Massificação humana e a educação aristocrática em Nietzsche

  • Samuel Mendonça Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Palavras-chave: Friedrich Nietzsche. Educação aristocrática. Massa. Medo.

Resumo

 A vida aristocrática indica a educação individual, a educação da solidão e a educação do destaque, que requer a autocrítica como elemento para a autossuperação da grande individualidade. Portanto, não se trata de uma educação para todos, mas para os que têm reverência por si mesmos. Neste artigo, pretendemos apresentar as razões que fundamentam a educação aristocrática em Nietzsche e que encontram sentido na compreensão do mesquinho, do medroso, do estúpido, na massificação humana. Para este exame, a contextualização dos condicionantes da massificação e do aprisionamento humanos encontra espaço. A metodologia utilizada na investigação consiste na revisão bibliográfica, dado que se trata de pesquisa filosófica da educação. Os resultados encontrados apontam para a necessidade de um novo perfil de homem, capaz de superar esse estado de pequenez, mesquinharia e medo. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samuel Mendonça, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Doutorado em Educação (Filosofia da Educação) - Universidade Estadual de Campinas. Professor Pesquisador e Coordenador do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação da PUC Campinas e Assessor Científico da FAPESP - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. É presidente da Associação Latinoamericana de Filosofia da Educação (ALFE), membro do GT 17 - Filosofia da Educação da ANPED - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, do INPE - International Network of Philosophers of Education, do PES - Philosophy of Education Society e da SOFIE - Sociedade Brasileira de Filosofia da Educação. 

Referências

ALMEIDA, R M. Vontade de crueldade nos escritos trágicos de Nietzsche. Filosofia Unisinos, v. 9, n. 2, maio/ago. 2008.

MARTON, S. Nietzsche: a transvaloração dos valores. 2. ed. São Paulo, SP: Moderna, 2006. 96p.

MELO SOBRINHO, N. C. Escritos sobre política: apresentação. São Paulo, SP: Loyola, 2007. vol. I. 360p.

MENDONÇA, S. ó e Filosofia em Heráclito: implicações éticas. 1999. 141p. Dissertação (Mestrado) – Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 1999.

NIETZSCHE, F. Escritos sobre Política. Trad. Noéli Correia de Melo Sobrinho. São Paulo: Loyola, 2007, vol. I. 360p.

NIETZSCHE, F. Œuvres philosophiques complètes. Giorgio Colli et Mazzino Montinari. Paris: Gallimard, 1988. (v. 1-15).

NIETZSCHE, F. Jenseits von Gut und Böse. Berlin: Goldmann, 1999. 334p.

NIETZSCHE, F. Além do bem e do mal. Prelúdio a uma filosofia do futuro. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Cia das Letras, 1992. 271p.

Publicado
2010-11-22
Como Citar
Mendonça, S. (2010). Massificação humana e a educação aristocrática em Nietzsche. ETD - Educação Temática Digital, 13(1), 17-26. https://doi.org/10.20396/etd.v13i1.1163