A história ensinada nas propostas curriculares (Brasil - ultimas décadas do século XX)

  • Renilson Rosa Ribeiro Universidada Estadual de Campinas
Palavras-chave: História. Historiografia. Ensino. Currículo. Discurso.

Resumo

O presente ensaio tem o objetivo de analisar as representações do professor e da história ensinada nas propostas curriculares produzidas entre 1984 e 1995 no Brasil, dando especial ênfase às proposições da historiografia para as transformações no ensino da disciplina. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renilson Rosa Ribeiro, Universidada Estadual de Campinas
Bacharel e Mestrando em História Cultural do IFCH/UNICAMP

Referências

BARRETTO, E. S. de S. (Org.). Os currículos de ensino fundamental para as escolas brasileiras. Campinas, SP: Autores Associados/Fundação Carlos Chagas, 1998.

BITTENCOURT, C. M. F (Org.). O saber histórico na sala de aula. 2. ed. São Paulo: Contexto, 1998.

BRASIL. Lei n. 0.394 – 20 dez. 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF: MEC, 1996.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília, DF, MEC/SEF, 1997.

BRAUDEL, F. Conferência: pedagogia da história. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 11, n. 23, ano VI, p.3-21, jul./set. 1955.

BURKE, P. A escola dos Annales: (1939-1989). São Paulo: UNESP, 1990.

BURKE, P. A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: UNESP, 1992.

CABRINI, C. et al. Ensino de história: revisão urgente. São Paulo: Brasiliense, 1986.

CARDOSO, C. F.; R. Vainfas (Org.). Domínios da história. 5.ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

CHARTIER, R. A história cultural: entre representações e práticas. Lisboa: DIFEL, 1990.

CORDEIRO, J. F. P. A história no centro do debate: da crítica ao ensino ao ensino crítico. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação - UNICAMP.

COSTA, E. V. Os objetivos do ensino de História no curso secundário. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 14, n. 29, p.117-20, janeiro/março de 1957.

DE CERTEAU, M. A Escrita da história. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1982.

DE CERTEAU, M. A invenção do cotidiano. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

DE ROSSI, V. L. S. Refazendo a escola pública? Tropeços e conquistas. Campinas, SP, 1994. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, UNICAMP.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.

FREITAS, M. C. (Org.). A Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto/USF, 1998.

GOODSON, I. F. Currículo: história e teoria. 3.ed. Petrópolis: RJ, Vozes, 1999.

HOBSBAWM, E. J. Era dos extremos: o breve século XX. 2.ed. São Paulo: Cia. Das Letras, 1999.

HUNT, L. A. (Org.). A nova história cultural. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

LAPA, J. R. do A. História e historiografia: Brasil pós 1964. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

LAPA, J. R. do A. Historiografia brasileira contemporânea (a história em questão). Petrópolis, RJ: Vozes, 1981.

LE GOFF, J. et al. A Nova história. Lisboa: Edições 70, 1984.

LE GOFF, J. & P. Nora (Org.). História: Novas abordagens, novos problemas, novos objetos. 2. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1979 (3 volumes).

LENSKIJ, T. & HELFER, N. E. (Org.). A memória e o ensino de História. Santa Cruz do Sul, RS: EDUNISC/ANPUH-RS, 2000.

MARTINS, M. do C. A construção da proposta Curricular da CENP no período de 1986 a 1992: confrontos e conflitos. Campinas, SP, 1996. Dissertação (Mestrado em Educação) - FE – UNICAMP.

MICELI, P. C. História, histórias: o jogo dos jogos. Campinas, SP: IFCH - UNICAMP, 1996.

NADAI, E. A escola pública contemporânea: os currículos oficiais de História e o ensino temático. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 06, n. 11, p.99-116, set. 1985/fev. 1986.

NADAI, E. O ensino de História no Brasil: trajetória e perspectiva. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 13, n. 25/26, p.143-62, set. 1992/ ago. 1993.

NIKITIUK, S. L. (Org.). Repensando o ensino de História. 2a ed. São Paulo: Cortez, 1999.

PINSKY, J. (Org.). O ensino de história e a criação do fato. 6.ed. São Paulo: Contexto, 1994.

RAGO, L. M. ; GIMENES, R. A. de O. (Org.). Narrar o passado, repensar a história. Campinas, SP: UNICAMP – IFCH, 2000.

RAGO, L. M. A Nova Historiografia Brasileira. [S.l.p.]. (Mimeogr.).

RICCI, C. S. Da intenção ao gesto – quem é quem no ensino de História em São Paulo. São Paulo, 1992. Dissertação (Mestrado em História) - PUC-SP.

SÃO PAULO (Estado). SEE/CENP. Proposta curricular para o ensino de História – 1º grau. São Paulo, 1992.

SILVA, M. A. (Org.). Repensando a História. Rio de Janeiro: ANPUH/Ed. Marco Zero, 1984.

STEPHANOU, M. Currículos de História: Instaurando maneiras de ser, conhecer e interpretar. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 18, n. 36, p.15-38, 1998.

Publicado
2008-12-05
Como Citar
Ribeiro, R. R. (2008). A história ensinada nas propostas curriculares (Brasil - ultimas décadas do século XX). ETD - Educação Temática Digital, 3(2), 71-91. https://doi.org/10.20396/etd.v3i2.608