A política de leitura em Campinas: o caso da Biblioteca Municipal Prof. Ernesto Manoel Zink

  • Sérgio Antonio da Silva Leite Universidade Estadual de Campinas
  • Luciane Vaughn Schmidt Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Leitura. Política de leitura. Biblioteca pública.

Resumo

A dinâmica de funcionamento da Biblioteca Municipal “Prof. Ernesto Manoel Zink” relaciona-se com uma problemática maior: investigar se esse espaço público tem representado, para os moradores de Campinas, uma possibilidade de inserção no mundo da escrita, um ambiente de letramento, tendo em vista um projeto político de investimento em leitura. Evidenciaram-se inúmeras dificuldades enfrentadas pelos bibliotecários e assistentes de biblioteca entrevistados, sendo que duas limitações têm uma importância fundamental para se entender um problema que diz respeito não só à Biblioteca Central de Campinas, mas às bibliotecas públicas de um modo geral: o número reduzido de leitores, que não apenas estudantes, e a falta de clareza quanto à função social da biblioteca, por parte dos funcionários que, em sua maioria, não percebem o alcance social e cultural de sua prática, deixando de se preocupar com a formação de leitores e com a ampliação das condições de letramento daqueles que já participam do universo da leitura. Os dados também apontam para a necessidade de que a Secretaria Municipal de Educação, à qual as bibliotecas públicas estão subordinadas, realize projetos no sentido de democratizar a leitura na cidade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio Antonio da Silva Leite, Universidade Estadual de Campinas
Colaborador na Faculdade de Educação na Universidade Estadual de Campinas.
Luciane Vaughn Schmidt, Universidade Estadual de Campinas

Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Licenciada em Pedagogia e em Letras pela Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Educação, com ênfase no Ensino Fundamental, no ensino de Língua Portuguesa e administração escolar. Realizou cursos de Aperfeiçoamento na Área de Teoria Literária e de Educação de Jovens e Adultos. Atua como vice-diretora na rede municipal de ensino do município de Campinas/SP.

Referências

BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem. 8.ed. São Paulo : Hucitec, 1997.

BENVENISTE, E. Da subjetividade na linguagem. In: PROBLEMAS de linguística geral I . Campinas, SP: Pontes; Ed. UNICAMP, 1991.

BOGDAN, R. e BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e ao método. Porto: Porto Editora, 1991.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Parâmetros curriculares nacionais: Língua Portuguesa. Brasília, DF : SEF, 1997.

BRITO, Luiz P. L. Promoção da leitura e cidadania. Folha Proler, Rio de Janeiro, v.2, n.5, set. 1998.

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990.

FOUCAMBERT, J. A leitura em questão. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 1991.

GOODMAN, K. S. Reading a psycholinguistic guessing game. In: SINGER, H., RUDDELL, R. G. (Org.). Theorical models and processes of reading. Newark, Delaware : IRA, 1996.

GROTTA, Ellen B. C. Histórias de relações críticas com a leitura: trajetória de um compromisso político. Campinas, SP : [s.n.], 1998. (Projeto de pesquisa)

LÜDKE, M., ANDRÉ, M. E. D. Perspectivas em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

SILVA, Ezequiel T. da. Leitura na escola e na biblioteca. 5.ed. Campinas, SP : Papirus, 1995.

SILVA, Ezequiel T. Leitura & realidade brasileira. Porto Alegre : Mercado Aberto, 1997.

SMITH, F. Compreendendo a leitura: uma análise psicolingüística da leitura e do aprender a ler. 4.ed. Porto Alegre : Artes Médicas, 1989.

SOARES, Magda B. Língua escrita, sociedade e cultura – relações, dimensão e perspectiva. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n.0, set./dez. 1995.

SOARES, Magda B. Letramento/Alfabetismo. Presença Pedagógica, Belo Horizonte, n.2, n10, jul./ago. 1996.

SOARES, Magda B. Letramento em texto didático: o que é letramento e alfabetização. In: LETRAMENTO: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Ceale/Autêntica, 1998.

TERZI, Sylvia B. A construção da leitura: uma experiência com crianças de meios iletrados. Campinas, SP: Ed. UNICAMP, 1995.

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1993 (Psicologia e Pedagogia).

Publicado
2009-01-08
Como Citar
Leite, S. A. da S., & Schmidt, L. V. (2009). A política de leitura em Campinas: o caso da Biblioteca Municipal Prof. Ernesto Manoel Zink. ETD - Educação Temática Digital, 1(3), 60-89. https://doi.org/10.20396/etd.v1i3.549