O fracasso neoliberal na gestão escolar

Autores

  • Maria Ireide Andrade de Queiroz Universidade de Illes Baleares

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v8i2.648

Palavras-chave:

Descentralização. Educação. Abandono escolar. Gestão escolar.

Resumo

O presente artigo faz um recorte da pesquisa do curso de doutorado intitulada: PDE: uma política educacional de gerenciamento nas escolas. O objetivo da pesquisa é conhecer os resultados do plano de desenvolvimento da escola (PDE), a partir da sua proposta de descentralização da educação, nas escolas do município de Manaus. A metodologia a ser utilizada nesta pesquisa contou com os seguintes instrumentos: pesquisa bibliográfica, análise documental e pesquisa de campo. Com abordagem quantitativo-qualitativa que atende aos interesses desta investigação. O estudo apresentou alguns dados que permitiram uma reflexão sobre o programa fundescola e seu principal produto PDE, que é impregnado de conceitos como descentralização, autonomia e participação. Os principais resultados apontaram que o modelo de gestão instituído pelo PDE não atende seu objetivo de solucionar problemas como a repetência, abandono escolar e a má qualidade do ensino. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Ireide Andrade de Queiroz, Universidade de Illes Baleares

Pedagoga – UFAM. Professora município de Manaus. Doutoranda em Educação - UIB – Universidade de Illes Baleares – Espanha.

Referências

ALONSO, M. (Org.). Formar professores para uma nova escola. São Paulo: Pioneira, 1985.

BANCO MUNDIAL. para la educación prioridades y estratégias: estudio sectorial-versión prelimilar. Washington D.C., maio 1995.

BOGDAN, R. et al. Researeh for qualitative education. Boston: Allyn and Bacon, 1982.

BOF, A.; MARRA, M. F.; SOBRINHO, J. A. Plano de desenvolvimento da escola: conceito, estrutura e prática. Brasília: Fundescola, 1999.

BORDIGNON, G.; GRACINDO, R. V. Gestão da educação: o município e a escola. In: FERREIRA, N. S. C.; AGUIAR, M. A. S. (Org.). Gestão democrática de educação: atuais tendências, novos desafios. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

BRASIL, MEC/ FUNDESCOLA: Manual de operação e complementação do projeto FUNDESCOLA III A (Moip). Brasília: Mec, 2002.

BRASIL, MEC. Plano decenal de educação para todos. Brasília, 1993.

FONSECA, M. Projeto políticos pedagógico e o plano de desenvolvimento da escola: duas concepções antagônicas de gestão escolar. Cedes, Campinas, v. 23, n. 61, dez. 2003.

FONSECA, M.; TOSCHI, M. S.; OLIVEIRA, J. F. (Org.). Escolas gerenciadas: plano de desenvolvimento e projetos político-pedagógicos em debate. Goiânia: Editora da UCG, 2004.

FRIGOTO, G. Educação e a crise do capitalismo real. São Paulo: Cortez, 1995.

FRIGOTO, G. A produtividade da escola improdutiva: um (ré) exame das relações entre educação e estrutura econômico-social capitalista. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

GADOTTI, M. Autonomia da escola princípios e propostas. São Paulo: Cortez, 2003.

GENTILI, P. A. A.; SILVA, T. T. Neoliberalismo, qualidade total e educação: visões críticas. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1995.

GENTILI, P. A. A. (Org.). Neoliberalismo, qualidade total e educação. 10. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

GUTIERREZ, G. L.; CATANI, A. M. Participação e gestão escolar: conceitos e potencialidades. In: FERREIRA, N. S. C. (Org.) Gestão democrática da educação: atuais tendências, novos desafios. São Paulo: Cortez, 2001.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS. Plano de Desenvolvimento da Escola. Relatório de Pesquisa. Brasília, 2000.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MENDONÇA, E. F. A regra e o jogo: democracia e patrimonialismo na educação brasileira. Campinas: Lapplane, 2000.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social. Teoria, método e criatividade. Petrópolis/RJ: Vozes, 1994.

OLIVEIRA, J. F. et al. O programa FUNDESCOLA: concepções, objetivos, componentes e abrangência – a perspectiva de melhoria da gestão do sistema e das escolas públicas. Cedes, Campinas, v. 26, n. 90, jan. 2005.

PINTO, J. M. R. Financiamento da educação no Brasil: algumas considerações. In: CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO, CULTURA E DESPORTOS, 1, 2000, Brasília. [Anais...] Brasília: Scielo, 2000.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa Nacional por Amostragem de domicílio. Síntese de indicadores 2005. Rio de Janeiro: IBGE, 2006.

SILVA, A. Do projeto político do banco mundial ao projeto pedagógico da escola pública brasileira. Cedes, Campinas, v.23, n. 61. dez. 2003.

SILVA, J. G. Da educação de qualidade total à qualidade social da educação. Revista do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Amazonas. Manaus, ano l, n. l, 1996.

SOBRINHO, J. A. O plano de desenvolvimento da escola e a gestão escolar no Brasil: situação atual e perspectivas. FUNDESCOLA/MEC, Brasília, n. 36. 2001. (série documentos).

SOUZA, S. A. Gestão escolar compartilhada: democracia ou descompromisso? São Paulo: Xamã, 2001.

URT, S. C. Gestão escolar e o trabalho pedagógico: avaliando um programa de qualidade na escola pública. AFIRSE/AIPELF, Lisboa, 2003.

XAVIER, A. C.; SOBRINHO, J. A.; MARRA, M. F. A. Gestão escolar: desafios e tendências. Brasília: IPEA, 1994.

XAVIER, A. C.; SOBRINHO, J. A. Como elaborar o plano de desenvolvimento da escola. Brasília: Fundescola, 1998.

Downloads

Publicado

2008-12-03

Como Citar

Queiroz, M. I. A. de. (2008). O fracasso neoliberal na gestão escolar. ETD - Educação Temática Digital, 8(2), 111–125. https://doi.org/10.20396/etd.v8i2.648