A atuação de professores nas séries iniciais do ensino fundamental como facilitadores das interações sociais nas atividades de conhecimento físico

Autores

  • Andrea Patapoff Dal Coleto Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v8i2.668

Palavras-chave:

Conhecimento. Ciência. Interação social. Professores. Construtivismo (educação).

Resumo

O objetivo deste trabalho foi investigar a postura de quatro professores das séries iniciais do ensino fundamental, em atividades do conhecimento físico, em aulas de Ciências. Destacando as ações pedagógicas facilitadoras das interações sociais nesse processo de construção do conhecimento. O quadro teórico foi fundamentado na Epistemologia Genética de Jean Piaget e a investigação se delineou como um estudo qualitativo, de caráter descritivo das análises realizadas a partir de observações sistemáticas e entrevistas realizadas com professores de acordo com os princípios da abordagem clínica piagetiana. Os dados coletados indicam a importância das intervenções do professor no trabalho com o conhecimento físico e apontam ao pressuposto que os professores que utilizam de meios empiristas, não conhecem a forma de como se dá a aquisição do conhecimento físico e pouco valorizam o papel das interações sociais nas situações envolvidas nesse processo. No entanto, é possível evidenciar as diferenças que marcam os professores que além do conhecimento teórico sobre o tema e assumem uma postura construtivista buscam a constante promoção de investigações, experimentações e encorajam as interações sociais entre as crianças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andrea Patapoff Dal Coleto, Universidade Estadual de Campinas

Pedagoga e doutora em Psicologia Educacional pela Faculdade de Educação da UNICAMP. Atua na formação e no aperfeiçoamento de professores da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação Não-Formal ministrando cursos, seminários e palestras na área do desenvolvimento humano. 

Referências

ARAÚJO, U. F. Um estudo da relação entre o ambiente cooperativo e o julgamento moral na criança. 1993. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, SP.

BANKS LEITE, Luci. (1994) As interações sociais na perspectiva piagetiana. Série Idéias n. 20, São Paulo: FDE. p. 41-47.

BRASCHER, Angela Camargo. (2000). Ciência & Educação, Objetivos socioemocionais das atividades de conhecimento físico v. 6, n. 2, p. 75-87.

BECKER, Fernando. (1988) A epistemologia do professor; o cotidiano da escola. 10ª edição Petrópolis: Vozes.

BECKER, Fernando. (2002) Educação e construção do conhecimento. P.Alegre: Artmed. BIZZO, Nelio, (1998) Ciências: fácil ou difícil, São Paulo. Ed. Ática.

BROOKS, J.G e BROOKS, M.G. (1997). Construtivismo em sala de aula. Porto Alegre: Editora Artes Médicas.

CANTELLI, Valéria Cristina Borsato – (2000). Um estudo psicogenético sobre as representações de escola em crianças e adolescentes. Dissertação de Mestrado. FE/UNICAMP.

CARVALHO, Anna Maria P. (1996) O uso do vídeo na tomada de dados: pesquisando o desenvolvimento do ensino em sala de aula. Pro-Posições, n.1 (19), v.7; 5-13.

CARVALHO, Anna Maria P. (1997). O papel da linguagem na gênese dos conceitos físicos. Encontro sobre Teoria e Pesquisa em Ensino de Ciências, Belo Horizonte. 164

CARVALHO, Anna Maria P. & VANNUCCHI. A. I, BARROS. M.A., GONÇALVES, M.E.R. REY. R.C. (1998) Ciências no Ensino Fundamental – O conhecimento físico. São Paulo: Scipione.

CARVALHO, Anna Maria P. (1999). Uma Investigação na formação continuada dos professores: a reflexão sobre as aulas e a superação de obstáculos. In: Encontro nacional de pesquisa em educação em ciências, 2., 1999, Valinhos. Atas.Valinhos: ABRAPEC.

CARVALHO, Anna Maria P. (2000). As explicações no ensino de Física. VII Encontro de Pesquisa em Ensino de Física, março, Florianópolis.

CARVALHO, Anna Maria P.(2002) A pesquisa no ensino, sobre o ensino e sobre a reflexão dos professores sobre seus ensinos. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.28, n.2, p. 57-67, jul./dez.

CARVALHO, Anna Maria P. & GIL-PÉREZ, Daniel. (2001) Formação de Professores de Ciências: tendências e inovações. 7ª. ed. São Paulo: Cortez Editora.

CARVALHO, Anna Maria P. (2004) (org.) Ensino de ciências: unindo a pesquisa e a prática. São Paulo: Pioneira. CHAKUR, C. R. de S. L. (2001). Desenvolvimento profissional docente: contribuições de uma leitura piagetiana. Araraquara: Ed. JM.

CARVALHO, Anna Maria P. & MASSABNI, V. G. (2004). O discurso construtivista de professores do Ensino Fundamental e seus equívocos. Anais XII Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino: conhecimento local e conhecimento universal, CDROM (p. 2896-2909). Curitiba, PR: ENDIPE.

CARVALHO, Anna Maria P. (2005). Contribuições da Pesquisa Psicogenética para a Educação Escolar Psicologia: Teoria e Pesquisa Set-Dez 2005, Vol. 21 n. 3, pp. 289-296.

COLL, Cesar S. & (GILLIÈRON. C. (1987) Jean Piaget: o desenvolvimento da inteligência e a construção do pensamento racional. In: LEITE, L.B. (org) Piaget e a Escola de Genebra. São Paulo: Cortez, 1987. p. 15-49.

CARVALHO, Anna Maria P. (1987) Contribuições da Psicologia para a Educação: teoria genética e aprendizagem escolar. In: BANKS LEITE, L. (Org.) Piaget e a Escola de Genebra. São Paulo, Cortez, 1987, p. 164-197.

CARVALHO, Anna Maria P. (1997) Aprendizagem escolar e construção do conhecimento. Porto Alegre: Artes Médicas.

CONTRERAS, J. (2002). A autonomia de professores. São Paulo: Cortez.

DAL COLETO, Andréa Patapoff (2004) Projetos de Trabalho: A importância das interações Sociais. Anais XXI Encontro Nacional de Professores do PROEPRE: realizado em Águas de Lindóia de 29/11 a 03/12 de 2004/ coord. Mucio C. De Assis, Orly Z. Mantovani de Assis, Campinas.

DELVAL, Juan. (1988) Crescer e pensar – A construção do conhecimento na escola. Porto Alegre: Artmed.

DELVAL, Juan. (1989) La representación infantil del mundo social. In: TURIEL, E.,ENESCO, I., LINANZA, J. El mundo social en la mente del niño. Madrid: Alianza.

DELVAL, Juan. PADILLA, Mª Luisa. (1997) El desarrollo del conocimiento sobre la sociedad. (mimeo).

DELVAL, Juan., (1998) Aprender a aprender. 3. ed. Trad. de J. P. Santos. Campinas: Papirus.

DELVAL, Juan. (2001) Aprender na Vida e Aprender na Escola. Porto Alegre: Artmed Editora.

DELVAL, Juan. Introdução à Prática do Método clínico. Descobrindo o pensamento das crianças. ArtMed Editora, 2002 DEVRIES, Rheta & Betty Zan; trad. Dayse Batista. (1998). A ética na educação infantil: o ambiente sócio-moral na escola. Porto Alegre, Artes Médicas.

DELVAL, Juan. (2004). What Is Constructivist about Constructivist Education? The Constructivist. Houston, Vol. 15, No. 1. Disponível em: http://www.odu.edu/educ/act/journal/vol15no1/devries01.pdf. Consultado dia: 17/02/2006.

DELVAL, Juan & Zan, B. (1994) Moral classrooms, moral children: Creating a constructivist atmosphere in early education. New York: Teachers College Press.

DELVAL, Juan. (2002) Tradução de Nádia Maria Bádue Freire. Pesquisa Educacional, Vol. 26, No. 2, pp. 4-17 A teoria social de Piaget DOMINGUES DE CASTRO, Amélia A. (1974) Piaget e a didática. São Paulo: Saraiva.

DELVAL, Juan & CARVALHO, Anna Maria Pessoa de. (2001) Ensinar a Ensinar - Didática para a Escola Fundamental e Média. São Paulo: Pioneira.

DONGO MONTOYA, Adrián Oscar. (2001) Implicações teóricas e educacionais da pesquisa psicogenética sobre o conhecimento físico. In: Assis, M. C; Assis, O. Z. M. (Org.) Construtivismo e desafios da educação. Anais. XVIII Encontro nacional de professores do PROEPRE. Águas de Lindóia, UNICAMP.

FIORIN, José Luiz (1997), Elementos de Análise de Discurso. Coleção Repensando a Língua Portuguesa. 6ª Edição. São Paulo.

FLAVELL. John H. (1999) Desenvolvimento Cognitivo. Editora: Artmed – Bookman. FREITAG, B. (Org.) (1997). Piaget: 100 anos. São Paulo: Cortez.

FREIRE, Paulo. (1996) Pedagogia da autonomia: saberes necessários à pratica educacional. 15 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

FURTH, Hans G. (1974) Piaget e o conhecimento: Fundamentos teóricos. Trad. de Valerie Rumjanek. Rio de Janeiro: Forense-Universitária.

GARCIA, Rolando. (1997) Criar para compreender: a concepção piagetiana do conhecimento. In: Teberosky, A e Tolchinsky, L. (dir) Substratum: temas fundamentais em psicologia e educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997v. 1, n. 1 (Cem anos com Piaget) p. 47-55).

GARCÍA, Carlos Marcelo (1999) Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora. GIL, A. C. (1999) Como elaborar projetos de pesquisa. 3.ed. São Paulo: Atlas.

GONÇALVES, J. A. (1990) A ciência como ciência. Rev. Pedagógica, Belo Horizonte, v. 48, n. 8, nov/dez.

GONÇALVES, Maria Elisa Rezende (1991), O Conhecimento Físico nas primeiras séries do primeiro grau. São Paulo, USP, Dissertação de mestrado apresentada ao Instituto de Física e à Faculdade de Educação.

HERNANDEZ, F.; VENTURA, M. (1998) A organização do currículo por projetos de trabalho: o conhecimento é um caleidoscópio. Trad. Jussara Haubert Rodrigues. 5. ed. Porto Alegre: Artes médicas.

INHELDER, Barbel & PIAGET, Jean. (1976). Da lógica da criança à lógica do adolescente. Ensaio sobre a construção das estruturas operatórias formais. São Paulo, Pioneira.

INHELDER, Barbel & BOVET, M.; SINCLAIR, H. (1977). Aprendizagem e estruturas do conhecimento. Tradução de Maria Aparecida Rodrigues Cintra e Maria Yolanda Rodrigues Cintra. São Paulo: Saraiva.

KAMII, Constance; DEVRIES, Rheta. (1980) Jogos em grupo na educação infantil. São Paulo: ArtMed.

INHELDER, Barbel (1988) O Conhecimento Físico na Educação Pré-Escolar: Implicações da teoria de Piaget. Porto Alegre: Artes Médicas.

INHELDER, Barbel (1991) A criança e o número. Campinas: Papirus. pré-escolar Porto Alegre, Artes Médicas.

INHELDER, Barbel e JOSEPH, Linda Leslie. (1992) Aritmética: novas perspectivas - implicações da teoria de Piaget. Campinas: Papirus.

INHELDER, Barbel e DECLARK, G. (1994) Reinvendo a aritmética: implicações da teoria de Piaget. São Paulo, Campinas: Papirus.

KATZ, Lílian e CHARD, Sylvia. (1997) A abordagem de projeto na educação de infância. Lisboa: F C G.

LA TAILLE, Yves. (2003) Prefácio. In, PIAGET, J. A construção do real na criança. 3.ed. São Paulo: Editora Ática.

LA TAILLE, Yves (1992). Piaget, Vigotsky, Wallon: Teorias psicogenéticas em discussão, São Paulo: Summus.

LA TAILLE, Yves. Desenvolvimento Moral: A polidez segundo as crianças; In: Cadernos de Pesquisa; n. 114; p.89-119; novembro.

LIMA, Lauro de Oliveira. (1980) Piaget para principiantes. 2. ed. São Paulo: Summus.

LIMA, Lauro de Oliveira. (1998). Piaget: Sugestões aos educadores. Petrópolis, RJ: Vozes.

MIGUENS, M. & GARRET, R.M. (1991) Práticas em la Enseñanza de las Ciências. Problemas e Possibilidades. Revista Enseñanza de lãs Ciências, n.3, v.9, nov.

MACEDO, Lino de. (1994) Ensaios construtivistas. São Paulo: Casa do Psicólogo.

MACEDO, Lino de. (2002) Reflexões sobre o cotidiano na sala de aula.In: Pátio Revista pedagógica. ARTEMED Editora, ano VI, nº 22, jul- agos, pp. 10-13.

MANTOVANI DE ASSIS, Orly Zucatto. (1999). Execução do Trabalho Pedagógico. PROEPRE (Programa de Educação Pré-escolar): Prática Pedagógica. Campinas, p.14 – 20. Unicamp.

MANTOVANI DE ASSIS, Orly Zucatto. (out 2000) Revista on line Biblioteca Joel Martins Campinas SP vol II nº I. – A escola e a construção das estruturas da inteligência pág 13.

MANTOVANI DE ASSIS, Orly Zucatto. (1976) A Solicitação do Meio e a Construção das Estruturas Lógicas Elementares na Criança, Tese de Doutorado, Campinas: Unicamp.

MANTOVANI DE ASSIS, Orly Zucatto. (1981) Conhecimento Físico, Social e Lógico Matemático. F.E. – UNICAMP. Texto mimeografado.

MANTOVANI DE ASSIS, Orly Zucatto. (1993) Uma Nova Metodologia de Educação pré escolar. 7a Edição Editora Pioneira de Ciências Sociais. São Paulo.

MANTOVANI DE ASSIS, Orly Zucatto & Mucio Camargo de Assis (organizadores), (2002) PROEPRE: Fundamentos Teóricos da Educação Infantil II/,– 2ª edição – Campinas, SP: Graf. FE.

MORO, Maria Lucia Faria. A epistemologia genética e a interação social de crianças. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2000, vol.13, nº.2 [citado 16 Outubro 2005], p.295-310. Disponível na World WideWeb: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102. ISSN 0102-7972.

MORO, Maria Lucia Faria. (1987) Aprendizagem operatória: a interação social da criança. São Paulo/Curitiba: Cortez/Scientia et Labor.

GODOY, Eliete Aparecida de (2001), As Relações Étnico-Raciais e o Juízo Moral no Contexto Escolar, Tese de Doutorado, FE/UNICAMP.

OLIVEIRA, C. M. A (2003) Escrevendo em Aulas de Ciências. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo.

PALERMO BRENELLI, R. (1993). Intervenção Pedagógica, via jogos Quilles e Cilada, para favorecer a construção das estruturas operatórias e noções aritméticas em crianças com dificuldades de aprendizagem. Campinas: UNICAMPFE, Tese de Doutorado.

PARRAT-DAYAN, Silvia. (2005) A atitude democrática como prática da cidadania: o papel do professor. in: SCHMIDT, M, STOLTZ, T . Educação cidadania e inclusão social. Curitiba: Aos Quatro ventos.

PIAGET, J. (1926). A representação do mundo na criança. Rio de Janeiro: Record.

PIAGET, J. (1972) Psicologia e Epistemilogia: Para uma Teoria do Conhecimento, Rio de janeiro, RJ, Ed. Florence. Universitária.

PIAGET, J. (1973) Estudos sociológicos. Rio de Janeiro: Editora Forense.

PIAGET, J. (1975a) A equilibração das estruturas cognitivas. Rio de Janeiro: Ed. Zahar.

PIAGET, J. (1975b), Seis Estudos de Psicologia. Rio de Janeiro: Forense Universitária.

PIAGET, J. (1976) Para onde vai a educação? Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora.

PIAGET, J. (1977). A tomada de consciência. São Paulo: Melhoramentos.

PIAGET, J. (1980), O Julgamento Moral na Criança. São Paulo, Summus Edutorial.

PIAGET, J. (1982a.) Psicologia e Pedagogia. R.J. e SP, Companhia Editora Forense.

PIAGET, J. (1982b.) O nascimento da inteligência na criança. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar.

PIAGET, J. (1983) Psicologia da inteligência. Rio de Janeiro: Zahar.

PIAGET, J., GARCIA, R. (1987) Psicogênese e História das Ciências. Trad. de M.F.M.R. Jesuino. Coleção Ciência Nova, no. 6, Lisboa, Publicações Dom Quixote.

PIAGET, J. (1990) Epistemologia Genética . Trad. de Álvaro Cabral. São Paulo, Martins Fontes, 1990. – (Universidade Hoje).

PIAGET, J. (1994) INHELDER, Bärbel. A psicologia da criança. São Paulo, DIFEL.

PIAGET, J. (1995). Abstração refelxionante: relações lógicoaritméticas e ordem das relações espaciais. Porto Alegre: Artes Médicas.

PIAGET, J. (1996) Biologia e Conhecimento. Petrópolis, Vozes.

PIAGET, J. , & INHELDER, Bärbel. (1998). Observações psicológicas sobre o trabalho em grupo. In: PARRAT, Silvia; TRYPHON, Anastasia (Org.). Sobre a Pedagogia: textos inéditos. São Paulo, Casa do Psicólogo,

PIAGET, J., & INHELDER, Bärbel. (1998a.). Educação da Liberdade. In: PARRAT, Silvia; TRYPHON, Anastasia (Org.). Sobre a Pedagogia: textos inéditos. São Paulo, Casa do Psicólogo.

PIAGET, J. (2001). A Construção do Real na Criança. Rio de Janeiro: Zahar.

PERRET-CLERMONT, A. N. (1978) Desenvolvimento da inteligência e interação social. Lisboa, Ed. Instituto Piaget.

RAMOZZI-CHIAROTTINO, Zelia. (1984). Em busca do sentido da obra de Jean Piaget. São Paulo: Ática. inéditos. São Paulo, Casa do Psicólogo.

RAMOZZI-CHIAROTTINO, Zelia. (1988) Psicologia e epistemologia genética de Jean Piaget. São Paulo: EPU.

RAPPAPORT, Clara R., FIORI, Wagner da R. e DAVIS, Cláudia. (1981) Psicologia do desenvolvimento. São Paulo: EPU.

ROGOFF, Barbara. (1995) Ciências sociais: 1 / antropologia, Artmed.

SARAMAGO, José. (1984) Viagem a Portugal, 2ª ed., Lisboa, Editorial Caminho, 1984.

SARAMAGO, José. (1988) O conto da ilha desconhecida.SP: Companhia das letrinhas.

SARAMAGO, José. (2001) A maior flor do mundo. São Paulo: Companhia das Letrinhas.

SARAMAGO, José. (2004) Um ensaio sobre a lucidez. Sao Paulo: Companhia das Letras.

SEBER, Maria da Glória. Piaget: (1997) O diálogo com a criança e o desenvolvimento do raciocínio. São Paulo. Scipione.

TINOCO, Sandra Carpinetti (2000) A mudança nas concepções dos professores sobre ensino e aprendizagem de Ciências. Dissertação de Mestrado apresentada à FE/ USP. 173

TORTELLA, Jussara Cristina Barboza (2001) A Representação da Amizade em Díades de Amigos e não Amigos. Tese de Doutorado. FE/UNICAMP.

VINHA, Telma Pileggi. (2000) O educador e a moralidade infantil: uma visão construtivista. Campinas, SP: Mercado de Letras.

ZAIA, LIA LEME. (1985) Interação social e desenvolvimento cognitivo Campinas: Dissertação de mestrado, UNICAMP.

ZAIA, LIA LEME. (1996) A Solicitação do Meio e a Construção das Estruturas Operatórias em Crianças com Dificuldades de Aprendizagem. UNICAMP/FE, Tese de Doutorado.

ZABALZA, Miguel (org.). (1988) Qualidade em Educação Infantil. Porto Alegre: Artes Médicas.

WADSWORTH, Barry. (1996) Inteligência e Afetividade da Criança. 4. Ed. São Paulo: Enio Matheus Guazzelli.

WEISSMANN, H. (1998) Didática das Ciências Naturais: contribuições e reflexões. Porto Alegre: Artes Médicas.

Downloads

Publicado

2008-12-03

Como Citar

Dal Coleto, A. P. (2008). A atuação de professores nas séries iniciais do ensino fundamental como facilitadores das interações sociais nas atividades de conhecimento físico. ETD - Educação Temática Digital, 8(2), 311–311. https://doi.org/10.20396/etd.v8i2.668

Edição

Seção

Dissertações e Teses em Resumos