Comunitarismo, sociedade civil e a reforma da educação na era FHC (1995-2002)

Autores

  • Sidney Reinaldo da Silva Universidade Estadual de Campinas
  • Marcos Vinicius Pansardi Universidade Tuiuti do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v9i1.744

Palavras-chave:

Comunitarismo. Valores liberais. Reforma educacional. Governo brasileiro.

Resumo

Este artigo discute a relação entre as reformas da educação e a concepção de sociedde civil na era FHC, a partir de uma crítica ao comunitarismo. Apontamos que a concepção de formação humana pressuposta nas reformas do período em questão, voltada para a aprendizagem do trade off econômico e moral (ajudar os pobres como forma de compensar os benefícios recebidos pela sociedade, como o emprego, bolsas de estudos) coaduna-se com o neoliberalismo e com o reforço da histórica cisão “moral” da sociedade brasileira. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sidney Reinaldo da Silva, Universidade Estadual de Campinas

Graduado em Filosofia pela PUCCAMP. Doutor em Filosofia pela UNICAMP. Pós-doutrado em História e Filosofia da Educação pela Faculdade de Educação da UNICAMP. Professor do PPG – Mestrado em Educação da UTP -Universidade Tuiuti do Paraná. Autor do livro Insturção pública e formação moral. A gênese do sujeito liberal segundo Condorcet. Campinas: Editora Autores Associados.

Marcos Vinicius Pansardi, Universidade Tuiuti do Paraná

Graduado em Sociologia pela PUCPR, Doutor em Ciências Sociais pela UNICAMP; Professor do PPG – Mestrado em Educação da UTP –Universidade Tuiuti do Paraná PPG – Mestrado em Educação.

Referências

ALMEIDA, E. T. V. Crítica da metamorfose do conceito de sociedade civil em “terceiro setor”. Serviço Social & Sociedade. São Paulo, v.1, Ano 25, n. 80, p.94-110, nov. 2004.

AZANHA, J. M. Educação hoje: questões em debate. Estudos Avançados. São Paulo, v. 15, n. 42.

BRESSER-PEREIRA , L. Crise econômica e reforma do estado no Brasil. São Paulo: Editora 34, 1996.

CARVALHO, M. C. A. A.; TEIXEIRA, A. C. C. (Org.). Conselhos gestores de políticas públicas. São Paulo: Pólis, 2000.

CITTADINO, G. Pluralismo direito e justiça distributiva. Elementos da filosofia constitucional contemporânea. Rio de Janeiro: Lúmen Júris, 2000.

COHEN, J. Sociedade civil e globalização: repensando categorias. Dados. v.46, n.3, 2003.

COOKE, B, Gestão pública: o gerenciamento do (terceiro) mundo. RAE –Revista de Administração de Empresas. Cidade????, v. 44, n. 3, 2004.

COX, R. G. Hegemony and international relations: an essay on method. Millenium. v.12, n. 2, 1983.

FERNANDES, R. C. Privado porém publico: o terceiro setor na América Latina. Rio de janeiro: Relume Dumará, 1994.

GILL, S. G. Modernity and Globalization. International Gramsci Society Online Article. jan.2003. Disponível em: http://www.italnet.nd.edu/ gramsci/ resources/onlinearticles/gill01.shtml. Acesso em: 19 jul. 2006.

LIGUORI, G. Estado e sociedade civil: entender Gramsci para entender a realidade. In: COUTINHO, T. (Org.). Entender Gramsci para entender a realidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

SEMERARO, G. Da sociedade de massa à sociedade civil: a concepção da subjetividade em Gramsci. In: Educação & Sociedade Campinas, v. 20, n. 66, abr. 1999.

SOUZA, P. A revolução gerenciada. Educação no Brasil 1995-2002. São Paulo: Printice Hall, 2005.

Downloads

Publicado

2008-11-14

Como Citar

SILVA, S. R. da; PANSARDI, M. V. Comunitarismo, sociedade civil e a reforma da educação na era FHC (1995-2002). ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 9, n. 1, p. 136-149, 2008. DOI: 10.20396/etd.v9i1.744. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/744. Acesso em: 31 out. 2020.