Foucault-arqueólogo: um experimentalista do saber

  • Carlos Eduardo Ribeiro Universidade Federal de São Paulo
Palavras-chave: Arqueologia. Verdade. Origem. História. Experimentalismo.

Resumo

Este trabalho tem a finalidade de explicitar o caráter experimental da história arqueológica de Foucault a partir da leitura que esse filósofo faz da noção nietzschiana de origem. Tratamos de analisar como o filósofo francês, ao abordar, em alguns momentos, a genealogia nietzschiana, acaba por conferir à arqueologia um sentido experimental, associado ao uso foucaultiano do conceito de vontade de verdade. Indicamos, por fim, como esta perspectiva da noção origem pode ser útil na compreensão do discurso sobre a socioeducação no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Ribeiro, Universidade Federal de São Paulo
Doutor em Filosofia pela USP e Professor Adjunto da Universidade Federal de São Paulo, campus Diadema

Referências

BRASIL. Socioeducação: estrutura e funcionamento da comunidade educativa. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, 2006. Disponível em: http://www.direitoshumanos.gov.br/spdca/publicacoes. Acesso em: jul. 2010.

CANGUILHEM, G. Mort de l‟homme ou épuisement du cogito? Critique, Paris, v.24, n. 242, 1967.

CANGUILHEM, G. Le normal et le pathologique. Paris: PUF, 1966.

DAVIDSON, A. I. Arqueologia, genealogia, ética. In: HOY, D. C. (Org). Foucault. Trad. de Antonio Bonano. Buenos Aires: Ediciones Nueva Visión, 1988.

DESCOMBES, V. Le Même et L’autre: quarent-cinq ans de Philosophie Française (1933- 1978). Paris: Les Éditions Minuit, 1979.

DREYFUS, H.; RABINOW, P. Michel Foucault: uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Trad. Vera Porto Carrero. Rio de Janeiro, RJ: Forense Universitária, 1995.

FOUCAULT, M. História da Sexualidade I: a vontade de saber. Trad. Maria Thereza da Costa Albuquerque. 8. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1998.

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Trad. Luiz Felipe Baeta Neves. 6. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002a.

FOUCAULT, M. A verdade e as formas jurídicas. Trad. Roberto Machado. 3. ed. Rio de Janeiro, RJ: 2002b.

FOUCAULT, M. As palavras e as coisas. Trad. Salma Tannus Muchail. 8. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

FOUCAULT, M. Dits et écrits I: 1954-1975. Paris: Gallimard, 2001a.

FOUCAULT, M. Dits et écrits II: 1976-1988. Paris: Gallimard, 2001b.

FOUCAULT, M. História da loucura na Idade Clássica. Trad. José Teixeira Coelho Neto. 8. ed. São Paulo, SP: Perspectiva, 2005.

FOUCAULT, M. O nascimento da clínica. Trad. Roberto Machado. 6. ed. Rio de Janeiro, RJ: Forense Universitária, 2004a.

FOUCAULT, M. Os anormais: curso no Collège de France (1974-1975). Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2001c.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Trad. Roberto Machado. 21. ed. Rio de Janeiro: Graal, 2003.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir. Trad. Raquel Ramalhete. 29a. ed. Petrópolis: Vozes, 2004b.

HABERMAS, J. O discurso filosófico da Modernidade. São Paulo, Martins Fontes, 2002.

HACKING, I. The archaeology of Foucault. In: HOY, D. Foucault: critical reader. Oxford and New York: Basil Blackwell Inc., 1986.

LEBRUN, G. Note sur la phénomélogie dans Les Mots e les Choses. In: REENCONTRE INTERNATIONALE, 1998, Paris. Michel Foucault philosophe. Paris: Éditions du Seuil, 1989, p. 33-55.

MACHADO, R. Ciência e saber: a trajetória da arqueologia de Foucault. Rio de Janeiro, RJ: Graal, 1981.

MARIETTI, ANGÈLE K. Michel Foucault: archéologie et généalogie. Paris: Librairie Générale Française, 1985.

MARTON, S. Nietzsche: das forças cósmicas aos valores humanos. São Paulo, SP: Brasiliense, 1990; 2.ed. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2000.

MÜLLER-LAUTER, W. Sobre o trato com Nietzsche. Caderno Mais. Folha de São Paulo de 09 out. 1994, s/p. (utilizamos a tradução parcial de Oswaldo Giacóia Junior no extrato referido. Para o artigo completo: Uber den Umgang mit Nietzsche. Sinn und. Berlim: Form, 1991, v. 43, n. 5, p. 833-85).

NIETZSCHE, F. Para a genealogia da moral. In: NIETZSCHE, F. Obras Incompletas. Trad. Rubens Rodrigues Torres Filho. São Paulo: Abril Cultural, 1978. p. 319. (Os Pensadores).

NIETZSCHE, F. Além do bem e do mal: prelúdio de uma filosofia do futuro. Tradução, notas e posfácio Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

PASSETI, E. Crianças carentes e políticas públicas. In: PRIORE, M. História das Crianças no Brasil. São Paulo, SP: Contexto, 2000.

SHERIDAN, A Michel Foucault: the will to truth. London: Tavistock, 1981.

VEIGA-NETO, A. Foucault e a educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

Publicado
2010-11-19
Como Citar
Ribeiro, C. E. (2010). Foucault-arqueólogo: um experimentalista do saber. ETD - Educação Temática Digital, 12(1), 1-24. https://doi.org/10.20396/etd.v12i1.839