As condições da produção científica em educação: do modelo de áreas de concentração aos desafios das linhas de pesquisa

  • Silvio Sánchez Gamboa Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Produção científica. Pós-graduação. Educação. Pesquisa educacional.

Resumo

No Brasil, durante os anos 90 são propostas mudanças nas condições de produção científica surgidas da crítica ao modelo de ciência analítica implícito nos Pareceres 977/65 e 77/69 do Conselho Federal de Educação que regulamentaram a pós-graduação. O modelo imposto de áreas de concentração priorizava o ensino de disciplinas obrigatórias e eletivas de domínio conexo e relegava a segundo plano a pesquisa e a problematização da realidade. São indicadores da crise desse modelo: a desistência dos alunos antes de concluírem a pesquisa, o aumento do tempo médio de titulação, a protelação e empobrecimento da pesquisa em função do cumprimento de prazos, a divisão do saber em áreas temáticas atreladas aos currículos da graduação, o enquadramento das pesquisas em áreas de concentração em vez de priorizar a problematização da realidade, a separação entre ensino e pesquisa, entre graduação e pós-graduação e a forma individualizada de tratar o conhecimento. A mudança de áreas de concentração para linhas de pesquisa modificou algumas formalidades, entretanto, não superou a divisão dos saberes imposta pela concepção analítica de ciência nem recuperou, como base da pesquisa, os problemas vinculados ao mundo da necessidade e à dinâmica histórica da sociedade, nem consolidou as abordagens complexas sobre a realidade educacional. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvio Sánchez Gamboa, Universidade Estadual de Campinas
Faculdade de Educação/UNICAMP Área de História , Filosofia e Educação Grupo de Pesquisa Paidéia

Referências

ANPEd. Avaliação e Perspectivas na Área de Educação : 1982-91. Porto Alegre: CNPq,1993.

BICUDO M.A . et al. Pensando a pós-graduação em educação. Piracicaba: Ed. UNIMEP, 1993.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Conselho Federal da Educação -CFE. Pareceres 977/65. Brasília, DF: CFE/MEC, 1965.

BRASIL, MEC. Conselho Federal da Educação - CFE. Parecer 77/69. Brasília, DF: CFE/MEC, 1969.

FAZENDA, Ivani. Metodologia da pesquisa educacional. São Paulo: Cortez, 1989.

KUHN , T. A estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectivas, 1975.

MARX, Karl. Contribuição à crítica da economia política. São Paulo: Martins Fontes,1983.

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã: 1º capítulo e separata das teses sobre Feuerbach. Lisboa: Avante, 1981.

TAFFAREL C. et al. A pesquisa em rede: o caso da LEPEL. In: ENCONTRO DE PESQUISA EDUCACIONAL DO NORTE E NORDESTE - EPENN, 16., 2003, Sergipe. Anais do... Sergipe: Universidade Federal de Sergipe, 2003. p.21.

Publicado
2008-12-05
Como Citar
Sánchez Gamboa, S. (2008). As condições da produção científica em educação: do modelo de áreas de concentração aos desafios das linhas de pesquisa. ETD - Educação Temática Digital, 4(2), 78-93. https://doi.org/10.20396/etd.v4i2.624