Modos de atualizar o enunciado catastrófico do Planeta Terra na revista Veja

Autores

  • Bárbara Hees Garré Universidade Federal do Rio Grande
  • Paula Corrêa Henning Universidade Federal do Rio Grande

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v16i3.1307

Palavras-chave:

Educação ambiental. Mídia. Catastrofismo. Michel Foucault.

Resumo

O artigo pretende discutir sobre o modo pelo qual a mídia brasileira, especialmente a revista Veja, vem discutindo sobre a problemática ambiental da atualidade. Comumente a mídia enuncia de forma catastrófica e terrorista a eminência de uma hecatombe ecológica e que, muito, provavelmente, o fim da vida no Planeta se aproxima. Os aportes teóricos que tomamos nesse estudo são aqueles alinhados aos estudos foucaultianos. Como corpus empírico selecionou-se algumas enunciações da revista Veja, um importante artefato cultural, que subjetiva sujeitos, constitui suas vidas e, especialmente, produz modos de ser e de se comportar frente à problemática ambiental. As análises provocam o leitor a olhar catastrofismo como uma das condições de possibilidade para a emergência da Educação Ambiental no Brasil. A partir de tal discussão buscamos, através do material empírico e do campo metodológico desse estudo, dar visibilidade ao que entendemos por atualização do enunciado catastrófico do Planeta Terra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bárbara Hees Garré, Universidade Federal do Rio Grande

Doutoranda do PPG em Educação Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande/FURG. Professora IFSUL-Rio-Grandense câmpus Pelotas.

Paula Corrêa Henning, Universidade Federal do Rio Grande

Professora do Instituto de Educação, do PPGEC e do PPGEA da Universidade Federal do Rio Grande/FURG. Doutora em Educação pela UNISINOS.

Referências

A TERRA no Limite. In: Veja, São Paulo, ed. 1926, 12 de out. 2005.

BAUMAN, Zigmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar, 2001.

BAUMAN, Zigmunt. Vida para consumo: a transformação da pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro, RJ: Ed. Zahar, 2008.

CARVALHO, Isabel Cristina Moura de. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

COSTA, Marisa Vorraber. O consumismo na sociedade de consumidores. In: COSTA, Marisa Vorraber (Org.). A educação na cultura da mídia e do consumo. Rio de Janeiro, RJ: Ed. Lamparina, 2009.

ESTAMOS devorando o planeta. In: Veja, São Paulo, ed. 2143, 16 de dez. 2009.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. 17.ed. Rio de Janeiro, RJ: Graal, 1990.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 6.ed. Rio de Janeiro, RJ: Forense Universitária, 2002.

FOUCAULT, Michel. Ditos e escritos IV: estratégia, poder-saber. 2.ed. Rio de Janeiro, RJ: Forense Universitária, 2006.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. 18.ed. São Paulo, SP: Edições Loyola, 2009.

GARRÉ, Bárbara Hees. A produção discursiva da educação ambiental na revista Veja: modos de constituir-se sujeito na atualidade. 2012. Projeto de qualificação (Doutorado) - Programa de pós-graduação em Educação Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, 2012.

GUIMARÃES, Leandro Belinaso. Notas sobre o dispositivo da sustentabilidade e a formação de sujeitos verdes. In: SARAIVA, Karla; MARCELLO, Fabiana de Amorim (Org.). Estudos culturais e educação: desafios atuais. Canoas: ULBRA, 2012. p.219-232. v.1.

HENNING, Paula Corrêa; RATTO, Cléber; GARRÉ, Bárbara Hees. Educação ambiental, mídia e biopoder. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 33., 2010, Caxambu. Anais da… Rio de Janeiro, RJ: ANEPD, 2010.

HENNING, Paula Corrêa; HENNING, Clarissa Corrêa; GARRÉ, Bárbara Hees. Educação ambiental e cinema: produções discursivas em tempos líquidos. In: GUIMARÃES, Leandro Belinaso; GUIDO, Lucia Estevinho; SCARELI, Giovana (Org.). Cinema, educação e ambiente. Uberlândia: EDUFU, 2013.

LIPOVETSKY, Gilles. O crepúsculo do Dever: a ética indolor dos novos tempos democráticos. Lisboa: Dom Quixote, 2004.

LIPOVETSKY, Gilles. A felicidade paradoxal: ensaio dobre a sociedade de hiperconsumo. Lisboa: Edições 70, 2007.

LUTZENBERGER, José A. Fim do futuro?: manifesto ecológico brasileiro. Porto Alegre: Ed. Movimento, 1977.

MARTINEZ, Paulo Henrique. História ambiental no Brasil: pesquisa e ensino. São Paulo, SP: Cortez, 2006.

O PLANETA pede socorro. Veja, São Paulo, ed. 1765, 21 ago. 2002.

OS SINAIS do apocalipse. Veja, São Paulo, ed. 1961, 21 jun. 2006.

SALVAR a Terra. Veja, São Paulo, ed. 2031, 24 out. 2007.

VIEIRA, Virgínia Tavares. O discurso da crise ambiental nas letras de rock and roll: modos de ser sujeitos em tempos contemporâneos. 2013. Dissertação (Mestrado) - Programa de pós-graduação em Educação Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, 2013.

Downloads

Publicado

2014-11-04

Como Citar

Garré, B. H., & Henning, P. C. (2014). Modos de atualizar o enunciado catastrófico do Planeta Terra na revista Veja. ETD - Educação Temática Digital, 16(3), 426–439. https://doi.org/10.20396/etd.v16i3.1307