Notas sobre modernidade, pedagogia e infância a partir de Michel Foucault

  • Haroldo de Resende Universidade Federal de Urbelândia
Palavras-chave: Michel Foucault. Modernidade. Pedagogia. Infância.

Resumo

Busca-se explorar, em alguns aspectos, a relação entre a pedagogia, entendida como ciência da educação, situada no campo das ciências humanas e a infância como objeto desta ciência, no engendramento da Modernidade. Discute-se, então, a “captura” da infância pelo saber pedagógico com seu estatuto de cientificidade, na emergência das ciências do homem, entendendo que a educação moderna com seu modelo escolar calcado em técnicas disciplinares e no controle faz da própria escola um laboratório para a pedagogia. Em certo sentido, indaga-se como a criança entra em cena aberta pelas ciências humanas sob o olhar da pedagogia, de maneira que o que hoje se diz sobre a criança e sobre sua própria história acaba sendo marcadamente caracterizado por concepção de uma infância atemporal, ingênua, sem voz.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Haroldo de Resende, Universidade Federal de Urbelândia
Doutor em Educação pela Pontificia Universidade Católica de São Paulo. Professor Adjunto IV da Universidade Federal de Uberlândia na Faculdade de Educação, vinculado à Linha de Pesquisa História e Historiografia da Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação.

Referências

FOUCAULT, M. A governamentalidade. In: FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Trad. Roberto Machado. 10. ed. Rio de Janeiro, RJ: Graal, 1992. p. 277-293.

FOUCAULT, M. As palavras e as coisas: uma arqueologia das ciências humanas. Trad.: Salma Tannus Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

FOUCAULT, M. O sujeito e o poder. In.: RABINOW, P.; DREYFUS, H. Uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro, RJ: Forense Universitária, 1995. p. 231-249.

FOUCAULT, M. Segurança, território, população. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo, SP: Martins Fontes, 2008.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Trad. Lígia M. Pondé Vassalo. Petrópolis: Vozes, 1991.

GALLO, S. Infância e poder: algumas interrogações à escola. In.: KOHAN, W. O. Devir- criança da filosofia: infância educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 109-121.

LARROSA, J. O enigma da infância ou o que vai do impossível ao verdadeiro. In.: Pedagogia profana: danças, piruetas e mascaradas. Trad. Alfredo Veiga-Neto. Belo Horizonte: Autêntica, 1999. p. 183-198.

MARCILIO, M. L. De criança a escolar. In: SOUZA, G. (Org.). Educar na infância: perspectivas histórico-sociais. São Paulo, SP: Contexto, 2010. p. 41-65.

MUCHAIL, S. T. Educação e saber soberano. In: MUCHAIL, S. T. Foucault, simplesmente. São Paulo, SP: Loyola, 2004. p. 49-58.

VEIGA-NETO, A. Educação e govenamentalidade neoliberal: novos dispositivos, novas subjetividades. In.: PORTOCARRERO, V.; BRANCO, G.; C. Retratos de Foucault. Rio de Janeiro, RJ: Nau, 2000. p.179-217.

Como Citar
Resende, H. de. (1). Notas sobre modernidade, pedagogia e infância a partir de Michel Foucault. ETD - Educação Temática Digital, 12(1), 242-255. https://doi.org/10.20396/etd.v12i1.851