinas: Papirus. 1996.

SARTORI, G. Homo videns. Televisão e pós-pensamento. Bauru: EDUSC, 2001.

SCHAFF, A. A sociedade informática: as conseqüências sociais da segunda revolução industrial. 4. ed. São Paulo: Editora da Universidade Paulista: Brasiliense, 1995.

SILVA, M. Sala de aula interativa. 4. ed. Rio de Janeiro: Quartet, 2006.

SOARES, I. O. “Gestão comunicativa e educação: caminhos da educomunicação”. In: Comunicação e Educação. São Paulo: ECA/USP – Ed Segmento, Ano VII, jan/abr, n. 23, p. 16-25, 2002.

TEJEDORA, F. J; VALCÁRCEL, A.G. (eds) Perspectivas de las nuevas tecnologias em la educacion. Madrid: Narcea, 1996.

TAVARES, M. “Aspectos estruturais e ontogênicos da interatividade”. In: MOTTA, L.G. et al. (Org.). Estratégias e culturas da comunicação. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 2002.

THOMPSON, J.B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. Petrópolis: Vozes, 2004.

WEISSBERG, J. L. Présences à distance: déplacement virtuel et réseaux numériques: pouquoi nous ne croyons plus la télévision. Disponível em: http://hypermedia.univparis8.fr/Weissberg/presence/presence.htm. Acesso em: 8 nov. 2006.

Publicado
2010-07-06
Como Citar
Basso, I., & Amaral, S. F. do. (2010). Competências e habilidades no uso da linguagem audiovisual interativa sob enfoque educacional. ETD - Educação Temática Digital, 8(1), 49-71. https://doi.org/10.20396/etd.v8i1.1108