Inteligência emocional na aprendizagem mediada com o espaço virtual

  • Daniela Melaré Vieira Barros Universidade Estadual Paulista
  • Sérgio Ferreira do Amaral Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Inteligência emocional. Mediação. Aprendizagem. Espaço virtual.

Resumo

A aprendizagem mediada (EAM) pode ser compreendida pela teoria da modificabilidade cognitiva estrutural (MCE) desenvolvida por Euven Feurstein um dos grandes educadores do século XX, que opôs-se a conceitos que nas década de 1940 e 1950 pareciam bem assentados como os da inteligência que é um dom inato e mensurável por testes padronizados. Para ele a inteligência é dinâmica e modificável, construída a partir de múltiplos fatores gerais que pode relacionar-se com todos os comportamentos cognitivos que decorrem da sua principal teoria a da Modificabilidade cognitiva estrutural, que tem um sentido positivo de valorização das pessoas, na medida em que, nelas, o comportamento muda sempre para melhor, nunca regride. Assim para ele não importa o que a pessoa não sabe, importa o que ela é capaz de aprender. Além disso, destaca o papel do mediador como elemento humano que se interpõe no processo educacional, que interage com o mediado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Melaré Vieira Barros, Universidade Estadual Paulista

Formada em Pedagogia pela USC – Bauru Especialista em Educação à distância pelo Instituto de Pesquisas em Educação, Rio de Janeiro Mestre pela UNESP Araraquara. Doutora em Educação pela UNESP de Araraquara Pesquisadora do LANTEC – Universidade Estadual de Campinas Pós-doutoranda – UNED – Madrid – Espanha

Sérgio Ferreira do Amaral, Universidade Estadual de Campinas
Docente do Departamento de Ciências Sociais Aplicadas a Educação Faculdade de Educação – UNICAMP – BRASIL, Coordenador do Laboratório de Novas Tecnologias Aplicadas na Educação (LANTEC).

Referências

GOMEZ, M.V. Educação em rede: uma visão emancipadora. São Paulo: Cortez, 2004.

LÉVY, P. O que é o virtual? São Paulo: Editora 34, 1996.

THING, T. Dicionário da tecnologia. São Paulo: Futura, 2003.

GALLEGO, D.J.J.G.; GALLEGO, A. J. A. Educar la inteligencia emocional en aula. Madrid: PPC, 2004.

SOUZA, A. M. M.; DEPRESBITERIS,L.; MACHADO, O.T.M. A mediação como principio educacional: bases teóricas das abordagens de Reuven Feurerstein. São Paulo: SENAC, 2004.

FONSECA, V.; CUNHA, A. C. B. Teoria da experiência de aprendizagem

mediatizada e interação familiar. Lisboa: Faculdade de Motricidade Humana, 2003.

PALANGANA, I. C. Desenvolvimento & aprendizagem em Piaget e Vygotsky. São Paulo: PLEXUS, 1994.

Publicado
2010-07-07
Como Citar
Barros, D. M. V., & Amaral, S. F. do. (2010). Inteligência emocional na aprendizagem mediada com o espaço virtual. ETD - Educação Temática Digital, 8(1), 133-142. https://doi.org/10.20396/etd.v8i1.1113