Banner Portal
Formação, função e formas de provimento do cargo do gestor escolar: as diretrizes da política educacional e o desenvolvimento teórico da administração escolar
PDF

Palavras-chave

Política educacional. Administração escolar. Gestor escolar.

Como Citar

ABDIAN, Graziela Zambão; FERNANDA HOJAS, Viviani; OLIVEIRA, Maria Eliza Nogueira. Formação, função e formas de provimento do cargo do gestor escolar: as diretrizes da política educacional e o desenvolvimento teórico da administração escolar. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 14, n. 1, p. 399–419, 2012. DOI: 10.20396/etd.v14i1.1260. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1260. Acesso em: 12 abr. 2024.

Resumo

O objetivo deste trabalho é, mediante o tensionamento entre as diretrizes da política educacional e o movimento teórico da área, analisar questões históricas e atuais referentes à formação, à função e às formas de provimento do cargo do gestor escolar, entre os anos 1970 e 2000.  Para isso, utilizamos entrevistas semiestruturadas realizadas em escolas públicas municipais e estaduais, assim como em uma universidade pública do interior do estado de São Paulo, com integrantes do curso de Pedagogia. Da análise realizada, finalizamos com alguns apontamentos; entre eles, a possibilidade de reacender a discussão, iniciada nos idos dos anos 1960, sobre a necessidade de formação inicial sólida do gestor escolar, para que ele possa exercer a competência pedagógica adquirida e o compromisso político conquistado ao longo desses anos; e interagir de forma crítica e consciente com as diretrizes da política educacional.

https://doi.org/10.20396/etd.v14i1.1260
PDF

Referências

ALONSO, Mirtes. O papel do diretor na Administração escolar. São Paulo, SP: Difel, l976.

ANDRADE, Narcisa Veloso. Administração em educação. Rio de Janeiro, RJ: Livros Técnicos e Científicos , 1979.

BRASIL. Presidência da República. Lei no 4024 de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www2.camara.gov.br/legin/fed/lei/1960-1969/lei-4024-20-dezembro-1961-353722-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em 03 de março de 2011.

BRASIL. Parecer n° 251/62. Currículo mínimo e duração para o curso de graduação em Pedagogia. Relator: Valnir Chagas. Documenta, n° 11, p. 59-65, 1962.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei n° 5.540, de 28 de novembro de 1968. Fixa normas de organização e funcionamento do ensino superior e sua articulação com a escola média, e dá outras providências. In: SILVA, C. S. B. da. Curso de Pedagogia no Brasil: história e identidade. 2a Ed. Campinas: Autores Associados, 2003. (Coleção Polêmicas do Nosso Tempo; 66).

BRASIL. Parecer n° 252/69. Estudos pedagógicos superiores. Mínimos de conteúdo e duração para o curso de graduação em Pedagogia. Relator: Valnir Chagas. Documenta, n° 100, p. 101-117, 1969a.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Federal de Educação. Resolução CFE n° 2/69, de 12 de maio de 1969b. Fixa os mínimos de conteúdo e duração do Curso de Pedagogia.

BRASIL. Lei Federal no 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2o graus, e dá outras providências. Disponível em: http://www81.dataprev.gov.br/sislex/paginas/42/1971/5692.htm. Acesso em: 20 de fevereiro de 2011.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/l9394_96.htm. Acesso em: 01 de março de 2011.

BRASIL. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Conselho Pleno. Resolução CNE/CP n. 1/2006, de 15 de maio de 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Diário Oficial da União, Brasília, 16 maio 2006.

BRUNO, Lúcia. Poder e administração no capitalismo contemporâneo. In: OLIVEIRA, Dalila Andrade. (Org.). Gestão democrática da educação: desafios contemporâneos. Petrópolis: Vozes, 1997.

BRZEZINSKI, Iria. A formação de professores para a educação básica e o Curso de Pedagogia: a tensão entre o instituído e instituinte. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Porto Alegre, v. 23, n. 2, p. 229-251, maio/ago. 2007.

CASTRO, Magali de. A formação de professores e gestores para os anos iniciais da educação básica: das origens às diretrizes curriculares nacionais. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Porto Alegre, v. 23, n. 2, p. 199-227, maio/ago. 2007.

CORTINA, Roseane Leite. Burocracia e educação: o diretor de escola no Estado de São Paulo. Araraquara: FCL/Laboratório Editorial/UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica Editora, 1999.

CURY, Carlos Roberto Jamil. A Educação escolar, a exclusão e seus destinatários. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 48, p. 205-222, dez. 2008.

EDUCAÇÃO & SOCIEDADE – Revista de Ciência da Educação. Campinas, v. 26, n. 92, p. 719-1156, out. 2005. Especial. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 02 de fevereiro de 2011.

FELIX, Maria de Fátima Castro. Administração escolar: problema educativo ou empresarial. São Paulo, SP: Cortez, 1984.

FERREIRA, Naura Syria Carapeto; AGUIAR, Marcia Angela da S. (Org.). Gestão da educação: impasses, perspectivas e compromissos. São Paulo, SP: Cortez, 2001.

GADOTTI, Moacyr. Projeto político-pedagógico da escola: fundamentos para sua realização. In: GADOTTI, Moacyr; ROMÃO, José E. (Org.). Autonomia da escola: princípios e propostas. 2. ed. São Paulo, SP: Cortez, 1997. p. 33-41.

HERSEY, Paul; BLANCHARD, Kenneth. H. Psicologia para administradores de empresas: a utilização de recursos humanos. Trad. Dante Moreira Leite. São Paulo, SP: EPU; Rio de Janeiro, RJ: Fundação Nacional de Material Escolar, 1974.

LIMA, Licínio C. A escola como organização educativa: uma abordagem sociológica. 3. ed. São Paulo, SP: Cortez, 2008.

LOURENÇO FILHO, Manoel Bergstrom. Organização e Administração escolar. São Paulo, SP: Melhoramentos, 1963.

LUCE, Maria Beatriz; MEDEIROS, Isabel Letícia Pedroso. (Org.). Gestão escolar democrática: concepções e vivências. Porto Alegre: UFRGS, 2006. p. 51-63.

LÜCK, Heloísa. Perspectivas da Gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores. Em Aberto, Brasília, v. 17, n. 72, p. 11-32, 2000.

MACHADO, Lourdes Marcelino. Quem “embala” a escola? Considerações a respeito da gestão da unidade escolar. In: MACHADO, Lourdes Marcelino; MAIA, Graziela Zambão Abdian. (Org.). Administração e supervisão escolar: questões para o novo milênio. Marília: Pioneira, 2000.

MACHADO, Lourdes Marcelino; MAIA, Graziela Zambão Abdian. A formação dos profissionais da educação à luz das novas diretrizes curriculares nacionais. Revista Brasileira de Política e Administração Escolar, Porto Alegre. v. 23, n. 2, p. 293-313-78, maio/ago. 2007.

MACHADO, Maria Aglaê de Medeiros. Desafios a serem enfrentados na capacitação de gestores escolares. Em Aberto, Brasília, v.17, n.72, p. 97-112, jun. 2000.

MAIA, Graziela Zambão Abdian. As publicações da ANPAE e a trajetória do conhecimento em Administração da Educação no Brasil. 2004. 196 fl. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2004.

NÓVOA, Antonio. (Coord). As organizações escolares em análise. 2. ed. Lisboa: Dom Quixote, Instituto de Inovação Educacional, 1995.

PARO, Vítor. Henrique. Administração escolar: introdução crítica. São Paulo, SP: Cortez, 1986.

PARO, Vítor. Henrique. Eleição de diretores: a escola experimenta da democracia. 2a ed. SP: Xamã, 2003.

PARO, Vítor. Henrique. José Querino Ribeiro e o paradoxo da Administração Escolar. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v. 23, n. 3, p. 561-570, set./dez., 2007.

REVISTA BRASILEIRA DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO (RBPAE). Associação Nacional de Política e Administração da Educação. Porto Alegre, v. 23, n. 2, maio/ago. 2007. p.169-408.

RIBEIRO, José Querino. Introdução à Administração Escolar (alguns pontos de vista). In: ANPAE. Administração escolar. Edição Comemorativa do I Simpósio de Administração Escolar, 1968.

ROMÃO, J. E; PADILHA, P. R. Diretores escolares e Gestão democrática da escola. In: GADOTTI, Moacyr; ROMÃO, J. E. (Org.). Autonomia da escola: princípios e propostas. 2. ed. São Paulo, SP: Cortez, 1997. p. 91-102.

ROMANELLI, Otaíza. História da Educação no Brasil. 28. ed. Petrópolis: Vozes, 2003.

SÃO PAULO (ESTADO). Diário Oficial do Estado, São Paulo, 23 de março de 1978. p. 67-68.

SÃO PAULO (ESTADO). Diário Oficial do Estado, São Paulo, 6 de abril de 1988. p.98.

SÃO PAULO (ESTADO). Diário Oficial do Estado, São Paulo, 15 de Março de 2006. p. 14-15.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia: espaço da educação na Universidade. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 37, p. 99-134, jan./abr. 2007.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 10. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2008 (Coleção educação contemporânea).

SCHNECKENBERG, Marisa. A relação entre política pública de reforma educacional e a gestão do cotidiano escolar. Em Aberto, Brasília, v.7, n. 72, p. 113-124, fev./jun. 2000.

SILVA JUNIOR, Celestino Alves. O espaço da administração no tempo da gestão. In: MACHADO, Lourdes Marcelino; FERREIRA, Naura Syria Carapeto. (Org.). Política e gestão da educação: dois olhares. Rio de Janeiro, RJ: DP&A, 2002. p. 199-212.

SILVA JUNIOR, Celestino Alves. Organização do trabalho na escola: a prática existente e a teoria necessária. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 59, p. 73-76, nov. 1986.

SILVA JUNIOR, João dos Reis; FERRETTI, Celso. J. O institucional, a organização e a cultura da escola. São Paulo, SP: Xamã, 2004.

SINGER, Paul. Poder, política e educação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 1, p. 1-14, jan. abr. 1996.

TEIXEIRA, Anísio. Natureza e função da administração escolar. Salvador: ANPAE, 1968.

VIEIRA, Alexandre Thomaz; ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida; ALONSO, Myrtes. (Org.). Gestão educacional e tecnologia. São Paulo, SP: Avercamp, 2003.

WERLE, Flávia Obino Corrêa. Participação da Universidade com os demais níveis de ensino e a formação do educador- novas perspectivas para o administrador da educação. Revista Brasileira de Política e Administração Escolar, Porto Alegre, v. 8, n. 2, p. 79-99, jul./dez. 1992.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.