Autoria na web 2.0 no contexto da educação e a ética dos hackers

  • Marcia Izabel Fugisawa Souza Embrapa Informática Agropecuária
  • Luciana Oliveira Silva Rede Municipal de Campinas
  • Izabel Cristina Araújo Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Autoria. Colaboração. Ética dos hackers. Web 2.0.

Resumo

Este artigo discute a importância do exercício da autoria em ambiente virtual da Web 2.0, considerando que se trata de fundamento essencial à aprendizagem no professor e no aluno. Autoria na Web 2.0 é apresentada como estratégia pedagógica para ambientes de aprendizagem virtuais, que se utilizam principalmente de ferramentas como blog, wiki e redes sociais. Embora não sejam determinantes essas tecnologias digitais são condicionantes para que a aprendizagem e a autoria ocorram. Autoria na Web 2.0, além do estabelecimento de novos aparatos tecnológicos, requer novos modos de produção, nos quais prevaleça a postura ética dos hackers, favorecendo a participação, a colaboração, a liberdade e o compartilhamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcia Izabel Fugisawa Souza, Embrapa Informática Agropecuária
Bacharel e Mestre em Biblioteconomia. Doutoranda em Educação, pela Faculdade de Educação da Unicamp. Analista da Embrapa Informática Agropecuária
Luciana Oliveira Silva, Rede Municipal de Campinas
Graduada em Pedagogia pela Faculdade de Educação da Unicamp. Professora da Rede Municipal de Campinas.
Izabel Cristina Araújo, Universidade Estadual de Campinas
Graduada em História pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (Puccamp). Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Unicamp – Brasil.

Referências

ANTONIO, I. Autoria e cultura na pós-modernidade. Ci. Inf., Brasília, DF, v. 27, n. 2, p. 189-172, maio/ago. 1998.

BRANT, J. O lugar da educação no confronto entre colaboração e competição. In: PRETTO, N. L.; SILVEIRA, S. A. (Org.). Além das redes de colaboração: internet, diversidade cultural e tecnologias no poder. Salvador: EDUFBA, 2008. p. 69-74.

DEMO, P. Educação hoje: ―novas‖ tecnologias, pressões e oportunidades. São Paulo: Atlas, 2009. 137 p.

DEMO, P. Habilidades do século XXI. Boletim Técnico do Senac, Rio de Janeiro, v. 34, n. 2, p. 4-15, maio/ago. 2008a.

DEMO, P. Metodologia para quem quer aprender. São Paulo: Atlas, 2008b. 131 p.

DEMO, P. Outra universidade. 2010. Disponível em: http://www2.ufscar.br/uploads/outrauniversidade.doc. Acesso em: 7 set. 2010.

DEMO, P. Trabalho: sentido da vida! Boletim Técnico do Senac, Rio de Janeiro, v. 32, n. 1, p. 5-17, jan./abr. 2006.

FOUCAULT, M. O que é um autor? 3. ed. Lisboa: Vega, 1992.

FREITAS, M. T. A. Vygotsky e Bakhtin: psicologia e educação: um intertexto. São Paulo: Ática, 1994. 168 p.

HIMANEN, P. A ética dos hackers e o espírito da era da informação. Rio de Janeiro: Campus, 2001. 200 p.

LEMOS, A. Cibercultura: tecnologia e vida social na cultura contemporânea. 5. ed. Porto Alegre: Sulina, 2010. 295 p.

MORAN, J. M. Perspectivas (virtuais) para a educação. Cadernos Adenauer, Rio de Janeiro, v. 4, n. 6, p. 31-45, 2003.

PRETTO, N. L. O professor como ativista... e hacker. 2010. Disponível em: http://softwarelivre.org/fislcolab/blog/o-professor-como-ativista...-e-hacker. Acesso em: 11 out. 2010.

PRIMO, A. Fases do desenvolvimento tecnológico e suas implicações nas formas de ser, conhecer, comunicar e produzir em sociedade. In: PRETTO, N. L.; SILVEIRA, S. A. de (Org.). Além das redes de colaboração: internet, diversidade cultural e tecnologias no poder. Salvador: EDUFBA, 2008. p. 51-68.

Publicado
2010-11-18
Como Citar
Souza, M. I. F., Silva, L. O., & Araújo, I. C. (2010). Autoria na web 2.0 no contexto da educação e a ética dos hackers. ETD - Educação Temática Digital, 12, 154-173. https://doi.org/10.20396/etd.v12i0.1208