Ensino, psicologia, saúde: uma tríade constituída de práticas, questões e possibilidades

Autores

  • Sylvia Helena Souza da Silva Batista Pontíficia Universidade Católica de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v8i2.659

Palavras-chave:

Psicologia. Ensino. Saúde.

Resumo

Este texto tem como objetivo desencadear discussões, análises e proposições no âmbito do Ensino da Psicologia na área da saúde. Parte de um problematização do ensino em saúde no momento contemporâneo das políticas públicas de educação e saúde no Brasil, situando como um desafio no processo de transformação dos cursos superiores na área da saúde a incorporação da concepção ampliada de saúde e a ênfase na integralidade e no cuidado no processo de formação profissional, bem como a aprendizagem para o trabalho em equipe multiprofissional e a discussão sobre os condicionantes trazidos pelos planos e projetos educacionais e assistenciais. Neste contexto, interroga para quê e para quem um Ensino de Psicologia que possa articular o cuidado, a integralidade, o controle social, a humanização e a ética, sem secundarizar as abordagens e enfoques psicológicos. Os sentidos e os sujeitos do ensino da Psicologia em saúde estão sendo decifrados e recriados, exigindo uma análise cuidadosa dos contornos político-sociais e dos projetos éticos que queremos estabelecer nas propostas de formação profissional em saúde. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sylvia Helena Souza da Silva Batista, Pontíficia Universidade Católica de São Paulo

Doutorado em Psicologia da Educação – PUCSP; Professora Adjunto da Universidade Federal de São Paulo – Campus Baixada Santista – Departamento de Ciências da Saúde; Professora do Programa de Pós-Graduação Ensino em Ciências da Saúde – CEDESS/UNIFESP.

Referências

ALMEIDA, M. Educação médica e saúde: possibilidades de mudança. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Educação Médica/ EDUEL, 1999.

BATISTA, N. et al. O enfoque problematizador na formação de profissionais de saúde. Revista de Saúde Pública, v.39, n.2, p. 147-161, 2005.

BATISTA, S. H. S. S. Formação. In: FAZENDA, I. (Org.). Interdisciplinaridade: um dicionário em construção. São Paulo: Cortez, 2001.

BRASIL. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, 1988. Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil. Acesso em: 25 jul. 2005.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE, 8,1986. Disponível em www.conselho.saude.gov.br/conferencia. Acesso em: 25 jul. 2005.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. LEI No 8080 DE 19 DE SETEMBRO DE 1990. Disponível em: www.saude.inf.br/legisl/lei8080.htm Acesso em: 25 jul. 2005.

CANGULHEN, G. O normal e o patológico. 4. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

CECCIN, R. Inovação na preparação de profissionais de saúde e a novidade da graduação em saúde coletiva. Disponível em: www.opas.org.br/rh/admin/documentos/ceccinRB.pdf. Acesso em: 10 jul. 2005.

CONRADO, C.A. et al. A implantação das diretrizes curriculares nacionais de odontologia: a experiência de Maringá. São Paulo: Hucitec, 2004.

DELLAROZA, M. G.; VANNUCHI, M.O. (Org.). O currículo integrado do curso de enfermagem da Universidade Estadual de Londrina: do sonho à realidade. Londrina: Hucitec, 2005.

FEUERWERKER, L. Educação dos profissionais de saúde hoje: problemas, desafios, perspectivas, e as propostas do Ministério da Saúde. Revista da ABENO, São Paulo, v.3, n.1, p. 24-27, 2003.

FOUREZ, G. Interdisciplinarité et îlots de rationalité. Revue Candienne de l’enseignement des sciences, dês mathématiques et dês technologies, v 1, n.3, p. 341-348, juillet 2001,

KOMATSU, R. Aprendizagem baseada em problemas: sensibilizando o olhar para o idoso. Londrina/Rio de Janeiro/São Paulo: Rede Unida/ABEM/Sociedade de Geriatria e Gerontologia, 2003.

McNAIR, R. The case for education health care students in professionalism as the core content of interprofessional education. Medical Education, v. 39, n.5, p. 456-464, may 2005.

SANTOS, BOAVENTURA S. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. 3. ed. São Paulo: Cortez, 1997.

Downloads

Publicado

2008-12-03

Como Citar

Batista, S. H. S. da S. (2008). Ensino, psicologia, saúde: uma tríade constituída de práticas, questões e possibilidades. ETD - Educação Temática Digital, 8(2), 249–257. https://doi.org/10.20396/etd.v8i2.659