Banner Portal
Formação continuada e gestão democrática: desafios para gestores do interior da Amazônia
PDF

Palavras-chave

Políticas educacionais. Formação continuada. Gestão democrática. Educação a distância.

Como Citar

COLARES, Maria Lilia Imbiriba Sousa; BRYAN, Newton Antonio Paciulli. Formação continuada e gestão democrática: desafios para gestores do interior da Amazônia. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 16, n. 1, p. 174–191, 2014. DOI: 10.20396/etd.v16i1.1336. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1336. Acesso em: 14 jul. 2024.

Resumo

O estudo analisa a importância da formação continuada na expectativa da obtenção de mudanças sociais que passam pela construção e reconstrução do conhecimento. Tem como objeto de análise o Curso de Especialização em Gestão Escolar, vinculado ao Programa Nacional Escola de Gestores da Educação Básica Pública/MEC/SEB, implementado pela Universidade Federal do Oeste do Pará/UFOPA em 2011. Foi realizado por meio de pesquisa bibliográfica e de campo, com exame de questionários e grupo focal com egressos do referido curso, tendo análise sustentada em três eixos temáticos: Formação continuada do gestor escolar pela EAD; Gestão e melhoria de resultados na aprendizagem e Gestão democrática: dificuldades e possibilidades. Constatou-se que a formação continuada para gestores contribuiu para somar saberes a serem aplicados em sua prática cotidiana. Os sujeitos da pesquisa reconhecem a importância da formação continuada para a concretização de mudanças sociais, na perspectiva da construção de uma escola socialmente referenciada e que os conhecimentos adquiridos no curso também propiciaram melhoria nos resultados da aprendizagem dos estudantes das escolas onde trabalham, considerada não apenas sob a ótica estatística, mas principalmente quanto aos ganhos relacionados com a compreensão dos problemas e da possibilidade de solução colaborativa. Os pesquisados afirmaram que o curso possibilitou que saibam o que é a gestão democrática, mas reconhecem que sua efetivação nas escolas ainda constitui um desafio.
https://doi.org/10.20396/etd.v16i1.1336
PDF

Referências

AGUIAR, Márcia ngela da Silva. Formação em gestão escolar no Brasil nos anos 2000: políticas e práticas. RBPAE, Porto Alegre, , v.27, n.1, p. 67-82, jan./abr. 2011.

ALONSO, M. O papel do diretor na administração escolar. Rio de Janeiro: Bertand Brasil, 1988.

BOBBIO, Norberto. O futuro da democracia. 12 ed., São Paulo: Paz e Terra, 2011.

BRASIL. Constituição. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Centro Gráfico do Senado, 1988.

BRASIL. Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, ano 134, n. 248, 23 dez. 1996. p. 27.833-27.841.

BRASIL. Ministério da Educação. Programa Nacional Escola de Gestores da Educação Básica. Curso de especialização em gestão escolar lato sensu. 2007. Disponível em http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=13515&Itemid=944 Acesso em: 21, maio, 2009.

BRYAN, Newton Antonio Paciulli. Planejamento, conhecimento e gestão educacional. In: MIRANDA, Estela M.; BRYAN, Newton Antonio Paciulli. (Org.). (RE)pensar la educacion publica: aportes desde Argentina y Brasil. Córdoba: Universidad Nacionalde Córdoba/Ar, 2011. p. 151-160.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Gestão democrática da educação: exigências e desafios. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação. Associação Nacional de Política e Administração da Educação. São Bernardo do Campo, v.18, n.2, jul./dez., 2002.

FERREIRA, Naura Syria Carapeto. Formação continuada e gestão da educação no contexto da “cultura globalizada”. In: Formação continuada e gestão da educação. FERREIRA, Naura Syria Carapeto. (Org.). São Paulo: Cortez, 2003.

FERREIRA, Naura Syria Carapeto. Repensando e ressignificando a gestão democrática da educação na “cultura globalizada”. Educação e Sociedade. Campinas, v. 25, n. 89, p. 1227-1249, set. 2004. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 10 set. 2013.

FERREIRA, Naura Syria Carapeto. Gestão educacional e organização do trabalho pedagógico. Curitiba: IESDE, 2006.

GATTI, Bernardete Angelina. Análise das políticas públicas para formação continuada no Brasil, na última década. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v.13, n.37, p. 57-70, jan. 2008.

GOERGEN, Pedro. Gestão educacional: entre instrumentalização e formação. Revista Exitus. Santarém (PA) v. 03, n. 01, p. 35-46, jan. 2013.

LÜCK, Heloísa. Liderança em gestão escolar. 6 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

TARDIF, Maurice. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas consequências em relação à formação para o magistério. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, p. 5-24, jan, 2000.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: vozes, 2002.

PADILHA, Paulo Roberto. Planejamento dialógico: como construir o projeto político-pedagógico da escola. São Paulo: Cortez, 2001.

SANTARÉM, Escola de Gestores. Projeto pedagógico do curso de especialização em gestão escolar. Santarém: UFOPA, 2010.

RODRIGUES, Neidson. Por uma nova escola: o transitório e o permanente na educação. 11 ed. São Paulo: Cortez, 1997.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Projeto político pedagógico da escola: uma construção possível. 22 ed. Campinas, SP: Papirus, 2006.

VIEIRA, Marcelo Pustilnik de Almeida. A EaD nas políticas de formação continuada de professores. Campinas,SP. 2011. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.