A emergência do autor Pierre Rivière

Autores

  • Adriana Duarte Bonini Mariguela Universidade Metodista de Piracicaba

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v8i0.701

Palavras-chave:

Função autor. Corpo. Linguagem. Pierre Rivière. Michel Foucault.

Resumo

Nesse artigo apresento uma análise do caso de parricídio / fraticídio cometido por um jovem camponês francês, nascido na comuna de Courvaudon, Pierre Rivière que em 3 de junho de 1835, aos vinte anos, assassinou a golpes de foice sua mãe grávida de sete meses, sua irmã de 18 anos, e seu irmão de sete anos. O livro intitulado Eu, Pierre Rivière, que degolei minha mãe, minha irmã e meu irmão produzido pelo trabalho de uma equipe de pesquisadores, no Collège de France, sob a coordenação de Michel Foucault em 1973, apresenta em seu conjunto notícias de jornais, testemunhos, interrogatórios, laudos médicos e uma gama de diferentes discursos. Para empreender a análise do nó entre a escrita e o assassinato, utilizo a relação entre a escrita e o autor demarcando o personagem Rivière no desdobramento, na ordem do corpo e da linguagem. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Duarte Bonini Mariguela, Universidade Metodista de Piracicaba

Doutoranda na Faculdade de Educação da UNICAMP e Professora de Filosofia na Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP; Participante do Grupo de Estudos e Pesquisas DIS – “Diferenças e Subjetividades em Educação” na UNICAMP; Pesquisadora do Grupo Deschubra: "Educação, História e Cultura: Brasil 1549-1759" – CNPq e do GESEF – “Grupo de Estudos sobre Ensino de Filosofia” da UNIMEP.

Referências

ARTIÈRES, P. A. polícia da escritura: práticas do panóptico gráfico. In: KOHAN, W.; GONDRA, J. (Org.). Foucault 80 anos. Belo Horizonte: Autêntica, 2006, p.37-50.

BURGARELLI, C. G. Angústia e literatura. In: LEITE, N. V. (Org.). Corpolinguagem: angústia - o afeto que não engana. Campinas-SP: Mercado de Letras, 2006, p.31-38.

FOUCAULT, M. (Org.). Eu, Pierre Rivière, que degolei minha mãe, minha irmã e meu irmão... – um caso de parricídio do século XIX. 2. ed. Tradução de Denize Lezande Almeida. Rio de Janeiro: Edições do Graal, 1982.

FOUCAULT, M. A Escrita de si. In: MOTTA, M. B. (Org.). Ditos e escritos V - ética, sexualidade, política. Tradução Elisa Monteiro e Inês Autran Dourado Barbosa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004, p.144-162.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. Tradução Laura Fraga de Almeida Sampaio. São Paulo: Loyola, 1996.

FOUCAULT, M. A verdade e as formas jurídicas. Tradução Roberto Cabral de Melo Machado e Eduardo Jardim Morais. Rio de Janeiro: NAU Editora, 2005.

FOUCAULT, M. Entretien avec Michel Foucault: moi, Pierre Rivière. In: Dits et écrits III – 1976-1979. Paris: Gallimard, 1994, p.97-100. (Édition établie sous la direction de Daniel Defert et François Ewald avec la collaboration de Jacques Lagrange).

FOUCAULT, M. Os anormais. Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

FOUCAULT, M. A vida dos homens infames. In: MOTTA, M. B. (Org.). Ditos e escritos IV - estratégia, poder-saber. Tradução Vera Lúcia Avellar Ribeiro. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003, p.203-222.

FOUCAULT, M. O que é um autor? In: MOTTA, M. B. (Org.). Ditos e Escritos III - estética: literatura e pintura, música e cinema. Tradução Inês Autran Dourado Barbosa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2001, p.264-298.

FOUCAULT, M. Pourquoi lê crime de Pierre Rivière? In: Dits et écrits III – 1976-1979. Paris: Gallimard, 1994, p.106-108. (Édition établie sous la direction de Daniel Defert et François Ewald avec la collaboration de Jacques Lagrange).

FOUCAULT, M. Resumo dos cursos do Collège de France (1970-1982). Tradução Andréa Daher. Consultoria Roberto Machado. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

MOLIN, Patrícia. As circunstâncias atenuantes. In: FOUCAULT, M.(Org). Eu, Pierre Rivière, que degolei minha mãe, minha irmã e meu irmão... – um caso de parricídio do século XIX. 2. ed. Tradução de Denize Lezande Almeida. Rio de Janeiro: Edições do Graal, 1982, p.223-238.

NUNES, B. Ética e leitura. In: BARZOTTO, V. (Org.). Estado de leitura. São Paulo: Mercado de Letras, 1999, p.193-205.

POL-DROIST, R. Michel Foucault entrevistas. Tradução de Vera Portocarrero e Gilda Gomes Carneiro. São Paulo: Graal, 2006.

SOUZA, S. C. Quem é Pierre Rivière? In: SOUZA, S. C. A ética de Michel Foucault: a verdade, o sujeito, a experiência. Belém: Cejup, 2000, p. 415-472.

Downloads

Publicado

2008-11-26

Como Citar

Mariguela, A. D. B. (2008). A emergência do autor Pierre Rivière. ETD - Educação Temática Digital, 8, 227–249. https://doi.org/10.20396/etd.v8i0.701