A lousa digital interativa: táticas e astúcias de professores consumidores de novas tecnologias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v17i2.8636465

Palavras-chave:

Tecnologia educacional. Lousa digital interativa. Tecnologia da informação e da comunicação. Novas mídias.

Resumo

Considerando que uma das características da sociedade atual é o maior contato com as novas mídias, principalmente na juventude, público da educação básica do século XXI, o uso de recursos audiovisuais em sala de aula pode funcionar como um elemento atrativo para os estudantes. Nesse sentido, a Lousa Digital Interativa (LDI) surge como uma ferramenta adotada por muitas escolas públicas e particulares da educação básica. Entretanto, o uso dessa nova tecnologia ainda é marcado pela seguinte contradição: se por um lado a LDI é uma ferramenta pedagógica cada vez mais presente no ambiente escolar, por outro, falta conhecer como os professores estão se apropriando dessa nova tecnologia e quais são as “estratégias, táticas e astúcias” que estão acompanhando o uso desse recurso na sala de aula. Nesse contexto, essa investigação tem como objetivo identificar como alguns professores que atuam em escolas que recentemente passaram pelo processo de implementação das LDIs em suas salas de aula estão lidando com essa nova situação. O aporte teórico dessa pesquisa está centrado nas ideias de Michel de Certeau e as etapas consideradas para atingir esses objetivos compreenderam: entrevistas com professores de escolas públicas e particulares que recentemente adotaram o uso das LDIs em suas salas de aula, aplicação de questionário aos outros professores da mesma rede de ensino. Ao final desse processo verificamos que, embora em realidades diferentes, os docentes das diferentes escolas enfrentavam as mesmas dificuldades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Adolfo Mota de Almeida, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Licenciatura Integrada Física/química pela Universidade Estadual de Campinas (2005) e mestrado em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Estadual de Campinas (2014). Atualmente cursa doutorado em Ensino de Ciências e Matemática e é professor do Cólégio Rio Branco em Campinas.

Pedro da Cunha Pinto Neto, Universidade Estadual de Campinas

Sou Licenciado em Química pelo Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas, Mestre e Doutor em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Docente da Faculdade de Educação da Unicamp desde 1998, estou ligado ao Departamento de Ensino e Práticas Culturais (DEPRAC) e ao Grupo de Estudos e Pesquisa em Ciência e Ensino (gepCE). Na graduação atuo na formação de professores, com ênfase nas disciplinas para formação de professores de química, na pós-graduação em disciplinas que abordam as relações entre ciência e ensino, orientando trabalhos que abordam o ensino das ciências, a difusão das ideais científicas e demais questões da educação escolar. Minhas pesquisas abordam duas temáticas: as relações entre diferentes produções culturais e a produção científica e a formação de professores nas áreas científicas. Os resultados das pesquisas e orientações já realizadas compõe minha produção biliográfica, já tendo orientado trabalhos de iniciação científica, mestrado e doutorado. Na Faculdade de Educação da Unicamp já exerci os cargos de Coordenador da Comissão de Biblioteca (07/2001 - 06/2005), Coordenador Associado das Licenciaturas (10/2004 - 06-2005), Coordenador de Ensino de Graduação em Licenciaturas em duas gestões (07/2005 a 09/ 2007 e 11/20011 a 10/2014). Fui Coordenador de Área (Química) no processo de avaliação dos Livros Didáticos de Química no PNLD-2012 e PNLD-2015, desenvolvido pela Secretaria da Educação Básica do Ministério da Educação.

Referências

AMIEL, Tel; AMARAL, Sergio Ferreira do. Nativos e imigrantes: Questionando o conceito de Fluência Tecnológica Docente. Revista Brasileira de Informática da Educação, Campinas, SP, v. 21, n. 3, p.1-11, dez. 13. Disponível em: http://goo.gl/oUoOTc Acesso em: 14 abr. 2014.

BASTOS, Maria Helena Camara. Do quadro negro à lousa digital: a história de um dispositivo escolar. Caderno de História da Educação, Uberlândia, n. 4, p.133-141, 01 jan. 2005.

BELSON, David. Akamai Technologies (Org.). The state of the Internet, v.8, n.2, jun. 2015. Disponível em: www.stateoftheinternet.com Acesso em: 03 ago. 2015.

BRAGA, Denise Bértoli. Ambientes digitais: reflexões teóricas e práticas. São Paulo: Cortez Editora, 2013. 148 p.

CARRERI, Andréa Varsone. Cotidiano escolar e políticas curriculares: táticas entre professores consumidores. 2007. 131 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2007.

CASTELLS, Manuel; MAJER, Roneide Venâncio; GERGARDT, Klauss Brandini. A sociedade em rede. 10. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. Artes de Fazer. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2003.

GARCÍA, Francisco García; FERNANDEZ, Rogério Garcia; SOUZA, Karla Isabel de. Lousa digital interativa: avaliação da interação didática e proposta de aplicação de narrativa audiovisual. Etd: Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 12, n., p.92-111, 01 mar. 2011. Disponível em: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/issue/view/107 Acesso em: 03 Ago. 2015.

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. São Paulo. Ed. 34, 1993. 206p.

MANOVICH, Lev. The language of new media. London: The Mit Press Cambridge, 2001. 354 p.

MATTAR, Maria Eduarda. Guias das cidades digitais. 2008. Disponível em: http://goo.gl/H30vuF Acesso em: 01 nov. 2013.

NAKASHIMA, Rosária Helena Ruiz. A linguagem interativa da lousa digital e a teoria dos estilos de aprendizagem. 2008. 160 f. Dissertação (Mestrado) - Departamento de Faculdade de Educação, Unicamp, Campinas, SP, 2008.

PETRUCCI-ROSA, Maria Inês; CARRERI, A. V.; RAMOS, T. A. Formação docente no ensino médio: táticas curriculares na disciplina escolar Química. In: Maria Inês Petrucci-Rosa, Adriana V. Rossi. (Org.). Educação Química no Brasil: memórias, políticas e tendências. 2. ed. Campinas, SP: Editora Átomo, 2012, v. 1, p. 105-125.

SILVA, Francisco Mendes da. Aspectos relevantes das novas tecnologias aplicadas à educação e os desafios impostos para a atuação dos docentes. Revista de Ciências Humanas da UNIPAR, v.11, n.2, p.75-81, abril/jun. 2003.

Downloads

Publicado

2015-08-31

Como Citar

Almeida, J. A. M. de, & Pinto Neto, P. da C. (2015). A lousa digital interativa: táticas e astúcias de professores consumidores de novas tecnologias. ETD - Educação Temática Digital, 17(2), 394–413. https://doi.org/10.20396/etd.v17i2.8636465